Guilherme Pompeu de Almeida - Morador de Araçariguama?

Started by Dalton Holland Baptista on Monday, July 7, 2014

Participants:

Profiles Mentioned:

Showing all 10 posts
7/7/2014 at 5:15 AM

Este não tenho certeza que realmente morasse em Araçariguama, talvez fosse melhor mudar o link para o filho o Pe. Guilherme Pompeu, sobre o qual há abundantes informações em http://www.rootsweb.ancestry.com/~brawgw/aracariguama/peguilhermepo...
Principalmente porque parece que dos 3 filhos só o Padre realmente fixou-se em Araçariguama.
Eram em Araçariguama as terras do pai?
O testamento pode esclarecer esse ponto.

7/7/2014 at 7:48 AM

Também achei estranho quando li o "Sobre mim". Dá a impressão de que ele viveu sempre em Parnaíba. Vou trocar para o filho, então.

7/7/2014 at 7:51 AM

Consta no perfil do filho que ele nasceu e morreu em Parnaíba. E agora?

7/8/2014 at 4:48 AM

Então Lúcia, Essa é uma questão "técnica" que me deparei muito ao pesquisar meus ancestrais americanos. No caso deles, moravam todos em uma área que hoje fica praticamente dentro da cidade de Gastonia, NC. Quando os primeiros se mudaram para lá em uma caravana que vinha da Pennsilvannia Na Carolina do Norte havia só dois ou três condados e praticamente nenhuma cidade no oeste do estado. O local em que moravam era referido como Condado de Anson e incluía até o Estado do Tennessee. Os Americanos tendem a se referir aos locais pelo nome oficial do Condado de modo que seus ancestrais nasceram progressivamente em locais diferentes conforme o condado foi sendo dividido, no entanto nunca se mudaram do sítio original onde se fixaram. Assim é que moraram em pelo menos quatro condados diferentes e agora estão espalhados em diversas cidadezinhas que foram surgindo ao redor de Gastonia.

Considero a situação bastante semelhante com a diferença que aqui mais comummente as informações seguem as criações de freguesias que as de regulações administrativas. Como poderíamos dizer que moravam em Araçariguama enquanto esta ainda não existia? Em muitos casos era o que acontecia. Os registros regulares de Araçariguama só começam por volta de 1730-40. Mas como vimos a primeira Capela erigida ali antecede esta data pois é de 1653. Porque teria O Capitão Pompeu erigido a Capela de Voturuna se não fosse para seu próprio conforto? Naturalmente estou especulando.

Outra questão a ser considerada é que grande parte do que encontramos on-line é baseado no GP. Em obra tão abrangente, Silva Leme só informa os anos, nunca datas mais exatas, e praticamente nunca os locais exatos que muitas vezes encontramos nos registros primários. É comum que nos registros de Araçariguama, quando os moradores moravam afastados da cidade fosse informado, por exemplo, "morreu Fulano de Tal no bairro Apotrebu, etc". Certamente em Parnaíba isto devia acontecer também, mas ninguém andou revisando o GP, e, se fizeram, foi em poucos casos.
Aqui isto acontece muito, por exemplo, sempre pensei que meus americanos que emigraram para cá tivessem morrido em Itirapina (em 1920) olha que recente!! Na verdade, descobri outro dia, que moravam em Itaqueri da Serra, um lugarejo que ainda hoje só tem duas ruas de barro e umas 20 casas, distante 18 km de Itirapina.

De modo geral não mudei locais de nascimento e morte nos perfis existentes, mesmo quando desconfio não serem totalmente exatos, pois não pesquisei tanta gente, nem os registros de Parnaíba, já que SL já tinha feito essa parte do trabalho.

Ontem eu estava revisando Alguns dos perfis que estão naquela lista para ver se encontrava indicações específicas de localização desses moradores anteriores à criação da Paróquia. De modo que fiquei convencido que, por exemplo,

Jorge Moreira de Godoy

e

Gaspar de Brito Peixoto

e

Sebastião Soares de Camargo
Moravam em Araçariguama. Afinal, tão logo a paróquia foi criada, passaram a fazer seus registros ali. E em alguns documentos se afirma que nasceram ali (apesar do local não existir oficialmente quando nasceram). Ninguém registra filhos em Osasco se morar em São Paulo, afinal São Paulo é bem mais chique, haha

Enfim, não sei como tratar essa questão de registro oficial versus localização exata. Minha tendência é deixar o Parnaíba lá e colocar uma nota explicativa no “Sobre”. Muito há ainda que se pesquisar sobre eles.
Muitos dos testamentos não foram verificados por ninguém depois do SL e acho que os registros de terras nem mesmo por ele.

Considero a situação bastante semelhante com a diferença que aqui mais comummente as informações seguem as criações de freguesias que as de regulações administrativas. Como poderíamos dizer que moravam em Araçariguama enquanto esta ainda não existia? Em muitos casos era o que acontecia. Os registros regulares de Araçariguama só começam por volta de 1730-40. mas como vimos a primeira Capela erigida ali antecede esta data pois é de 1653. Porque teria O Capitão Pompeu erigido a Capela de Votutuna se não fosse para seu próprio conforto? Naturalmente estou especulando.

