Maria Pedroso (c.1620 - 1681)

‹ Back to Pedroso surname

Is your surname Pedroso?

Research the Pedroso family

Maria Pedroso's Geni Profile

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Share

Birthplace: São Paulo, São Paulo, São Paulo, Brazil
Death: Died in São Paulo, São Paulo, Brasil
Managed by: Samuel Bueno
Last Updated:

About Maria Pedroso

Maria Pedroso

Inventário e Testamento de Dona Maria Pedroza, mulher de d Simão de Toledo Piza

Ano de nascimento de nosso senhor Jesus Cristo de 1681 nesta vila de São Paulo Capitania de São Vicente partes do Brasil etc. Nesta vila em pousadas de João de Toledo Castelhanos onde veio o juiz ordinário Diogo Bueno com os avalizadores e partidores adiante nomeados e assim pelo dito juiz foi dado juramento ao testamenteiro João de Toledo Castelhanos para dar a inventário de todos os bens que ficaram por morte da dita defunda assim móveis como de raiz ouro, prata, escravos e presas da terra, dívidas encomendadas e seus procedidos, propondo lhes as penas dos sonegados de o haver contra o dito testamenteiro, ao que prometeu dar tudo a inventário assim e da maneira que é de direito, de que de tudo fiz este auto em que assinaram com o dito juiz eu Mathias da Costa, tabelião que o escrevi.

Termo de avaliadores E logo no dito mês, dia e ano atrás descritos e declarado, foi encarregado a Antonio de Pena Jauppret que avaliasse as cousas que lhe for a mostrado debaixo de juramento de seu ofício e assim mais foi dado a juramento a Jacinto Gomes, em falta de outro avaliador, para que avaliasse as coisas que se lhe mostrasse o que eles assim prometeram fazer como Deus lhes desse a entender, de que fiz este termo em que assinaram o dito juiz, eu, Mathias da Costa

Título dos filhos que ficaram João de Toledo Castelhano Anna Ribeira Grasia da Fonseca Rodovalho

Avaliou'se bens da villa Foram avaliados dois lanços de casas de taipa de pilão cobertas de telhas, com seu quintal com telha que foi uma cozinha: 32 mil réis Uma caixa grande: 2 mil réis Um bofisinho pequeno com sua gaveta: 960 réis Três toalhas de linho de águas pequenas: 960 réis (três patacas)

Termo de acostamento E logo no mesmo dia e ano atrás descrito acostei a este inventtário e testamento e quitações que o testamenteiro ofereceu ao dito juiz per mandado do dito juiz eu Mathias da Costa tabelião que o escrevi

(testamento) Saibam quantos esta cédula de testamento virem como no ano de nascimento de nosso senhor Jesus Cristo de 1680, em 26 de fevereiro, estando eu, Dona Maria Pedroza, mão de Deus em meu perfeito juizo, doente da enfermidade que Deus foi servido darme, temendome da morte e desejando por minha alma no caminho da salvação, faço este meu testamento na forma seguinte: primeiramente encomendo minha alma à Santíssima trindade que a criou, e rogo ao padre eterno pela morte e paixão de seu unigênito filho, a queira receber como recebeu a sua estando para morrer na árvores de VeraCruz. E peço a meu senhor Jesus Cristo por suas divinas chagas me faça mercê dar o prêmio dos merecimentos dos seus trabalhos. E rogo a Virgem Maria Nossa Senhora Mãe de Deus e a todos os santos da Corte Celestial, particularmente ao anjo da minha guarda, queiram por mim interceder e rogar a meu senhor Jesus Cristo agora e quando minha alma deste corpo sair porque como verdadeira cristã protesto de vivver e morrer em santa fé católica e nela me salvar.

Rogo a meu filho João de Toledo e a meu neto Simão de Tolledo queiram ser meus testamenteiros. Meu corpo será sepultado na Igreja da Santa Casa de Misericórdia na sepultura de meu marido, que Deus haja, d. Simão de Tolledo, e será amortalhado em o hábito de nossa senhora do Carmo, e me acompanharão sem religiosos e os clérigos e cruzes das confrarias que meus testamenteiros ordenarem. Mando que se mandem rezar 80 missas a saber: cinco N.S. da Conceição e cinco NS da Piedade, cinco a São José, cinco às almas do purgatório, cinco pelas que morreram em minha casa em meu serviço, cinco ao anjo da guarda, 15 pelas almas do purgatório por certa tenção, e as mais missas de réquiem por minha alma. Declaro que fui casada a face da Igreja com Dom Simão de Tolledo, que Deua haja, de quem tenho um filho por nome João de Tolledo, e duas filhas, a saber: Anna Ribeira, mulher de João Vaz, e Grasia da Fonseca, mulher que ficou de Gaspar Cardoso, que Deus haja, os quais são meus legítimos herdeiros. Declaro que ambas as duas filhas que tenho estão enteiradas de seus dotes. E também meu filho João de Toledo está inteirado da legítima que lhes coube de seu pai. Declaro que depois da morte de meu marido, que Deus o tenha, dado a cada qual dos meus herdeiros da minha fazenda aquilo que pude com diferença uns de outros. Declaro que o que possuo assim de bens móveis como de raiz não ponho aqui miudamente por quantoo os meus herdeiros bem o sabem da minha (…) Deixo a minha filha Gracia da Fonseca o meu manto novo de sarja de meu neto Simão de Toledo deixo um rapaz bastardo por nome Francisco filho de uma negra que tenho em minha casa por nome Alvina que é de meu filho João de Toledo, e por seu conhecimento, e de sua mulher, deixo o dito rapaz ao dito meu neto. Declaro que tenho em minha casa uma moça por nome Anna de Tolledo, a qual acresci com minha filha, e lhe deixo uma negra por nome Sabina, e um colchão dela e um baú pequeno, for a tudo o mais que lhe tenha dado em minha vida que tudo mando que se lhe entregue. Peço a meu filho João de Tolledo que se haja bem com os mais herdeiros com muita irmandade como delle espero visto serem pobre e assim lhe peço tenha a sua casa a dita Anna de Tolledo com o mesmo amor com que a crieie e a impara que confio de seu zelo que assim for a e por ser esta minha última vontade hei este meu testamento por feito e acabado e peço as justiças assim eclesiásticas como secular lhe mander por inteiro cumprimento. E por não saber escrever roguei ao padre Miguel Freire este por mim fizesse. E eu o sobredito o fiz a rogo da testadora. Dona Maria Pedroza

12. Ana de Toledo filha natural

Pode ser a Anna de Toledo inventariada em 1695 em São Paulo (projeto compartilhar).

Fonte: http://www.arquivoz.com.br/genealogia/teste/pafn03.htm#1063

view all

Maria Pedroso's Timeline

1620
1620
São Paulo, São Paulo, São Paulo, Brazil
1640
November 25, 1640
Age 20
São Paulo, São Paulo, São Paulo, Brazil
1640
Age 20
São Paulo, Sao Paulo, Brazil
1641
1641
Age 21
1642
1642
Age 22
São Paulo, São Paulo, Brasil
1643
1643
Age 23
Sao Paulo, São Paulo, Brazil
1681
1681
Age 61
São Paulo, São Paulo, Brasil
????
São Paulo, São Paulo, Brasil