Lutero Sarmanho Vargas (1912 - 1989) MP

‹ Back to Sarmanho Vargas surname

Is your surname Sarmanho Vargas?

Research the Sarmanho Vargas family

Lutero Vargas's Geni Profile

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Share

Birthplace: São Borja, Rio Grande do Sul, Brazil
Death: Died in Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil
Managed by: Lúcia Pilla
Last Updated:

About Lutero Sarmanho Vargas

Lutero Sarmanho Vargas (São Borja, 24 de fevereiro de 1912 — Porto Alegre, 4 de outubro de 1989) foi um médico, político e diplomata brasileiro.

Filho mais velho de Getúlio Vargas, ex-presidente do Brasil, e de sua esposa, Darcy Vargas, Lutero formou-se em Medicina pela Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil em 1937. Tornou-se cirurgião-chefe do Centro Médico-Pedagógico Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro.

Em julho de 1944, durante a Segunda Guerra Mundial, Lutero viajou à Itália para servir como tenente-médico do Grupo de Aviação de Caça. Tendo regressado ao Brasil com o fim da guerra, em 1945, voltou a trabalhar no Centro Médico.

Com a degradação do Estado Novo, Lutero Vargas fundou, ao lado de outros partidários, o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Em outubro de 1950, ele foi eleito deputado federal pelo Distrito Federal. E seu pai tornou-se presidente da República.

Nas eleições de 1954, Lutero e Carlos Lacerda, da União Democrática Nacional (UDN), disputaram uma vaga na Câmara Federal. No dia 5 de agosto daquele ano, entretanto, ocorreu o Crime da rua Tonelero, acirrando a campanha contra Vargas. Lutero acabou envolvido no inquérito, mas não foi indiciado. Em 24 de agosto, seu pai, Getúlio Vargas, cometeu suicídio.

Reelegeu-se deputado e, no final de 1954, tornou-se presidente do diretório carioca do PTB (cargo que ocupou até 1962).

Em 1958, tentou entrar para o Senado, mas não conseguiu. Elegeu-se deputado à Assembléia Constituinte de Guanabara, em outubro de 1960. Dois anos depois, Lutero foi nomeado embaixador do Brasil em Honduras, posição que manteve até o Golpe Militar de 1964. Tornou-se então presidente nacional do PTB.

Apenas duas semanas antes do Ato Institucional Número Dois, Lutero presidiu a última reunião do diretório nacional do PTB.

Em 1979, quando se iniciou o debate acerca da reorganização partidária, Lutero apoiou sua prima, Ivete Vargas, para reconstruir o PTB. Contudo, três anos depois, retirou seu apoio em virtude da candidatura de Sandra Cavalcanti, uma figura remanescente do lacerdismo. Assim, recomendou Leonel Brizola, do Partido Democrático Trabalhista (PDT). Embora tenha vencido as eleições ao cargo de governador do Rio de Janeiro, Brizola não teve seu governo apoiado por Lutero.

Em 1940, Lutero Vargas casou-se com Ingeborg ten Haeff (1915-2011), natural de Düsseldorf, com quem teve uma filha, Cândida. Eles se conheceram em um restaurante em Berlim, quando ele estava aperfeiçoando seus estudos na Alemanha.

(http://pt.wikipedia.org/wiki/Lutero_Vargas)

view all

Lutero Vargas's Timeline

1912
February 24, 1912
São Borja, Rio Grande do Sul, Brazil
1940
1940
Age 27
1941
1941
Age 28
1989
October 4, 1989
Age 77
Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil