João Manuel de Sousa, Barão de Vila Flor

Is your surname de Sousa, Barão de Vila Flor?

Research the de Sousa, Barão de Vila Flor family

João Manuel de Sousa, Barão de Vila Flor's Geni Profile

Records for João Manuel de Sousa, Barão de Vila Flor

3 Records

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Share

Related Projects

João Manuel de Sousa, Barão de Vila Flor

Birthdate:
Birthplace: Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, Brazil
Death: Died
Immediate Family:

Son of Antonio Manuel de Sousa and Teresa Mauricea Diniz Gusmão
Husband of Maria Balbina de Siqueira, Baronesa de Vila Flor
Father of Benedita de Siqueira e Souza
Brother of Ana Tereza de Souza
Half brother of Luiz José de Carvalho Cardoso, Major and Maria José de Carvalho

Managed by: Nivea Nunes Dias
Last Updated:

About João Manuel de Sousa, Barão de Vila Flor

O barão de Vila Flor era João Manoel de Souza, filho de Antônio Manoel de Souza e de d. Mauricéia Diniz de Souza, nascido na Freguesia de Campos dos Goitacazes (campos). Tinha como avós paternos Manoel de Souza Lobo e d. Francisca de Oliveira, naturais de Vila de São Tirso (Portugal), e como avós maternos o desembargador Manoel Carlos da Silva Gusmão, procurador da Coroa no Rio de Janeiro, e d. Rosa de Aguiar Falcão de Gusmão, sendo também sobrinho do general José Manoel Carlos da Silva Gusmão e da Exma. baronesa de Abadia. Desposou d. Maria Balbina de Siqueira e Souza, mais tarde baronesa de Vila Flor, filha legítima de d. Antônio José de Siqueira e Silva e de d. Ana Balbina Chaves de Siqueira, neta por parte materna do Visconde de Itabapoana. No ano de 1850, o futuro barão de Vila Flor, por falecimento dos seus pais, recebeu por herança a Fazenda de São Benedito (ainda hoje existente), no 1.° distrito de São Fidélis, fazenda que possuía uma fábrica de açúcar, beneficiamento de café, jornal e banda de música. Por volta de 1886, o barão de Vila Flor e sua esposa deliberaram libertar todos os seus escravos, antecipando-se à Lei áurea. O barão de Vila Flor, pela amizade que o ligava ao Imperador D. Pedro II, conseguiu elevar a "Freguezia" de São Fidélis à condição de Vila com a Câmara de Vereadores, em 19 de abril de 1850, recebendo ainda os títulos de comendador da Ordem de Cristo e de tenente-coronel-comandante do Batalhão de Infantaria número 15 da Província do Rio de Janeiro. O barão de Vila Flor residia na praça principal, que recebera mais tarde o seu nome, no casarão onde está instalado o Museu de São Fidélis.

view all

João Manuel de Sousa, Barão de Vila Flor's Timeline