Cristóbal / Christopher Colón / Columbus

Started by Private User on Tuesday, November 16, 2010

Participants:

Profiles Mentioned:

Related Projects:

Showing all 15 posts
Private User
11/16/2010 at 6:15 PM

I would suggest making his name Cristóbal Colón and his display name Christopher Columbus. Cristóbal / Christopher Colón / Columbus really messy and hard on the eyes.

11/24/2010 at 8:30 AM

I disagree. The name must be Cristóbal Colón only and display name can be empty. I think this is what the convention names said, isn't it?

Private User
11/24/2010 at 12:42 PM

I much prefer Cristóbal Colón as well. Christopher Columbus was a concession to others. In America, most Americans wouldn't even recognize Cristóbal Colón, sad to say.

11/24/2010 at 2:18 PM

So let's teach them a little bit ... :)

Private User
12/28/2010 at 8:42 PM

Why not put Christopher Columbus in as a "nickname" ? That way it can be found and the real name discovered ... and us USers educated.

Private User
6/22/2011 at 8:08 PM

@Erica HowtonI agree

7/19/2012 at 5:57 PM

By family folklore, our family is a decendant of Christopher Columbus, is there a family tree already out there? My GGG Grandfather was Louis Columbus he was the first post master in present day Toronto Ontario Canada he was of French decendent. Please email me at dlblake@kwic.com

Thanks Dennis Blake

Private User
7/19/2012 at 8:09 PM

Dennis Lawrence Blake

The Christopher Columbus tree on Geni begins here :
Christopher Columbus

I suggest you delete your previous posting containing your email address as it could be harvested by "spam robots.".

Hope this helps.

12/6/2013 at 4:27 PM

Cristóvão Colombo, Cristóbal Colón, Christopher Columbus, por muito que insistam, era um nome que ele tomou para esconder as suas origens portuguesas, penso que é filho de Gonçalves Zarco (?), e nunca lhe dediquei muita atenção, pois nós portugueses sabemos que ele nasceu em Cuba, Beja, Alentejo…provavelmente, italianos e espanhóis, batem-se pela sua nacionalidade, dão-lhe várias famílias e locais de nascimento…[…Por mais incrível que possa parecer, apesar de Colombo ter irmãos e dois filhos ( um português e outro espanhol), assim como uma alegada multidão de familiares em Espanha e Itália, a verdade é que no século XVI os seus únicos descendentes comprovados eram TODOS de origem portuguesa…], in, http://colombo.do.sapo.pt/indexPTColomboPort13.html …falava e escrevia em várias línguas, menos o italiano…num país onde são desconhecidos a maioria dos seus ditos heróis dos descobrimentos, mais um menos um, pouco interessa…contudo porem no seu perfil que nasceu em Genova, não será muito correcto…vou dedicar algum tempo ao esclarecimento dos factos…e elaboração do nome, […Cristóvão Colon , foi o nome que Salvador Gonçalves Zarco, escolheu para persuadir os Reis Católicos de Espanha , a financiar-lhe a viagem à Rota das Índias, pelo Ocidente, escondendo assim a sua verdadeira identidade. Segundo, este pseudónimo não aparece por acaso, porque Cristóvão está associado a São Cristóvão , que é o protector dos Viajantes ( existe inclusive uma ilha baptizada de São Cristóvão). Cristóvão, que também deriva de Cristo, que propaga a fé, por onde anda, acresce que Cristo, está associado a Salvador ( 1º nome verdadeiro do ilustre navegador)…], é uma conspiração que só um ser extraordinário e erudito, poderia conceber…

Existem na Madeira e nos Açores, famílias Zarco, descendentes directos de João Gonçalves Zarco e, consequentemente da mãe ( Isabel Gonçalves Zarco) de Cristóvão Colon, disponíveis para darem uma amostra do seu cabelo aos cientistas, para analisar o seu ADN e, para comparar os seus resultados nas ossadas do navegador, se efectivamente forem as suas suas…e isso foi feito recentemente…:)

12/6/2013 at 4:40 PM
12/6/2013 at 5:51 PM

Site onde se pode ler a vida e a história de Cristovão Colon…muito interessante um genovês atacar as naus genovesas de tal forma que até o Papa, pede clemencia e é o primeiro a lançar a duvida sobre um tal Colom, pirata/corsário que sistematicamente pilhava os navios italianos…:)

http://colombo.do.sapo.pt/indexPTColomboPort01.html

12/17/2013 at 5:32 PM

A Família (portuguesa) de Colombo

Salvador Fernandes Zarco, Colombo ?

Trata-se da primeira hipótese e partilhada pela maioria dos historiadores portugueses que defendem a sua identidade portuguesa.

