Diogo Lopes de Sequeira, governador da Índia (1466 - 1530)

public profile

View Diogo Lopes de Sequeira, governador da Índia's complete profile:

  • See if you are related to Diogo Lopes de Sequeira, governador da Índia
  • Request to view Diogo Lopes de Sequeira, governador da Índia's family tree

Share

Birthdate:
Birthplace: Alandroal Municipality, Évora, Portugal
Death: Died in Alandroal Municipality, Évora, Portugal
Managed by: I. Vásquez
Last Updated:

About Diogo Lopes de Sequeira, governador da Índia

Diogo Lopes de Sequeira (Alandroal, 1466 — Alandroal, 1530), foi um fidalgo Português que aportou pela primeira vez em Malaca em 1509, antes da conquista em 1511 por Afonso de Albuquerque. Foi governador da Índia de 1518 a 1522.

Ao serviço de D. Manuel I, foi enviado para fazer o reconhecimento da costa de Madagáscar (então nomeada Ilha de São Lourenço) e respectivas potencialidades comerciais, aportando depois na Índia. Durante esta viagem, que se prolongou por vários anos, chegou a Samatra e Pacém, onde ergueu padrões com as armas portuguesas. Em outras viagens passou por Ceuta, Arzila, Alcácer Ceguer, Diu e Goa, reparando fortalezas em diversas paragens.

Em 1509, pouco antes de Afonso de Albuquerque assumir o cargo de governador da Índia, Lopes de Sequeira comandou a primeira frota portuguesa a chegar a Malaca. Obtendo a autorização do sultão local, aportou com cinco navios para comerciar levando credenciais e presentes. Inicialmente foi bem recebido, desembarcou homens e mercadorias, no entanto não consegiu um acordo para estabelecer uma feitoria, pois os gujarates, os mercadores muçulmanos locais, opuseram-se com o apoio do bendahara. Visto como uma intrusão no comércio entre o estreito de Malaca e as ilhas indonésias, foi planeada uma tentativa de destruir a expedição. Diogo Lopes de Sequeira abandonou rapidamente a costa com três dos navios, deixando para trás dois navios incendiados, várias baixas e dezanove prisioneiros. Afonso de Albuquerque, instado a libertar os portugueses, conquistaria Malaca em 1511. Diogo Lopes de Sequeira foi nomeado governador da Índia de 1518 a 1522, cargo que terá desempenhado de forma contestável, enriquecendo abusivamente. Em 1524, já sob D.João III, participou da Conferência de Elvas e Badajoz onde Portugal disputaria as Molucas com Castela, nos acordos de demarcação a Este do da linha do Tratado de Tordesilhas, onde, mercê da relação difícil com o rei, terá assumido uma posição favorável aos últimos.

(http://pt.wikipedia.org/wiki/Diogo_Lopes_de_Sequeira)

DIOGO LOPES DE SEQUEIRA fº. de Lopo Vaz de Sequeira N 3 foi Alcaide Mor do Alandroal e Almotace Mor do Rei D. João III e Capitão de Alcácer e Governador da Índia. Casou duas vezes, a 1ª com D. Maria Freire filha de Nuno Fernandes Freire de Beja e sua 2ª mulher D. Isabel de Almada ttº. de Freires de Andrade

5 António Lopes de Sequeira

Casou 2ª vez com D. Maria de Vilhena filha de Rui Barreto Alcaide Mor do Torrão, e D. Branca de Vilhena

5 Lopo Vaz de Sequeira s.g.

5 Diogo Lopes de Sequeira Alcaide Mor do Alandroal Coronel do Terso de Lisboa na jornada de África, e Geral das Galés em tempo de Felipe 2º, casado 1ª vez com D. Isabel filha H. de Francisco Cernige cidadão de Lisboa, e teve

6 D. Brites de Vilhena casada a furto com Diogo Pareja Castelhano Capitão da Torre de Belém

6 B.B.

5 D. Branca de Vilhena casada com Luís Fernandes de Vasconcelos fº. do Arcebispo de Lisboa D. Fernando de Meneses c.g.

5 D. Isabel de Sequeira mulher de Vasco Martins de Melo o Cascavel fº. de Vasco Martins de Melo e D. Isabel de Azevedo c.g.

5 B.B.

(Gayo, tit. Sequeiras § 12 N 4).
view all

Diogo Lopes de Sequeira, governador da Índia's Timeline