Bárbara Pereira de Alencar

Is your surname Pereira de Alencar?

Research the Pereira de Alencar family

Bárbara Pereira de Alencar's Geni Profile

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Share

About Bárbara Pereira de Alencar

A descoberta, pelo Padre Antônio Gomes de Araújo, em 1942, de registros paroquiais do Crato (CE) sobre a família Alencar, foi de fundamental importância para a constatação de que Bárbara Pereira de Alencar - a heroína do Crato - era nativa de Pernambuco e não do Ceará, como se imaginava. Todos eles foram apresentados em um livro do Padre Gomes onde o autor mostra, juntamente com o registro de batismo de Bárbara, que a naturalidade da heroína a é a cidade de Exu, em Pernambuco. Os documentos tb. permitiram o conhecimento dos nomes e locais de nascimento de seus sogros, bem como de seus próprios pais. Mostra, também, os nomes, datas e locais de nascimento de alguns dos filhos e de um neto de Bárbara de Alencar.

Foi a cabeça e líder do movimento Revolução Pernambucana de 1817 no sul do Ceará. Com o auxílio de seus filhos conseguiu escapar de ser presa no Crato e participou tb. da Confederação do Equadorcom sseus filhos José Martiniano Pereira de Alencar, Tristão Gonçalves e Carlos José dos Santos também revolucionários.


A heroína republicana nasceu na "nova fazenda Várzea Grande", nome incerto, de propriedade de seu avô Leonel Alencar Rego, patriarca da família Alencar. Adolescente, Bárbara mudou-se para a então vila do Crato, no Ceará, e casou com o comerciante português, José Gonçalves do Santos.


Muitos são os pontos polêmicos sobre a historia da família Alencar. Um deles é o local da prisão de Bárbara de Alencar que aqui foi provado (documento 3.6.5 – Lista de presos da Revolução de 1817) que não ocorreu no Crato como algumas versões apontam. Sua prisão ocorreu no Rio do Peixe (PB), dia 10 de junho de 1817, para onde fugira com o vigário Miguel Carlos da Silva Saldanha, um mês apos a prisão de seus filhos no Crato.

  • Textos compilados do livro

Vida e Bravura | Origens e Genealogia da família Alencar Autores: José Roberto de Alencar Moreira e Radison Negreiros de Alencar


Morreu depois de várias peregrinações em fuga da perseguição política em 1832 na cidade piauiense de Fronteiras, mas foi sepultada em Campos Sales, no Ceará. Seu túmulo está em processo de tombamento.

Fontes: (http://pt.wikipedia.org/wiki/B%C3%A1rbara_de_Alencar)

Uma das primeiras mulheres a envolver-se em política, foi presa na Rio do Peixe - Paraíba, em 1817 por participar de movimentos em prol da Independência do Brasil e por ter liderado o movimento que proclamou a República no Crato, uma extensão da Revolução Pernambucana.

Considerada a primeira mulher presa política do Brasil, ela ganha a liberdade em 17 de novembro de 1821, por ocasião da Anistia Geral.

Em 1824, seus três filhos homens entram na luta que se chamou Confederação do Equador e que incendiou as províncias nordestinas. Nesta luta, ela viu morrer dois dos seus filhos, Carlos de Alencar e Tristão Gonçalves de Alencar Araripe.

Bárbara morreu em 28 de agosto de 1832, na fazenda Alecrim, no Piauí, ou Fronteiras, Piauí, em 18 de agosto de 1832, sendo sepultada em Campos Sales.

Fonte: (http://evandro_rodrigues_ce.dihitt.com.br/noticia/a-historia-de-barbara-de-alencar)

view all

Bárbara Pereira de Alencar's Timeline

1760
February 11, 1760
Exu, Pernambuco, Brazil
April 16, 1760
Exu, Pernambuco, Brazil
1783
January 27, 1783
Age 22
Crato, Ceará, Brazil
1783
Age 22
Crato, Ceará, Brazil
1784
August 27, 1784
Age 24
Crato, Ceará, Brazil
1787
January 29, 1787
Age 26
Crato, Ceará, Brazil
1789
September 17, 1789
Age 29
Barbalha, Ceará, Brazil
1794
October 16, 1794
Age 34
Crato, Ceará, Brazil
1832
August 28, 1832
Age 72
Alecrim, Piauí, Brazil
August 30, 1832
Age 72
Campos Sales, Ceará, Brazil