1. Nome

O seu verdadeiro nome seria Salvador Fernandes Zarco. A sua enigmática assinatura cabalística parece ter neste ponto uma possível explicação.

4.1. Enigmática Assinatura

A tese portuguesa é que Cristoval Colon era apenas um nome de guerra, um pseudónimo e não o seu verdadeiro nome. Não se tratava todavia de um nome qualquer, mas um que tinha um significado oculto.

Colombo deu informações muito precisas aos filhos sobre a forma de fazer a sua verdadeira assinatura.

A assinatura está escrita de forma cabalística, para saberemos o seu verdadeiro nome de Cristoval Colon temos que a decifrar. Em Itália ninguém prestou qualquer valor à mesma, pois não se encaixava no perfil de um humilde plebeu.

Assinatura de Cristoval Colon

(Salvador Fernandes Zarco)

1. " .S. " - Salve

2. " .S.A.S. " - Salve, Ave, Salve

3. " X M Y " - Christo, Maria Joseph

4. " : " - Dois pontos ou Colon (separador perfeito na escrita antiga)
- Hernando Colon, filho de Colombo, afirma que o significado é " membro " (Kõlon em grego).
5. " Xpo " - Cristo, Salvador.

6. " FERENS " - Abreviatura de "Fernandes" (filho de Fernando )
- Conjugação do verbo latino "Fero" que significa "fazendo a travessia, trazendo, levando...

7. " S " - Zarqa, Zarqo ( em hebraico ).

8. " . / " - Ponto e vírgula ou semi-colon (separador imperfeito na escrita antiga)
Leitura:

- Membro ( do quê ? da Ordem de Santiago ? da Cruz de Cristo ? )

- "Cristoferens" - Membro dos que vão com Cristo

- Salvador Fernandes Zarco

Junto a esta assinatura cabalística Cristoval Colon fazia também um monograma ( a vermelho), cuja decifração já foi concluída.

Salvador Fernandes Zarco

Foi a partir da descodificação desta assinatura que começaram a ser levantadas hipóteses sobre os seus país e naturalidade, e depois dos seus irmãos. Este método pressupõe conhecimentos de cabala e de genealogia.

2. Pais de Colombo

Colombo era filho bastardo de um nobre português, um caso nada estranho para a época, pois ele próprio teve também um filho bastardo em Castela (D. Hernando Colón). Nasceu no Alentejo, numa família ligada à Ordem Militar de Avis e / ou de Santiago de Espada. Neste momento estão reunidas centenas de provas que confirmam estas conclusões, como vimos nestas páginas.

Pai: O Infante D. Fernando (1433-1470), 2ª Duque Viseu (1460), 1º. Duque de Beja, senhor de Serpa e Moura, Mestre da Ordem de Cristo e da Ordem de Santiago de Espada, 6º Condestável de Portugal, fronteiro-mor das comarcas do Alentejo. Era o segundo filho do rei Duarte I de Portugal e de sua esposa Leonor de Aragão. O Infante Dom Henrique tinha por ele uma enorme estima, pelo que o nomeou seu herdeiro, e por isso este lhe sucedeu como Duque de Viseu e no Mestrado da Ordem de Cristo.

Não fosse o facto de ter falecido, em 1470, estava destinado a ser rei de Portugal. O Infante casou-se, em 1447, com D. Beatriz de Portugal, sua prima. Pouco depois de se casar, tentou fugir de Portugal para Nápoles (Itália). O rei D. Afonso V, informado a tempo, conseguiu interceptar o seu navio junto ao estreito de Gibraltar. Permanece um mistério os reais motivos desta tentativa fuga para Itália. O que pretenderia esconder ?

Mãe: Uma filha de Constança Rodrigues de Sá e Almeida e de João Gonçalves Zarco, neta de Cecília Sciarra Colonna, bisneta de D. Agapito Colonna.

Cristoval Colombo teria portanto uma ascendência real aragonesa (sua avó paterna era D. Leonor de Aragão) e outra portuguesa (seu avô paterno era o Rei D. Duarte). Este elevado estatuto justifica a forma como foi sempre tratado em Portugal e Espanha, assim como os seus irmãos.

2.1. Mãe

Quem era a filha de João Gonçalves Zarco amante do Infante D. Fernando ? . Nomes apontados:

- Isabel de Melo. Casou-se com João Afonso de Aguiar, provedor de Évora (Alentejo). Este nome permitiria explicar a razão porque Bartolomeu e Diego tinham o apelido de "Melo".

- Isabel da Câmara. Isabel casou-se com Diogo Afonso de Aguiar (padrasto de Colombo), era caçador do rei ou do Duque de Bragança e tinha a alcunha de "o Altaneiro".

