Valdomiro Silveira (1873 - 1941)

‹ Back to Silveira surname

Is your surname Silveira?

Research the Silveira family

Valdomiro Silveira's Geni Profile

Records for Valdomiro Silveira

535,487 Records

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Share

Birthplace: Cachoeira Paulista, São Paulo, Brasil
Death: Died in Santos, São Paulo, Brasil
Managed by: Carla Assenheimer (C)
Last Updated:

About Valdomiro Silveira

Biografia

Valdomiro Silveira passou a infância e a adolescência em Casa Branca, Estado de São Paulo, onde seu pai atuava como promotor público. Era o segundo dos oito filhos de João Batista da Silveira e Cristina da Silveira. Formou-se em Direito, na Faculdade de Direito de São Paulo, onde, aliás, seu pai também estudara.

Depois de concluir a faculdade em 1895, Valdomiro segue a carreira paterna e muda-se para Santa Cruz do Rio Pardo (SP), onde assume o cargo de promotor público. Em 1905, muda-se para Santos, onde se dedica à advocacia, ao jornalismo e à ficção.

 

Obra regionalista


Durante suas viagens pelo interior paulista, Valdomiro Silveira procurava a convivência dos caboclos, observando-lhes os costumes e a linguagem.

Ao mesmo tempo, segundo o pesquisador Alexandre Oliveira Barbosa - em sua dissertação de mestrado, Edição anotada de Mucufos, coletânea de contos inédita de Valdomiro Silveira (FFLCH-USP) -, Valdomiro estudava os clássicos portugueses, anotando trechos de Alexandre Herculano, Filinto Elísio, António Feliciano de Castilho, Camilo Castelo Branco e Ramalho Ortigão.

Quando ainda em Casa Branca, fez estudos de Ornitologia e Botânica, e escreveu seus primeiros contos regionais, a partir de 1894. Em Rio Pardo, deu forma definitiva às primeiras narrativas. Sua obra foi quase toda publicada em jornais e revistas, principalmente em A Semana, A Bruxa, Revista do Brasil, Gazeta de Notícias, O País e O Estado de S. Paulo.

Na obra de Valdomiro Silveira podemos constatar três fases. Segundo Lucrécia D'Alessio Ferrara, "na primeira, cedendo à curiosidade e à simpatia que lhe despertava o sertanejo, é levado a fixar motivos folclóricos característicos da região paulista, ou ainda, a surpreendê-lo nos momentos de plena integração com o ambiente, em cenas bucólicas ou anedóticas que pressupõem uma visão sentimental da região.

Na segunda fase, de análise e amadurecimento, os contos apresentam maior consistência dramática porque passam a ser tratados os problemas típicos da região, surgidos do binômio homem-Natureza. Na fase derradeira, os dramas alcançam o universal, vale dizer, o ápice do regionalismo, verificando-se síntese do regional e do universal".

Valdomiro Silveira também foi deputado e secretário de Educação e Justiça do Estado de São Paulo. Deixou os livros de contos Os cablocos (1920), Nas serras e nas furnas (1931), Mixuangos (1937), Leréias (1945, póstumo) e várias narrativas ainda inéditas. O arquivo do escritor encontra-se no Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da Universidade de São Paulo.

 

Fonte: (http://educacao.uol.com.br/biografias/valdomiro-silveira.jhtm)

view all

Valdomiro Silveira's Timeline

1873
November 11, 1873
Cachoeira Paulista, São Paulo, Brasil
1941
April 3, 1941
Age 67
Santos, São Paulo, Brasil