Julião da Costa Resende, Tenente

public profile

Is your surname da Costa Resende?

Research the da Costa Resende family

Julião da Costa Resende, Tenente's Geni Profile

Records for Julião da Costa Resende

409 Records

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Share

About Julião da Costa Resende, Tenente

Julião

Ele foi batizado em 03.08.1733, conforme documento do Arquivo Eclesiástico da Diocese de São João del Rei (referência: folha 56 verso, livro 02, caixa 01, estante 01, Prados): Em três de agosto de mil setecentos e trinta e três, na matriz de Prados, o vigário batizou e pôs os Santos Óleos a Julião, filho de João de Resende e de sua mulher, Elenna Maria; foram padrinhos Miguel da Costa Pereira e Bárbara Ferreira Brandoa, mulher de Manoel Carvalho Duarte; e, para constar, foi feito este assento, dia, mês e ano ut supra. O vigário, Padre Nicolau Tavares. Ele faleceu em 23.04.1738 (referência: folha 63, livro 32, caixa 08, Prados): Aos vinte e três dias de abril de mil setecentos e trinta e oito, faleceu da vida presente Julião, inocente, filho de João de Resende e de sua mulher Elena Maria; foi sepultado na igreja matriz de Prados, da parte de dentro; e, para constar, foi feito este assento, dia, mês e era ut supra. O vigário, Padre Manoel da Encarnação Justiniano. -------------------- Na Genealogia Mineira de Arthur Rezende, páginas 593 a 605, está informada a descendência dele. Colocamos aqui algumas informações que não constam lá. O Tenente Julião da Costa Resende foi casado 1ª vez em 23.10.1769 (segundo Arthur Rezende) com Anna Gonçalves Moura, filha de João Gonçalves de Moura e de Maria Genebra; e 2ª vez em 27.11.1793 com Francisca Teresa de São José, filha do Guarda-mor Manuel Nunes de Mendonça e de Anna Joaquina de Toledo. O processo De Genere do Padre Gabriel serviu também para seus irmãos Julião da Costa Resende e Joaquim José de Resende. Esta Maria Genebra, segundo o autor Cônego Raimundo Trindade (folha 196 do segundo volume de "Velhos Troncos Mineiros"), foi batizada com o nome de Genebra em 02.12.1721, e quando foi crismada teve o seu nome alterado para Maria Genebra por Dom Frei Antônio de Guadalupe. Ainda segundo o Cônego Trindade, Maria Genebra era filha de Luís Gonçalves Gaia e de Anna da Cunha de Oliveira, neta de Antônio de Oliveira Gago e de Ana da Cunha, e bisneta do Capitão Martinho de Oliveira e de Catarina Pereira Sardinha. Registro de casamento de João Gonçalves de Moura com Maria Genebra, documento do Arquivo Eclesiástico da Diocese de São João del Rei (folha 40, livro 20, caixa 06, estante 01, Prados): Em vinte e quatro de novembro de mil setecentos e trinta e cinco, na matriz de Prados, feitas as denunciações, na forma do Sagrado Concílio Tridentino, não resultando impedimento, e precedendo provisão do Reverendo Doutor Vigário da Vara da Comarca do Rio das Mortes, receberam-se, em presença do vigário e com palavras de presente, João Gonçalves de Moura, natural da freguesia de Santo Antônio, termo da Vila de Chaves, Arcebispado de Braga, filho legítimo de Miguel Gonçalves, e de Maria Pam, com Maria Genebra, natural da Freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Prados, filha legítima de Luiz Gonçalves Gaia, e de Anna da Cunha. Foram testemunhas o Padre Luís Correa e o Licenciado Francisco Jose Nunes, que assinaram com o vigário, e logo o vigário lhe deu as bênçãos, conforme os ritos e cerimônias da Santa Madre Igreja; e, para constar, foi feito este assento, dia, mes e era ut supra. O Vigário Padre Manoel da Encarnação Justiniano. Observação nossa: assinaram também Francisco José Nunes e o Padre Luís Correa. A mãe de Maria Genebra, Anna da Cunha de Oliveira, faleceu com testamento em 21.05.1747, foi encomendada pelo Vigário Padre João Carneiro de Barros, e foi sepultada dentro da igreja matriz de Prados, em uma das covas da Irmandade das Almas, conforme documento do Arquivo Eclesiástico da Diocese de São João del Rei (folhas 25 a 27 verso do livro 33, caixa 09, estante 01, Prados). No seu testamento, feito em 15.05.1747, ela nomeou seus testamenteiros: em primeiro lugar o seu genro o tenente João Gonçalves de Moura, e em segundo lugar o Capitão Bernardo Rodrigues Dantas. Ela declarou que era natural da cidade de São Paulo, filha legítima de Antônio de Oliveira Gago e de Anna da Cunha de Oliveira, moradores na dita cidade. Declarou que foi casada com Luiz Gonçalves Gaia, já falecido, de quem ficou viúva e nunca mais foi casada, e do dito matrimônio teve duas filhas: Úrsula Maria, casada com Lourenço Ferreira, e Maria Genebra, casada com o Tenente João Gonçalves de Moura, e ambas eram as suas herdeiras. Quem fez o assento, com a cópia do testamento, foi o Coadjutor Padre Manoel Gomes da Costa. Três casamentos de filhos de Maria Genebra (documentos do Arquivo Eclesiástico da diocese de São João del Rei): - 1 - Folha 122, livro 21, caixa 06, estante 01, Prados: Em 02.03.1772, na matriz de Prados, e na presença do Coadjutor Padre João Gonçalves de Moura, casaram-se o Furriel Manoel Teixeira de Carvalho, natural da freguesia de Santo André, do Arcebispado de Braga, filho de Manoel Teixeira de Carvalho (mesmo nome do filho) e de Maria de Sousa, com Teresa Joaquina, natural de Prados, filha do Capitão João Gonçalves de Moura e de Maria Genebra. - 2 - Folha 126v, livro 21, caixa 06, estante 01, Prados: Em 18.08.1773, entre 11 horas e meio dia, na matriz de Prados, e na presença do Padre João Gonçalves de Moura, casaram-se Antônio Alves Correa, natural da Vila de São José (Tiradentes), filho de Domingos Álvares e de Maria Correa de Alvarenga, com Vicência Joaquina de Moura, natural de Prados, filha do Capitão João Gonçalves de Moura e de Maria Genebra. - 3 - Folha 127, livro 21, caixa 06, estante 01, Prados: Em 22.09.1773, na matriz de Prados, e na presença do Vigário Padre Manoel Martins de Carvalho, casaram-se José Gonçalves de Moura, natural de Prados, filho do Capitão João Gonçalves de Moura e de Maria Genebra, com Anna Paula da Assunção, natural de Baependi, MG, filha de Paulo de Sousa e de Eufrozina. João Gonçalves de Moura e Maria Genebra tiveram, pelo menos, mais um filho de nome Luís, falecido em 26.07.1753 com um tiro de espingarda. Ele recebeu o sacramento da penitência, sob condição, foi encomendado pelo Vigário Padre Manoel Martins de Carvalho, e sepultado dentro da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, de Prados, MG (documento do Arquivo Eclesiástico da Diocese de São João del Rei: folha 89 verso do livro 33, caixa 09, estante 01, Prados).

