Joaquim Tomás Lobo de Ávila, 1.º conde de Valbom (1819 - 1901)

public profile

View Joaquim Tomás Lobo de Ávila, 1.º conde de Valbom's complete profile:

  • See if you are related to Joaquim Tomás Lobo de Ávila, 1.º conde de Valbom
  • Request to view Joaquim Tomás Lobo de Ávila, 1.º conde de Valbom's family tree

Share

Birthplace: Santarem, Santarem, Portugal
Death: Died in Lisbon, Lisbon, Portugal
Occupation: Conde de Valbom, Joaquim Thomas Lobo d'Avila
Managed by: Angus Couper
Last Updated:

About Joaquim Tomás Lobo de Ávila, 1.º conde de Valbom

Conde de Valbom - O Conde de Valbom, primeiro deste título, foi Joaquim Tomás Lobo de Ávila, o qual nasceu em Santarém a 15 de Novembro de 1819, falecendo em Lisboa a l de Fevereiro de 1901.

Fidalgo da Casa -Real, foi conselheiro de Estado, par do Reino, ministro de Estado, diplomata, - qualidade em que chefiou como ministro plenipotenciário as legações de Paris e Madrid, - coronel de engenharia, vice-governador do Crédito Predial, membro do Conselho Superior de Obras Públicas, sócio efectivo da Academia das Ciências, grã-cruz da Ordem de Cristo, das Ordens de S. Maurício e S. Lázaro de Itália, da Rosa do Brasil, etc.

Em 1844 juntou-se aos revoItosos contra Costa Cabral, sendo feito ajudante de campo do general César de Vasconcelos, que chefiava o movimento.

Mal sucedido este, foi forçado a emigrar para Paris, onde fez o curso de engenharia na Escola de Pontes e Calçadas, cursando também Economia e Direito Administrativo.

De regresso a Portugal, filiou-se no partido regenerador, tendo sido deputado por vários círculos, distinguindo-se pela actividade parlamentar.

Em 1862 foi pela primeira vez ministro, na pasta da Fazenda, sob a presidência do duque de Loulé.

Promoveu a criação do Crédito Predial, reforma dos serviços aduaneiros e a consolidação do nosso crédito no estrangeiro.

Em 1849 entrou para o quadro das Obras Públicas, tendo regido a cadeira de Caminhos de Ferro na Escola do Exército. Fez parte da comissão que decidiu a construção da linha do Leste. Criado o ministério das Obras Públicas de que Fontes Pereira de Melo foi o primeiro titular, exerceu sucessivamente os cargos de secretário do Conselho de Obras Públicas e depois o de inspector das mesmas. Desta pasta foi nomeado ministro com o duque de Loulé, em 1869, sendo também ministro da Guerra do mesmo ministério quando a sublevação de Saldanha o fez cair.

Em 1874 foi elevado a par do Reino, sendo no mesmo ano agraciado com o título de Conde de Valbom.

Em 1876 foi nomeado ministro plenipotenciário em Madrid; e de 1886 a 1890 exerceu este cargo em Paris. Quando do Ultimatum de 1890 foi nomeado ministro dos Negócios Estrangeiros.

As suas predilecções literárias fizeram com que fundasse os jornais «Cosmorama» e «Ateneu», cooperando na fundação dos jornais «Política Liberal», «Gazeta do Povo» e «Comércio de Lisboa»; e colaborando na «Revolução de Setembro», «Civilização» e outros órgãos da imprensa, nos quais se evidenciou o seu jornalismo político. Também publicou artigos científicos em revistas como a «Revista de Obras Páblicas e Minas».

A sua carreira cemo engenheiro de Obras Públicas foi muito honrosa, ascendendo, por fim, em 1899 ao cargo de presidente do Conselho Técnico de Obras Públicas.

in, http://www.ribatejo.com/ecos/ribatejanos/outrora_xvii_xix.html

view all

Joaquim Tomás Lobo de Ávila, 1º conde de Valbom's Timeline

1819
November 15, 1819
Santarem, Santarem, Portugal
1857
September 19, 1857
Age 37
November 19, 1857
Age 38
Lisbon, Lisbon, Portugal
1860
March 17, 1860
Age 40
Lisbon, Lisbon, Portugal
1862
June 19, 1862
Age 42
1901
February 1, 1901
Age 81
Lisbon, Lisbon, Portugal