Dandara (deceased)

public profile

View Dandara's complete profile:

  • See if you are related to Dandara
  • Request to view Dandara's family tree

Share

Related Projects

Birthdate:
Death: (Date and location unknown)
Managed by: Lúcia Pilla
Last Updated:
view all

Immediate Family

About Dandara

Dandara foi uma das lideranças femininas negras que lutaram, junto com Zumbi dos Palmares, contra o sistema escravocrata do século XVII. Não há registro do local de seu nascimento, tampouco de sua ascendência africana. Relatos nos levam a crer que nasceu no Brasil e estabeleceu-se no Quilombo dos Palmares ainda menina.

Quando os primeiros negros se rebelaram contra a escravidão no Brasil e formaram o Quilombo dos Palmares, na Serra da Barriga, em Alagoas, Dandara estava junto com Ganga-Zumba. Participou de todos os ataques e defesas da resistência palmarina. Na condição de líder, Dandara chegou a questionar os termos do tratado de paz assinado por Ganga-Zumba e pelo governo português. Posicionando-se contra o tratado, opôs-se a Ganga-Zumba, ao lado de Zumbi.

Sempre perseguindo o ideal de liberdade, Dandara não tinha limites quando estavam em jogo a segurança de Palmares e a eliminação do inimigo. Chegando perto da cidade do Recife, depois de vencer várias batalhas, Dandara pediu a Zumbi que tomasse a cidade. Sua posição era compartilhada por outras lideranças palmarinas. Para Dandara, a paz em troca de terras no Vale do Cacau era a destruição da República de Palmares e a volta à escravidão. Dandara foi morta, com outros palmarinos, em 6 de fevereiro de 1694, após a destruição da Cerca Real dos Macacos, que fazia parte do Quilombo dos Palmares.

(http://www.construirnoticias.com.br/asp/materia.asp?id=1017)

-----------------

Dandara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Dandara)

Dandara foi uma guerreira negra do período colonial do Brasil, esposa de Zumbi dos Palmares e mãe de seus três filhos. Suicidou-se depois de presa, em seis de fevereiro de 1694, para não voltar à condição de escrava.

Referências:

  • Damas Negras, por Reginaldo de Souza Santos
  • Entrevista: Sem grilhões, a resistência negra, entrevistadora Flávia Mattar, entrevistada Alzira Rufino
  • Aqualtune, Semana da Consciência Negra
  • Décio Freitas, Palmares - A Guerra dos Escravos, Edições Graal, 1982