Bernardo Pinheiro Correia de Melo, 1.º conde de Arnoso (1855 - 1911)

‹ Back to Pinheiro Correia de Melo surname

View Bernardo Pinheiro Correia de Melo, 1.º conde de Arnoso's complete profile:

  • See if you are related to Bernardo Pinheiro Correia de Melo, 1.º conde de Arnoso
  • Request to view Bernardo Pinheiro Correia de Melo, 1.º conde de Arnoso's family tree

Share

Related Projects

Nicknames: "Braga", "Guimarães 27.05 . 1855 + Vila Nova de Famalicão", "Vila Nova de Famalicão", "Solar de Pindela 21.05 . 1911"
Birthplace: Guimaraes, Braga District, Portugal
Death: Died in Vila Nova de Famalicão Municipality, Braga District, Portugal
Managed by: Lúcia Pilla
Last Updated:
view all 16

Immediate Family

About Bernardo Pinheiro Correia de Melo, 1.º conde de Arnoso

Arnoso (Bernardo Pinheiro Correia de Melo, conde de).


n. 27 de maio de 1855. f. [ 21 de maio de 1911. ]


Fidalgo da Casa Real, capitão do Estado-maior de engenharia, cavaleiro da Ordem de N. Sr.ª da Conceição, comendador de Isabel a Católica, de Espanha; cavaleiro da Ordem de S. Maurício e S. Lázaro, de Itália; oficial às ordens do rei D. Carlos e seu secretário particular, escritor contemporâneo, etc.

Nasceu em Guimarães, a 27 de maio de 1855. É filho do segundo matrimónio do primeiro visconde de Pindela, João Machado Pinheiro Correia de Melo, fidalgo cavaleiro da Casa Real, do conselho de S. M., comendador da Ordem de N. Sr.ª da Conceição de Vila Viçosa (V. Pindela). Sua mãe é a Sr.ª D. Eulália Estelita de Freitas Rangel de Quadros, filha de António Moreira Lopes Machado, opulento negociante, e de sua mulher, D. Maria Emília de Freitas de Melo e Castro Rangel de Quadros.

O senhor conde de Arnoso acompanhou a Pequim, em 1887, como secretário, o senhor conselheiro Tomás Rosa numa missão diplomática, que tinha por fim celebrar um tratado com a China, e foi o negociador do convénio do primeiro de Dezembro do referido ano. É um apreciado escritor. Diz um dos seus biógrafos: "O conde de Arnoso é de nascença; e teria de sê-lo pelas imposições da sua vida, o que os franceses chamam um espírito prime-sautier e que nós chamamos em português, quando se trata do coração, um coração ao pé da boca. A inteligência dentro dele está sempre de serviço, não tem férias; e ele encomenda-lhe em curtíssimos prazos, as mais desencontradas tarefas. É assim que o tenho visto tratar de negócios, apreciar homens e livros, escrever ele próprio graciosos contos, encantadoras peças de teatro, vivas notas de viagem, com uma velocidade de comboio expresso e com uma igual despretensão, felicidade, elegância e gosto. A sua obra literária é uma série de instantâneos do seu espírito, cuja graça, cuja agudeza revelam, assim como os actos da sua vida espelham o seu coração sempre em flagrante".

Sendo grande admirador do falecido homem de letras Eça de Queirós, o senhor conde de Arnoso foi um dos mais influentes para que se levantasse um monumento à sua memória, que breve será inaugurado no largo do Quintela. O distinto fidalgo acompanhou Sua Majestade o rei D. Carlos a Inglaterra, em janeiro de 1901, por ocasião do falecimento da rainha Vitória, e foi assistir às cerimónias da coroação do rei Eduardo VII, acompanhando sua alteza o príncipe D. Luís Filipe. Também fez parte da comitiva real na viagem que suas majestades realizaram em junho de 1901 às ilhas dos Açores e Madeira.

O senhor conde de Arnoso tem colaborado em diversos jornais, e está publicando actualmente uns artigos na Arte e a Natureza, publicação quinzenal do Porto, editores Biel & C.ª. Nas Novidades inseriu as suas notas da viagem a Pequim, em 1887, as quais reuniu depois num livro com o título de Jornadas pelo mundo, que publicou em 1895. É uma obra curiosíssima em que descreve a China e o Japão. A edição foi feita pela casa editora Magalhães & Moniz, do Porto. Pelo decreto de 28 de setembro de 1895 foi agraciado com o título de conde de Arnoso. Até então assinava-se sempre Bernardo Pindela em todos os seus trabalhos literários. O primeiro livro que publicou têm por titulo Azulejos, impressões da sua vida de estudante na Universidade Coimbra. De braço dado, escrito de parceria com o primoroso poeta senhor conde de Sabugosa, edição da livraria Gomes, Lisboa, em 1894; A primeira nuvem, comédia em um acto, representada no teatro D. Amélia em Maio de 1902, editada pela casa Ferin, de Lisboa, Suave milagre, em seis quadros, de colaboração com o distinto escritor Sr. Alberto de Oliveira. É um delicado trabalho, baseado num conto de Eça de Queirós, que se representou no teatro de D. Maria, pela primeira vez, em 28 de dezembro de 1901, e se repetiu em bastantes noites, obtendo sempre aplausos. O Suave milagre foi também publicado, pela casa editora Ferin, em 1902, numa bela edição adornada de lindas ilustrações.

in, http://www.arqnet.pt/dicionario/arnoso1c.html
Biografia: http://phalerae-jvarnoso.blogspot.pt/2009/03/1-conde-de-arnoso.html
view all 12

Bernardo Pinheiro Correia de Melo,1.º conde de Arnoso's Timeline

1855
May 27, 1855
Guimaraes, Braga District, Portugal
1877
July 16, 1877
Age 22
Lisbon, Lisbon, Portugal
1878
June 6, 1878
Age 23
1879
October 9, 1879
Age 24
1881
December 9, 1881
Age 26
1890
May 28, 1890
Age 35
Lisbon, Lisbon, Portugal
1911
May 21, 1911
Age 55
Vila Nova de Famalicão Municipality, Braga District, Portugal