Manuel Antônio Guimarães, visconde de Nacar

Is your surname Guimarães?

Research the Guimarães family

Manuel Antônio Guimarães, visconde de Nacar's Geni Profile

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Share

Manuel Antônio Guimarães, visconde de Nacar

Birthdate:
Birthplace: Paranaguá, Parana, Brazil
Death: Died in Paranaguá, Parana, Brazil
Immediate Family:

Son of Joaquim Antonio Guimarães and Ana Maria da Luz
Husband of Rosa Narcisa Correia Guimarães and Maria Clara Correia Guimarães
Father of Maria Cândida Guimarães Ferreira de Abreu and Joaquina Correia Guimarães
Brother of Rita Joaquina Guimarães

Managed by: Agilio Leão de Macedo Filho
Last Updated:

About Manuel Antônio Guimarães, visconde de Nacar

Manuel Antônio Guimarães, o Barão e Visconde de Nacar, (Paranaguá, 15 de fevereiro de 1813 — Paranaguá, 16 de outubro de 1893) foi um importante político brasileiro e comerciante.

Filho do Capitão Joaquim Antonio Guimarães e de Ana Maria da Luz, casou-se duas vezes. A primeira, em 1833, com Maria Clara Correia, filha do Tenente-Coronel Francisco Correia e de Joaquina Maria de Ascensão. Deste casamento, teve oito filhos: Coronel Joaquim Guimarães, Joaquina, Maria Cândida, Manuel Antonio Guimarães Filho, Delphica, Hermínia, Alice e Major Claro Guimarães. Após a morte de Maria Clara Correia, Visconde de Nácar casou-se novamente, em 1850, com a sua cunhada, Rosa Correia. Com ela, teve quatro filhos: Thalia, Comendador João Guilherme Guimarães, Elvira e Lavínia.

Na vida política, Visconde de Nácar teve diversas funções no município de Paranaguá, como camarista, Presidente da Câmara Municipal, Delegado de Polícia, juiz municipal e comandante superior da Guarda Nacional. Foi também chefe do Partido Conservador entre os anos de 1850 e 1889, chegando Vice-Presidente da província do Paraná. Enquanto Vice-Presidente, assumiu a Presidência duas vezes nos anos de 1873 e 1877. Foi Deputado Geral de 1886 a 1889 e deputado na assembleia Provincial de São Paulo.

Como comerciante, foi um dos maiores exportadores paranaenses de erva-mate, assim como era dono da maior casa importadora de Paranaguá, a Guimarães e Cia., e de diversas fazendas, sítios e engenhos de mandioca e arroz. Possuía, também, cerca de 50 escravos e diversos imóveis que alugava em Paranaguá. Chegou a ter dois bergantins, um patacho, uma sumaca e cinco iates para as suas atividades comerciais.

Como curiosidade, o Visconde de Nacar foi testemunha ocular da luta entre a fortaleza de Paranaguá (Fortaleza Nossa Senhora dos Prazeres) e o vapor inglês HMS Cormorant no dia 1° de julho de 1850, entrando para a história como o "Incidente de Paranaguá".

Em 21 de julho de 1876 foi agraciado com o título de Barão e em 1880 com o de Visconde, isso tudo após já ter recebido o Hábito de Cristo e ter sido comendador e dignitário da Ordem da Rosa e cavaleiro imperial da Ordem do Cruzeiro.

Fonte: Wikipédia

view all

Manuel Antônio Guimarães, visconde de Nacar's Timeline