- Lia Zarco (Colonna ?) . Nome apontado em duas obras enigmáticas datadas de 1692: "Teatro Genealógico" (editada em Portugal) e "Pericope Genealogica" (editada em Espanha). Pode ser um nome fictício para encobrir uma das duas mulheres anteriores .

2.2. Infante D. Fernando e a Ilha da Madeira

O Infante D. Fernando, assim como as filhas de João Gonçalves Zarco estavam ligadas por família e títulos ao Alentejo. Os maridos de duas das suas filhas, eram como vimos, oriundos do Alentejo.

O Infante D. Fernando, recebeu do Infante D. Henrique o senhorio da Madeira. A documentação é abundante sobre o assunto (10).

3. Outros Inesperados Irmãos

O Infante D. Fernando teve 9 filhos de Dona Beatriz, a sua única esposa legitima. Quatro destes filhos legitimos cruzaram-se com Colombo:

Diogo (1450/1-1484), 4º Duque de Viseu,3º Duque de Beja. Foi "assassinado" em 1484 por D. João II. Colombo fugiu para Castela neste mesmo ano. Algumas teses esotéricas sustentam que se trata da mesma pessoa, mas assumindo uma nova identidade.

Leonor de Lencastre (1458 -1525). Nasceu em Beja. Casou-se com principe D. João, tornando em rainha de Portugal. Era muito amiga de Cristovão Colombo e este dela (consultar).

Isabel ( 1459-1521). Nasceu em Beja. Casou-se com D. Fernando II, 3º. Duque de Bragança. Este Duque foi assassinado em 1483 por D. João II. Os irmãos deste Duque refugiaram-se em Castela, onde foram amigos e protectores de Colombo.

Manuel (1469 -1421). Nasceu em Alcochete. Duque de Beja, rei de Portugal. Está documentado o encontro deste com Colombo em 1493, quando este regressou das Indias. Voltaram-se a encontrar em Toledo (1498), cerca de um mês antes de partir para 3ª. Viagem. D. Manuel I protegeu todos os portugueses que apoiavam em Espanha.

7.
4. Apelido Melo de Bartolomeu e de Diego

Alguns autores, como Mascarenhas Barreto defendem que o Infante D. Fernando teve também uma relação amorosa com Isabel de Melo, do qual nasceu Bartolomeu e Diego, daqui terá derivado a origem do seu apelido de "Melo". Isabel de Melo casou-se depois com João Afonso de Aguiar, provedor de Évora (Alentejo). Esta ligação permite perceber o enorme apoio que os melos, nomeadamente D. Alvaro de Bragança, lhe deram em Castela /Espanha.
5. Sangue Judeu

Teria Colombo sangue judeu ? Sim se admitirmos a sua filiação anterior, do lado materno era originário dos Zarcos. O seu avô era João Gonçalves Zarco, um célebre navegador português. Este facto justificaria a bênção em hebraico, nas cartas para o seu filho.

As coincidências são enormes e permitem explicar aspectos particulares da sua fisionomia, carácter, crenças, etc.

6. Naturalidade

7. Estudos

8. A Falta do Documento de Baptismo

Esta tese tem um problema: não existe - nem pode existir -, nenhum documento que comprove o nascimento de Colombo em Portugal. Primeiro porque o nome é falso, depois porque a sua missão exigia, como veremos, que todo o seu passado fosse ocultado; Por último, os cronistas de Portugal, falsários e muitos outros que daremos conta, trataram de destruir as provas para o proteger ou tirarem proveito do facto. Como não há crimes perfeitos, a verdade mais tarde ou mais cedo acaba por ser revelada.

História

Provas

Esta hipótese de identificação de Cristovão Colombo como Salvador Fernandes Zarco assenta nas seguintes provas:

- Decifração da assinatura cabalística;

- Decifração da assinatura sua abreviada (S, F, Z )

- A identificação do seu pai como o Infante Dom Fernando assenta num facto ocorrido em 1456, quando tentou fugir para Nápoles (Itália). Especula-se que terá tentado fugir com a sua amante ou para junto da mesma em Itália.

- Hipóteses baseadas em complexos estudos genealógicos reconstruíram as peças que faltavam.

9. Autores: Patrocinio Ribeiro, Arthur Lobo d`Avila, Saul Santos Ferreira, Alexandre de Naia, Mascarenhas Barreto (Não partilham todas as teses).

Carlos Fontes

in, http://colombo.do.sapo.pt/indexPTPontoFamZarco.html

12/17/2013 at 6:00 PM

Eduardo, great information! I saw an article many years ago about Columbus' kabbalistic signature. I did make notes. I've been looking for the information again. Thank you.

12/17/2013 at 8:13 PM

…:)

1/9/2014 at 4:24 PM
Showing all 15 posts

Create a free account or login to participate in this discussion