José Alves Barreto, visconde de Nova Granada (1859 - 1933)

‹ Back to Alves Barreto surname

Is your surname Alves Barreto?

Research the Alves Barreto family

José Alves Barreto, visconde de Nova Granada's Geni Profile

Records for José Alves Barreto

77,347 Records

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Share

Birthplace: Castanheira da Pêra, Portugal
Death: Died in São Paulo, Brazil
Managed by: Nivea Nunes Dias
Last Updated:

About José Alves Barreto, visconde de Nova Granada

Granada (José Alves Barreto, visconde de).

n. 5 de Março de 1859 f.

"Negociante e capitalista no Brasil. N. em Castanheira de Pêra em 5 de Março de 1859, sendo filho de Manuel Alves Barreto e de D. Águeda Henriques dos Santos.

Aos 16 anos foi para o Brasil para seguir a carreira comercial. Empregado numa importante casa na província de Campos, teve de retirar-se pela falta de saúde, para a província de S. Paulo, fazendo parte, aos 22 anos de idade, da firma social J. Aguiar & Companhia, sucessores. Durante cinco anos desenvolveu grande actividade no comércio. Veio depois a Portugal visitar a família e tratar da sua saúde, pois sentia-se bastante doente pelo seu excessivo trabalho. Regressando a S. Paulo, dissolveu-se aquela firma, constituindo-se a de Aguiar & Barreto. Tendo adquirido avultada fortuna, casou com uma senhora brasileira, D. Ana Miquelina, e desde então abandonou a vida do comércio, dedicando toda a sua valiosa actividade à cultura do café, um dos ramos agrícolas mais produtivos na província de S. Paulo. No meio dos confortos que lhe proporciona a sua importante fortuna, não se esquece dos infelizes. O seu nome está ligado a muitas instituições de caridade. A Beneficência Portuguesa de S. Paulo, de cuja direcção é presidente, e onde tem gasto quantias avultadas, deve-lhe numerosos serviços, tendo-o condecorado com o título de benemérito. Amante da sua pátria, a sua bolsa está sempre aberta para tudo que possa engrandecer o nome português. Quando o cruzador Adamastor visitou o Brasil, há anos, fizeram-se grandiosas festas, e foi o Sr. Visconde de Nova Granada um dos que mais concorreu para o brilhantismo dessas festas, que dirigiu na cidade de S. Paulo. Quando o ministro português no Brasil, o Sr. conselheiro Camelo Lampreia, convidou os portugueses residentes em S. Paulo para subscreverem para a Assistência Nacional aos Tuberculosos o Sr. visconde foi um dos que subscreveu com a maior quantia. Em 1895, sabendo da necessidade dum hospital na terra da sua naturalidade, tomou a iniciativa de mandar construir um estabelecimento hospitalar em Castanheira de Pêra, no qual despendeu para cima de 12.000$000 réis. O falecido rei D. Carlos agraciou-o com o titulo de Visconde de Nova Granada, nome duma importante propriedade que o agraciado possui. O hospital obedece ás exigências das modernas edificações deste género; tem duas salas destinadas, uma à secretaria e outra ao laboratório; casa de banho, copa, cozinha, dois quartos para o enfermeiro e enfermeira; duas amplas salas para enfermarias gerais, dois quartos para hospedes, uma saleta para sacristia, e ao fundo urna formosa capela. O Sr. visconde de Nova Granada reside em Castanheira de Pêra, onde tem prestado bons serviços, principalmente à Santa Casa da Misericórdia. " Dicionàrio Histórico, Portugal

.