Outra questão a ser considerada é que grande parte do que encontramos on-line é baseado no GP. Em obra tão abrangente, Silva leme só informa os anos, nunca datas mais exatas, e praticamente nunca os locais exatos que muitas vezes encontramos nos registros primários. É comum que nos registros de Araçariguama, quando os moradores moravam afastados da cidade fosse informado por exemplo " morreu Fulano de Tal no bairro Apotrebu, etc". Certamente em Parnaíba isto devia acontecer também mas ninguém andou revisando o GP, e, se fizeram, foi em poucos casos.

7/8/2014 at 5:23 AM

Os dois últimos parágrafos acima ficaram repetidos ao colar o texto na caixa. É a senilidade.

7/8/2014 at 9:09 AM

Entendi. Muito pertinente!
Eu também acho que devemos ir adicionando informações que sempre podem ser aperfeiçoadas no futuro.
É por isso que não gosto de fazer MP de um perfil muito cedo. Quem olha pensa: já devem ter pesquisado tudo sobre ele... e vai adiante.
Já quando conseguimos alguma documentação, é legal travar os campos documentados porque exige que a pessoa que questiona entre em contato propondo a mudança e não mude simplesmente.

7/8/2014 at 7:36 PM

É isso mesmo.

Quase todos os perfis estão super incompletos, digo isso quando comparo com os que fizemos ao pesquisar nossos ancestrais americanos. Aqui o pessoal vê essa grande lista telefônica que é o GP e acha que já está tudo pronto.

Compare com esse que fiz o sobre mim já que estav vazio há duas semanas.

Isaac Holland

O da esposa e do pai dele têm quantidades similares de infomações e dicussão.

Enfim Isso que estamos agora fazendo é apenas colocar a estrutura em pé (pois sem ela não podemos ir adiante) mas falta toda o acabamento e mobília. E infelizmente os carpinteiros e decoradores estão bem escassos.

Quando estava pesquisando meus ancestrais de Araçariguama fui lá ver a cidade, procurei fotos antigas e tudo o mais. Fui na arquivo público para descobrir os vizinhos, etc. De que adianta saber só os nomes deles, quando nasceram morreram e casaram? O interessante é recriar seus passos, É incrível a quantidade de informações que uma certidão de casamento oferece de maneira indireta, como por exemplo as testemunhas, que deveriam ser pessoas bem próximas, etc. Nada disso aparece no GP.

Enfim, por enquanto tenho procurado não mudar o que está feito, a menos que encontre erro, mas apenas complementar as informações. Em muitos casos tenho acrescentado textos mais completos no sobre mim, mas sem mudar o que está lá de modo que algumas informações ficam duplicadas. Vai chegar o momento que vamos ter que reescrever os sobre mim juntando as informações em um só texto coerente.

Acho que para eleger um MP deveria haver um mínimo de informações além desses poucos dados fornecido pelo SL.

Claro que isso não é serviço para poucos. Precisaríamos de um exercito dedicado trabalhando aqui. Eu mesmo fico acrescentando um pouco aqui em ali sem a menor objetividade hahaha. É difícil querer desenvolver a fundo um perfil quando falta tanto do básico (como incluir todo o GP) por fazer. Os pessoal que colocou o texto do GP on line demorou uns 4 anos pra terminar. Seguramente aqui vai demorar muito mais já que tem que ir fazendo a mesclagem que é super demorada. Fora quando esquecemos de acertar os dropdown e sai que alguém era esposa ou irmã em vez de filho ou filha e confunde a coisa toda, ahah,

Sabe você é responsável por eu ter descoberto o Geni? Foi devido a alguma página de ancestrais portugueses de um dos imigrantes do GP que eu não tinha aqui e você incluiu. Ai comecei a passear pelo site e gostei.

Mas é bom encontrar uns MP de vez em quando. Dá uma boa impressão! Enfim estou bem crú para ficar palpitando, Vocês já fizeram muito (e bem) e sabem como funcionam as coisas. Colaborarei no que puder. É só ir dizendo noquê.

yesterday at 8:03 AM

Mas especificamente sobre o filho, no fim não respondi a pergunta né.
Acho que o filho, apesar de supostamente ter nascido em Parnaíba de modo geral é aceito como um dos dois principais fundadores de Araçariguama. Se ainda não coloquei o texto lá logo vou faze-lo e vai ficar bem claro.

yesterday at 10:45 AM

Beleza, Dalton! É de pessoas como você que precisamos muito!

yesterday at 11:01 AM

Dalton, acabo de descobrir uma coisa incrível. Eu abandonei a wikipédia em junho de 2008 (depois de mais de 3 anos contribuindo lá) e você juntou-se a ela em setembro daquele ano! Não nos conhecemos lá por 3 meses!

Showing all 10 posts

Create a free account or login to participate in this discussion