Jardel Frederico de Bôscoli, Filho (1927 - 1983)

public profile

View Jardel Frederico de Bôscoli, Filho's complete profile:

  • See if you are related to Jardel Frederico de Bôscoli, Filho
  • Request to view Jardel Frederico de Bôscoli, Filho's family tree

Share

Birthdate:
Birthplace: Sao Paulo, São Paulo, Brazil
Death: Died in Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil
Cause of death: Infarto do miocárdio
Managed by: Carla Assenheimer (C)
Last Updated:
view all

Immediate Family

About Jardel Frederico de Bôscoli, Filho

Biografia

Ator de cinema, teatro e televisão nascido em São Paulo, caracterizou-se notavelmente pela capacidade em interpretar tipos que contrastavam uns com os outros, por variantes de visual e personalidade. Fez sua estréia no teatro em 1947, aos 19 anos, na Companhia Teatral Os Comediantes com a peça O Desejo, de Eugene O'Neil e dirigida por Ziembinski. Foi laureado com o prêmio de Revelação do Ano pela crítica paulista. Em 1954, com Leito Nupcial e, em 1956, com Plantão 21, mereceu o prêmio Saci. Em sua edição de 11.05.1957 a Revista do Rádio registrava: Jardel Filho, integrante da Companhia Maria Della Costa, mereceu referências especiais dos críticos de Portugal. Jardel foi consagrado pelas suas atuações e foi convidado para atuar em vários elencos portugueses.

O ator trabalhou em mais de 300 papéis, entre os quais Vestido de Noiva, de Nelson Rodrigues, Chuvas, de Somerset Maughan, O Complexo de Meu Marido, com Henriette Morineau, Negócios de Estado, Filha de Iório e Jezebel, conquistando com este último, medalha de ouro da ABCT. Filho do célebre empresário Jardel Jércolis, fez estágios no Actor's Studio de Nova York, Giorgio Strehler de Milão e Roger Planchon de Paris. Seu único fracasso nos palcos foi Julio Cesar, que ficou apenas dez dias em cartaz no Teatro Municipal, na década de 60. Na televisão, foi o pioneiro das telenovelas ao vivo e consagrou-se em Coração Alado (1980), O Bem Amado (1973) e Sol de Verão (1983), todas na Rede Globo. Sua estréia nesse gênero foi em 1960 com O Acusador, quando iniciava também na televisão, Janet Clair, como autora. Fez o seriado 22-2000 - Cidade Aberta e depois a novela A Ponte dos Suspiros, da autoria de Estela Calderon, pseudônimo de Dias Gomes. Seguiram-se Verão Vermelho, Assim na Terra como no Céu, O Homem que Deve Morrer, no papel de Otto Muller, Sinal de Alerta, Memórias de Amor (1979) e Brilhante (1981).

Jardel Filho Ganhou o prêmio de melhor ator estrangeiro na Argentina, pela atuação em Plaza Huincul, de 1971. Ao mesmo tempo que começava no teatro, estreava nas telas também, em Pra Lá de Boa. Em 1954, fez par romântico com Cacilda Becker em Floradas na Serra, com Odete Lara e Maria Della Costa atuou em Moral em Concordata, de 1959. Fez Crônica da Cidade Amada em 1965, de Carlos Hugo Christensen, com Oscarito, Grande Otelo. Em 1967, foi dirigido por Glauber Rocha em Terra em Transe; em 1968, Macunaíma, ao lado de Grande Otelo, Paulo José e Diná Sfat e, em 1980, Pixote, a Lei do Mais Fraco, com Marília Pêra e dirigido por Hector Babenco. Destacam-se também Meus Amores no Rio, de 1958, um dos primeiros filmes coloridos feitos no Brasil e A Viúva Virgem, de 1972, com Adriana Prieto. Sua última aparição no cinema foi em Rio Babilônia, dirigido por Neville d'Almeida em 1983. O ator foi casado com Miriam Pérsia durante quatro anos e com Cecília Notari, sua última esposa. Jardel Filho faleceu aos 56 anos, em 19 de fevereiro de 1983.

Filmografia

  • 1947: Pra Lá de Boa
  • 1949: Dominó Negro
  • 1953: Uma Pulga na Balança
  • 1953: Toda a Vida em Quinze Minutos
  • 1953: Santa de Um Louco
  • 1954: Floradas na Serra
  • 1954: Paixão Tempestuosa
  • 1955: Leonora dos Sete Mares
  • 1957: Meus Amores no Rio
  • 1959: Moral em Concordata
  • 1960: Cidade Ameaçada
  • 1960: Plaza Huincul (Pozo Uno)
  • 1961: Esse Rio que Eu Amo
  • 1962: Segredo de Mônica (Buscando a Mónica)
  • 1962: Sócio de Alcova (Carnival of Crime)
  • 1962: Setenta Veces Siete
  • 1963: Barcos de papel
  • 1963: Racconto
  • 1965: 22-2000 Cidade Aberta
  • 1965: Crônica da Cidade Amada
  • 1966: Arrastão
  • 1966: Paraíba, Vida e Morte de um Bandido
  • 1967: Terra em Transe
  • 1968: O Homem Que Comprou o Mundo
  • 1968: Macunaíma
  • 1968: Antes, o Verão
  • 1968: As Três Mulheres de Casanova
  • 1969: A um Pulo da Morte
  • 1969: Sete Homens Vivos ou Mortos
  • 1971: Os Devassos
  • 1972: Roleta Russa
  • 1972: A Viúva Virgem
  • 1973: Tercer Mundo
  • 1976: Tangarela, a Tanga de Cristal
  • 1977: A Menor Violentada (La Menor)
  • 1978: A Batalha dos Guararapes
  • 1979: O Bom Burguês
  • 1980: Pixote, a Lei do Mais Fraco
  • 1982: O Segredo da Múmia
  • 1983: Rio Babilônia

Teledramaturgia

  • Acusador, O (1964)
  • 22-2000 Cidade Aberta (1965)
  • A Ponte dos Suspiros (1969)
  • Assim na Terra Como no Céu (1970)
  • Verão Vermelho (1970)
  • Homem Que Deve Morrer, O (1971)
  • Bofe, O (1972)
  • Bem-Amado, O (1973)
  • Fogo Sobre Terra (1974)
  • A Grande Farra (1974)
  • Mulher (1974)
  • Espantalho, O (1977)
  • Sinal de Alerta (1978)
  • Memórias de Amor (1979)
  • Coração Alado (1980)
  • Olhai os Lírios do Campo (1980)
  • Brilhante (1981)
  • Sol de Verão (1982)

Fonte: (http://www.memorialdafama.com/biografiasJL/JardelFilho.html)