VISCONDE NOVA GRANADA

-------------------------------------------- VISCONDE DE NOVA GRANADA

Pouca gente sabe quem foi o Visconde de Nova Granada, personalidade historicamente relevante que empresta seu nome a importante avenida em Osasco.José Alves Barreto, o Visconde de Nova Granada, nasceu muito longe de nossa cidade, num ambiente bucólico, muito pouco favorável à agricultura e cuja fonte principal de subsistência, até meados do século XIX, era o pastoreio e a artesania em lã; um vilarejo conhecido como Castanheira da Pêra, em Portugal.Foi nessa região afastada dos grandes centros que José Alves Barreto nasceu, cresceu e foi educado. Com o aumento da população e o estabelecimento de industrias, muitas necessidades se tornaram evidentes, e a construção de um hospital foi uma urgente premência, que teve em José Alves Barreto um dos seus principais impulsionadores, não só ao lançar a idéia de sua construção, como também como colaborador da obra com um importante aporte de 5 contos de reis em moeda forte.As obras de tão desejada casa de saúde foram iniciadas em 1896 e sua inauguração se deu em 15 de julho de 1901.José Alves Barreto veio para o Brasil ainda jovem, aqui se estabeleceu e casou-se com Ana Miquelina, mulher abastada e dona de uma propriedade denominada Nova Granada.Investindo na agricultura, principalmente na cultura cafeeira --na época o café era o produto de maior exportação do Brasil--, Alves Barreto se tornou um homem rico e sempre se preocupou com as necessidades dos menos favorecidos, tanto que se tornou grande benemérito não só no Brasil como em Castanheira da Pêra, Portugal, sua terra natal, onde colaborou muito em áreas da saúde e da educação.Graças a essas nobres atitudes, D. Carlos, então rei de Portugal, lhe concedeu o título de Visconde, e em alusão à propriedade de sua esposa, o de Visconde de Nova Granada.Entre os grandes feitos de José Alves Barreto no Brasil, e especificamente em São Paulo, está sua ligação com a Beneficência Portuguesa, da qual foi presidente por mais de 25 anos.O Visconde e sua esposa não tiveram descendência e voltaram para Portugal, onde viveram seus últimos anos de vida.A avenida Visconde de Nova Granada, em Osasco, é uma grande via de acesso à cidade e aos bairros por ela interligados.Boa parte da avenida está recebendo obras de duplicação de suas pistas, canalização do córrego e trabalhos de paisagismo. Essas melhorias já revertem em visíveis mudanças para a região e valorização de imóveis nos bairros do Cipava e Vila Yolanda.Osasco mais uma vez, é quem ganha com estas obras.

----------------------------------------------------

JOSÉ ALVES BARRETO – VISCONDE DE NOVA GRANADA Nasceu na Ladeira do Correio, hoje denominada José Alves Barreto ( Visconde de Nova Granada ) precisamente pelo facto de lá ter nascido. Filho de Manuel Alves Barreto e de Águeda Henriques dos Santos e neto paterno de Luís Alves e de Maria da Silva do Fontão e neto materno de António Henriques do Carregal Fundeiro e de Maria Henriques da vila de Castanheira de Pera. Foi para o Brasil com 16 anos, onde se casou com uma senhora muito abastada, dona de uma grande propriedade denominada NOVA GRANADA, Ana Miquelina. Fez então uma sólida fortuna na agricultura e na indústria. Foi um grande benemérito, tanto no Brasil, como na sua terra, Castanheira de Pera. Em Castanheira de Pera, contribuiu financeiramente para obras públicas de grande importância, na área da Saúde, Assistência Social, Educação e Salubridade; no Brasil ficou ligado à Beneficência Portuguesa de S. Paulo e a outras Instituições. Os actos que praticou de benemerência , valeram-lhe o título pessoal e intransmissível de Visconde de Nova Granada, isto em 1901, por Decreto de D. Carlos de 21 de Fevereiro.No Brasil, em S. Paulo, tem uma Rua com o seu nome, bem como um busto em bronze no hall da Beneficência de S. Paulo. Em Castanheira de Pera, no Jardim frontal do edifício do Lar de Idosos de S. José, antigo hospital, enontram-se tambem dois bustos em bronze, um do Visconde e Outro de sua esposa Ana Miquelina. Os seus restos mortais, encontram-se em mausoléu no cemitério Municipal de Castanheira de Pera, onde constam as seguintes inscrições: “ Ao Visconde de Nova Granada como tributo de amor conjuge de sua inconsolável esposa. V – III – MCMXXXV. Manuel Alves Barreto 5-2-1816 – 21 – 3 – 1901; Águeda Henriques dos Santos 4 – 9 – 1831 – 26 – 2 – 1913; José Alves Barreto 5 – 3 -1859 – 14 – 2 – 1933. Encontra-se ainda uma palma em bronze com a seguinte inscrição: “ Homenagem da Real e Benemérita Sociedade Portuguesa de Beneficência de São Paulo – Brasil ao Visconde de Nova Granada seu saudoso e venerando Presidente durante um quarto de século e seu excelso benemérito + 14 de Fevereiro de 1933. “ . Esta palma foi trazida do Brasil pela directoria da Beneficência de S. Paulo que após a morte do Visconde vieram expressamente prestar-lhe homenagem.

view all

José Alves Barreto, visconde de Nova Granada's Timeline

1859
March 5, 1859
Portugal
1933
February 14, 1933
Age 73
São Paulo, Brazil
????