José Feliciano Pinto Coelho da Cunha, Barão de Cocais (c.1792 - 1869)

public profile

14

Matches

0 0 14
Adds burial place, additional photo(s), occupation, sibling(s), spouse(s) and child(ren).

View José Feliciano Pinto Coelho da Cunha, Barão de Cocais's complete profile:

  • See if you are related to José Feliciano Pinto Coelho da Cunha, Barão de Cocais
  • Request to view José Feliciano Pinto Coelho da Cunha, Barão de Cocais' family tree

Share

Related Projects

Birthdate:
Birthplace: Barão de Cocais, Minas Gerais, Brasil
Death: Died in Barão de Cocais, Minas Gerais, Brazil
Cause of death: tuberculose
Managed by: Marcelo
Last Updated:

About José Feliciano Pinto Coelho da Cunha, Barão de Cocais

Nasceu na Fazenda da Cachoeira, a dois quilômetros da vila colonial de Cocais (hoje, distrito da sede Barão de Cocais) e foi batizado em 16 de dezembro de 1792 na Capela de S.Ana de Cocais - Igreja São João Batista do Morro Grande, Barão de Cocais-MG. Filho do brigadeiro Antônio Caetano Pinto Coelho da Cunha, ele foi enviado pelos pais para estudar no Rio de Janeiro, onde acabou ingressando no Exército Imperial, alcançando a patente de tenente-coronel. Era primo de Felício Pinto Coelho de Mendonça, o primeiro marido da marquesa de Santos, D. Domitila de Castro. Em 1822, participou do movimento da Independência e, em 1830, elegeu-se deputado geral do Império. Em 1833, tornou-se empresário, ao fundar a Companhia de Mineração Brasileira da Serra de Cocais, em associação com os ingleses da National Mining Company. O regente Diogo Feijó, em 1835, nomeia-o governador da província de Minas Gerais e, em 1840, vota pela maioridade de D. Pedro II do Brasil. Em 1842, foi aclamado governador interino de Minas Gerais, em Barbacena, aceitando ser Comandante-Chefe da Revolução Liberal de Minas, ao lado de Teófilo Ottoni, do Cônego Marinho e outros. Como estrategista militar, vence todas as batalhas, mas resolve recuar no quartel-general de Santa Luzia, para atender ao pedido de pacificação do futuro duque de Caxias, que o visitou na Vila de Cocais. Cassados os seus direitos políticos, dois anos depois e anistiado, e reelege-se Deputado Geral de 1844 a 1848. Devido a sua lealdade, D. Pedro II o intitula barão em 1855. Viria a falecer catorze anos depois, vítima de tuberculose, sendo sepultado na Igreja de Santana, em Cocais.

view all

José Feliciano Pinto Coelho da Cunha, Barão de Cocais's Timeline