Verificamos também que o Tenente Julião da Costa Resende tem o seu testamento arquivado no Arquivo Histórico do Escritório Técnico do IPHAN, em São João del Rei, caixa 111, processo iniciado em 19.09.1808, na Vila da Campanha da Princesa, Minas, comarca do Rio das Mortes. No processo, consta que ele faleceu em 02.01.1808 com testamento. No seu testamento, ele declarou que era natural e batizado na Freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Prados, bispado de Mariana, filho legítimo de João de Resende Costa e de Elena Maria de Jesus, já falecidos. Ele declarou também que fora casado com Ana Gonçalves de Moura e, por seu falecimento, ficaram-lhe três filhos (José da Costa, Francisco e Francisca das Chagas), depois se casou com Francisca Teresa de São José, já falecida na data do testamento, de cujo matrimônio ficaram, também, três filhos (Antônio Manoel, Anna Joaquina e Julião), todos seus herdeiros. Ele nomeou seus testamenteiros: em primeiro lugar Francisco Garcia Soares, em segundo lugar o Capitão Manoel Teixeira Martins, em terceiro lugar Inácio Mendes de Carvalho, e em quarto lugar o seu filho José da Costa Resende. Anna Gonçalves de Moura faleceu em 13.02.1790 com todos os sacramentos costumados, foi encomendada pelo Coadjutor Padre João Gonçalves de Moura, e sepultada dentro da igreja matriz de Nossa Senhora da Conceição, de Prados, MG (Folha 4 do livro 35, caixa 09, estante 01, Prados, Arquivo Eclesiástico da Diocese de São João del Rei). Vamos relacionar três registros de óbito, de filhos de Julião da Costa Resende e de Anna Gonçalves de Moura, conforme documentos do Arquivo Eclesiástico da Diocese de São João del Rei: - 1 - Folha 158, livro 33, caixa 09, estante 01, Prados: Em 29.05.1774, faleceu Maria, inocente, batizada em casa, por necessidade, pelo Francisco Martins Correa, filha legítima de Julião da Costa Resende e Anna Gonçalves; foi encomendada pelo Reverendo Padre João de Resende Costa e sepultada dentro da Capela de Santo Antônio de Lagoa Dourada, filial da matriz de Prados; e, para constar, foi feito este assento, que o coadjutor assinou, era ut supra. O Coadjutor Padre Luís Martins Roque. - 2 - Folha 158 verso, livro 33, caixa 09, estante 01, Prados: Em 07.08.1774, faleceu Maria Helena, inocente, filha legítima de Julião da Costa Resende e de Anna Gonçalves de Moura; foi encomendada pelo Reverendo Padre João de Resende Costa e sepultada dentro da Capela de Santo Antônio de Lagoa Dourada, filial da matriz de Prados; e, para constar, foi feito este assento, que o coadjutor assinou, era ut supra. O coadjutor, Padre Luís Martins Roque. - 3 - Folha 175 verso, livro 33, caixa 09, estante 01, Prados: Em 09.11.1775, faleceu João Anselmo, inocente, filho legítimo de Julião da Costa Resende e de Anna Gonçalves de Moura. Foi encomendado pelo Reverendo Coadjutor Padre Gabriel da Costa Resende e sepultado dentro da Capela de Santo Antônio de Lagoa dourada, e para constar foi feito este assento, que o coadjutor assinou, dia mês e era ut supra. O Coadjutor Padre Cypriano José da Costa.

view all

Julião da Costa Resende, Tenente's Timeline

1733
August 3, 1733
Minas Gerais, Brazil
August 3, 1733
Prados, Minas Gerais, Brazil
1738
April 23, 1738
Age 4
1769
October 23, 1769
Age 4
Prados, Minas Gerais, Brazil
1793
November 27, 1793
Age 4
????
Prados, Minas Gerais, Brazil