Antonio de Almeida Falcão

public profile

Is your surname de Almeida Falcão?

Research the de Almeida Falcão family

Antonio de Almeida Falcão's Geni Profile

Records for Antonio de Almeida Falcão

4,741 Records

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Share

Related Projects

About Antonio de Almeida Falcão

Mestre de Campo Antonio de Almeida Falcão Tbém esteve em Cuiabá em 1724 e em 1745,encontrou ouro no rio Arinos. Foi tbém grande bandeirante e com seu pai ajudou a conquistar o Mato Grosso e a confirmar essa posse para Portugal. Foi encarregado, embora já ancião, de levar os marcos de pedra a serem fixados nas fronteiras do Brasil Espanha, fronteiras essas decretadas pelo Tratado de Madri, de 1750.Chegou até Curuguaty, no Paraguai, viajando em uma monção composta de 80 tripulantes. Com esses marcos desceu o Tiête, partindo de Araritaguaba, seguiu pelo Paraná, vadeando o Salto de 7 Quedas por terra, subiu o Rio Samambaia até o estreito de Guaicurus, onde desembarcou. Pela selva abriu uma picada de 14 léguas, atravessou extensos campos até que chegou a Curuguaty, entregando os marcos ao representante português da comissão de limites Luso-Espanhola, o Brigadeiro José Custódia de Sá e Faria. Isso foi em outubro de 1753. Retornando a Sorocaba,a sua fazenda do Pirapora (hoje Municipio de Salto de Pirapora) ali viveu mais 5 anos, falecendo em 1758 5-1 O mestre de campo Antonio de Almeida Falcão, herdeiro das nobres qualidades de seu pai, acompanhou-o na conquista dos bárbaros gentios, fazendo muitas entradas no sertão do Rio Grande e Rio Pardo, na parte em que confina com a província do Paraguai do domínio de Espanha. Pág. 314 Depois de servir honrosos cargos em sua terra natal passou às Minas de Cuiabá e penetrou os sertões à sua custa com o intento de aumentar o descobrimento das minas de ouro, e assim ganhou a disciplina e experiência da vida de sertanista. Foi nomeado mestre de campo em 1726 por dom Rodrigo Cesar de Menezes, atendendo aos seus merecimentos. Fugindo de Cuiabá em 1726 o capitão Bento Gomes de Oliveira com vinte e tantos escravos e seis homens brancos, para furtar-se ao pagamento dos reais quintos, o capitão-mor regente Fernando Dias Falcão nomeou a seu filho Antonio de Almeida Falcão para sair no encalço dos fugitivos transgressores da lei. Com uma escolta de 12 soldados e de seus próprios escravos, armados à sua custa, e acompanhado do capitão Salvador Martins Bonilha com 6 escravos armados, Antonio de Almeida Falcão conseguiu prender os fugitivos já muito entranhados pelo sertão em direção dos morros, e os conduziu presos à cadeia daquelas minas. Em 1753, quando tinha já 75 anos de idade, o mestre de campo Antonio de Almeida Falcão foi chamado para dirigir um empreendimento na altura de sua coragem e experiência: era preciso descobrir navegação que fosse dar ao sertão que fica entre o Rio Grande e vila de Corumatim da cidade de Paraguai, para que os marcos destinados à paragem Sete-Quedas pudessem para aí ser transportados. Já tinha seguido o sargento-mor José Custodio como cabo de uma partida, o qual, partindo das campanhas do Jacuí, tinha chegado a salvamento à dita vila de Corumatim; porém, adiante de si estava o sertão separando-o do Rio Grande, e havia a certeza de encontrar índios bravos, os quais conhecidos eram pelo valor com que por vezes tinham assaltado os castelhanos. O mestre de campo Antonio de Almeida Falcão, incumbido dessa empresa, sem atender às despesas, antes reconhecendo a necessidade do sacrifício, pois que só os paulistas acostumados a entradas nos sertões e a guerra com os índios bravios eram os únicos capazes de levá-la a efeito, formou um corpo de oitenta soldados de escopetas, e acompanhado de um valioso adjunto, qual era João Raposo da Fonseca Leme, herdeiro das glórias de seus antepassados e ardente em imitá-los no desempenho do real serviço, embarcaram em canoas no porto da freguesia de N. Senhora Mãe dos Homens de Araritaguaba e rodaram pelo Tietê, até saírem no Rio Grande e por este abaixo até o lugar das Sete-Quedas, onde deviam colocar os marcos da divisão. Pág. 315 Como na descida tinham observado as barras de alguns rios que no sertão de Corumatim vinham desembocar no Rio Grande, o mestre de campo escolheu um deles - o Camambaya - para navegando-o se dirigirem a Corumatim; depois de muitos dias desembarcaram no porto dos Guaicurus e abriram daí uma picada de 15 léguas só confiados no valor de suas armas e no desprezo dos perigos e da fome a que se arriscavam por não poderem levar mantimentos, e foram ter em uma campanha a poucas léguas da vila de Corumatim, onde estava o sargento-mor José Custodio. Foi muito festejado o encontro dos dois comandantes, os quais reunidos com seus soldados num só corpo conduziram os marcos pela picada aberta e pelo rio Camambaya e Rio Grande até as Sete-Quedas, onde assentaram os marcos da divisão e se despediram em seguida, voltando o sargento-mor José Custodio para Corumatim com seus soldados acompanhado também do voluntário João Raposo da Fonseca Leme, que tinha a ambição de guerrear contra os índios; e para S. Paulo recolheu-se o mestre de campo Falcão chegando aí com todos os seus soldados, e recebeu em prêmio de seus feitos o louvor que então se lhe deu. (Taques Nob. Paulistana). Segundo escreveu Taques, faleceu o mestre de campo Antonio de Almeida em 1755; porém, cremos que há erro nessa data, visto que em 1760, ano do inventário de sua mãe Lucrecia Pedroso em Sorocaba, figura o mestre de campo como herdeiro. (Genealogia Paulistana - Vol.n.3, pág. 313) ________________________________________ GENEALOGIA ITAPETININGANA Info. Históricas

view all 11

Antonio de Almeida Falcão's Timeline

1668
1668
São Paulo, Brasil
1678
1678
Sorocaba, São Paulo, Brazil
1710
1710
Age 32
Itu, São Paulo, Brazil
1751
June 19, 1751
Age 73
Sorocaba, São Paulo, Brazil
1758
1758
Age 80
Salto de Pirapora, São Paulo, Brazil
????
????
????
????
São Paulo, Brasil
????