Dalmiro da Motta Buys de Barros

Is your surname da Motta Buys de Barros?

Research the da Motta Buys de Barros family

Dalmiro da Motta Buys de Barros's Geni Profile

Records for Dalmiro da Motta Buys de Barros

6 Records

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Share

Dalmiro da Motta Buys de Barros

Birthdate: (72)
Birthplace: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil
Immediate Family:

Son of Alamiro Bica Buys de Barros and Maria Clara Jeolás da Motta
Brother of <private> da Motta Buys and Olga da Motta Buys

Last Updated:
view all

Immediate Family

About Dalmiro da Motta Buys de Barros

Museólogo, paleógrafo, heraldista, restaurador de imagens. Formado em Museologia pela pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UNIRIO em Belas Artes pelo Instituto de Belas Artes, hoje Escola de Artes Visuais. Presidente do Colégio Brasileiro de Genealogia no biênio 2004-2005.

Publicou seu primeiro trabalho – “Uma carta de brasão, nobreza e fidalguia na seção de manuscritos da Biblioteca Nacional” – no boletim do IBRACLA, números 5 e 6 (1978). Em 1990 deu início à edição de suas pesquisas sobre o meio urbano do Rio de Janeiro dos séculos XVII a XX, com base nos documentos do Arquivo da Cúria Metropolitana do Rio, que resultaram na publicação de três fascículos iniciais da coleção “Banhos – Resumos dos processos de casamento do Bispado do Rio de Janeiro”.

Por indicação do CBG, participou das comissões julgadoras para escolha do brasão dos municípios fluminenses de São José do Vale do Rio Preto (1990) e Queimados (1993), recebendo, na ocasião, a Medalha de Mérito da Prefeitura de S.José retrocitada.

Membro do Instituto Genealógico Brasileiro, do Instituto Português de Heráldica e do Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Sorocaba, SP.

No ano de 2004 trabalhou no levantamento e catalogação dos móveis e objetos de arte de fazendas e residências do município de Quissamã, RJ, contratado pela prefeitura daquela cidade e participou da publicação do livro comemorativo do aniversário da cidade cm artigos genealógico e de catalogação do mobiliário.

Em 2012 publicou a obra "Colônia do Sacramento/ batizados, casamentos e óbitos/ 1690-1777" em dois volumes. Este trabalho foi um resgate da documentação guardada no Arquivo da Cúria Metropolitana do Rio de Janeiro e que se encontra em lastimável estado de conservação, sendo a mais antiga documentação que existe do território que hoje é a República Oriental del Uruguay.