Manuel Marques de Souza Neto III, conde de Porto Alegre (1804 - 1875)

public profile

Is your surname Marques de Souza Neto III?

Research the Marques de Souza Neto III family

Manuel Marques de Souza Neto III, conde de Porto Alegre's Geni Profile

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Share

Birthplace: Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brazil
Death: Died in Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil
Occupation: General de Exército e Conde de Porto Alegre
Managed by: Alejandro Garcia
Last Updated:

About Manuel Marques de Souza Neto III, conde de Porto Alegre

Manuel Marques de Sousa, primeiro e único barão, visconde com grandeza e conde de Porto Alegre, (Rio Grande, 13 de junho de 1804 — Rio de Janeiro, 18 de julho de 1875) foi um nobre e militar brasileiro.

Oriundo de uma família de fidalgos e generais. Era filho de Manuel Marques de Sousa (2°) e neto de Manuel Marques de Sousa (1°) e, portanto, descendente das primeiras famílias povoadoras da vila de Rio Grande. Desde a sua infância demonstrava pendor para a carreira das armas, tendo assentado praça no 1° regimento de cavalaria, em 1818.

Combateu na batalha do Passo do Rosário em 20 de fevereiro de 1827, ao final da Guerra Cisplatina No início da Revolução Farroupilha, foi preso pelos farroupilhas em Pelotas, levado à Porto Alegre e confinado na presiganga, de onde foi libertado somente na retomada de Porto Alegre, em 15 de julho de 1836. Porém ali contraiu um reumatismo crônico que o afetou.

Na Guerra contra Oribe e Rosas, comandou a 1º Divisão Brasileira que integrou o exército Aliado que derrotou forças ao ditador argentino Rosas. Devido ao seu sucesso foi promovido a marechal e agraciado com o título de barão de Porto Alegre.

Ao iniciar a Guerra do Paraguai, já estava aposentado há vários anos, entretanto apresentou-se como voluntário. Foi o comandante brasileiro das forças que obrigaram os paraguaios, que invadiram o Rio Grande do Sul por São Borja, a se renderem em Uruguaiana, em presença do Imperador D. Pedro II e dos presidentes Bartolomeu Mitre e Venâncio Flores da Argentina e do Uruguai. Participou de esforço na Guerra do Paraguai a frente de seu 2º Corpo de Exército, a base de Cavalaria da Guarda Nacional gaúcha. Seu grande momento como líder de combate foi comandar pessoalmente a vitória do exército aliado na 2ª Batalha de Tuiuti, com extrema bravura.

Foi eleito deputado à Assembleia Provincial por diversas vezes; foi Ministro e Secretário dos Negócios de Guerra da Província; foi barão em 1852; visconde em 1866 e conde em 1868.

Dos títulos que recebeu, constam a grã-cruz da Imperial Ordem de Cristo, dignitário da Imperial Ordem do Cruzeiro, cavaleiro da Imperial Ordem de São Bento de Avis e todas as medalhas das campanhas do Uruguai, Argentina e Paraguai.

Ficou conhecido como "Centauro de Luvas", alcunha que lhe foi concedida por alguns historiadores. É o patrono da tradicional unidade do exército em Uruguaiana, o 8º Regimento de Cavalaria Mecanizado Conde de Porto Alegre. Foi também homenageado pela Universidade Federal de Santa Maria que teve a Biblioteca Central batizada com o seu nome. Foi homenageado em Porto Alegre com um monumento, e emprestou seu nome para uma praça e uma rua da cidade.

Sua mais célebre e notória frase, que consta dos arautos da história, foi dita a um general Uruguaio durante a Guerra da Cisplatina: "Já fui muito em tão pouco, já fui pouco por muito. Se assim sou, nego-me. Se me nego, talvez assim seja. E não tente compreender: se coragem tiver, apenas sinta o nobre sangue que pulsa em minhas veias"

Fonte:WP

(2) Manoel: Conde de Porto Alegre (1868), General, Deputado e Ministro de Estado; participou na Guerra do Paraguai nas batalhas de Tuiuti, Curupaiti e Monte Caseros. Como dote de casamento, recebeu a Fazenda Santa Rita, entre Santiago e São Borja, com 178 quadras de sesmaria. Comendador da Ordem de Cristo e do Uruguai; Cavaleiro da Ordem de Luz; ganhou Medalha pela Campanha Cisplatina, de 1818 a 1822. Combateu em Passo do Rosário em 20-02-1827. Comandou a 1ª Divisão brasileira que integrou o Exército aliado que derrotou as forças do ditador Rosas. Ficou conhecido como o "Centauro de Luvas". É patrono da unidade do exército em Uruguaiana, o 8º Regimento de Cavalaria Mecanizada Conde de Porto Alegre. Hoje, sua residência em Porto Alegre, conhecido como o Solar do Conde de Porto Alegre abriga repartições públicas incluindo o Instituto de Arquitetos do Brasil, sito na Rua General Canabarro, 363. O imóvel foi residência do Conde e seus descendentes até 1932 quando foi vendido ao Governo do Estado, sofrendo reformas que lhe conferiram o estilo neo-clássico que tem até hoje. Desde então, abrigou diversos serviços como o Departamento de Política do fatídico Doi-Codi. Finalmente, em 1979 torna-se patrimônio histórico, cultural e natural e paisagístico da capital. Em Porto Alegre foi construído um Monumento em sua homenagem e em várias cidades com nome de rua, incluindo Manaus (AM).

view all

Manuel Marques de Souza Neto III, conde de Porto Alegre's Timeline

1804
June 13, 1804
Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brazil
1846
1846
Age 41
1860
October 17, 1860
Age 56
1867
September 6, 1867
Age 63
Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brazil
1875
July 18, 1875
Age 71
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil
????
????
????
????