Rodrigo Anes de Sá Almeida e Menezes, 1º marquês de Abrantes

public profile

Is your surname Anes de Sá Almeida e Menezes?

Research the Anes de Sá Almeida e Menezes family

Rodrigo Anes de Sá Almeida e Menezes, 1º marquês de Abrantes's Geni Profile

Records for Rodrigo Anes de Sá Almeida e Menezes

3 Records

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Share

Rodrigo Anes de Sá Almeida e Menezes, 1º marquês de Abrantes

Portuguese: D. Rodrigo Anes de Sá Almeida e Menezes, 1.º marquês de Abrantes
Birthdate:
Birthplace: Abrantes, Santarém, Portugal
Death: Died in Abrantes Municipality, Santarem, Portugal
Immediate Family:

Son of Francisco de Sá e Menezes, I. marquês de Fontes and Joana Luisa de Lencastre
Husband of Isabel Luisa Vicência de Lorena
Father of D. Ana Maria Catarina Henriqueta de Lorena and Joaquim Francisco de Sá Almeida e Menezes, 2º marquês de Abrantes
Brother of João Rodrigues de Sa e Menezes, II marqués de Fontes, VI conde de Peniagão
Half brother of Fernão Teles de Menezes e Castro, 3º conde de Unhão

Managed by: Private User
Last Updated:

About Rodrigo Anes de Sá Almeida e Menezes, 1º marquês de Abrantes

Golden Fleece - Knights: Spanish Branch

D. Rodrigo Anes de Sá Almeida e Menezes (19 October 1676 - Abrantes, October 30, 1733). It happened in the great house of his father, the 4th Earl of Penaguião and 1st Marquis of sources, being the seventh. Penaguião th Earl of, 1. Th Marquis of Abrantes, 3. Th Marquis of Fontes.

As the town of Abrantes belonging to the crown, D. John V on August 12, 1718, donated it to this gentleman with all its jurisdictions and title of marquisate, interest and estate to the firstborn of the house, was grantee of many more villages, governor of the arms of the city of Porto and the fortresses of St. John's County and Our Lady of the Snows in Leça Matosinhos, commander of various orders, master of infantry field, since he served in the War of Spanish Succession. Censor of the Royal Academy of History in 1720, he was still ambassador in Rome and Madrid on the occasion of the marriages of two princes of sovereign houses, D. D. Joseph and D. Maria Barbara, sons of D. John V, with the two children of D. Philip V of Spain, the Infanta Maria Victoria and D. Fernando. On this occasion, the King of Spain bestowed with the collar of the Golden Fleece.

He was a nobleman of great illustration and protecting Vieira Lusitano, during his residence in Rome.

D. John V in 1718, changed the title of Marquis of Sources for the Marquis of Abrantes this 7th Earl of Penaguião and 3. º Marquis de Fontes, D. Rodrigo Anes de Sá Almeida e Meneses (1676-1733), 3rd son of 4th Earl of Penaguião and 1. º Marquis de Fontes, born in 1676, so the 1st Marquis of Abrantes. He received the landlords of the town of Abrantes, the Sardoal, the municipalities of Sever, Penaguião, Gondim, Fonts, Gondomar, Vila Nova de Aguiar de Sousa, Bouças, Gaia and honor of Sobrado. It was Captain, Captain-General and Governor of weapons of Porto, the fortresses of St. John's County and Our Lady of the Snows Leça (Matosinhos), Captain-General of Abrantes, Punhete, Almond and Mourao, commander of the Santiago and Cacém São Pedro de Faro, the Order of Santiago and San Pedro de Macedo of the Order of Christ.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação, pesquisa

D. Rodrigo Anes de Sá Almeida e Meneses (19 de outubro de 1676 - Abrantes, 30 de outubro de 1733). Sucedeu na grande Casa de seu pai, o 4º conde de Penaguião e 1º Marquês de Fontes, tendo sido o 7.º conde de Penaguião, 1.º Marquês de Abrantes, 3.º Marquês de Fontes.

Sendo a vila de Abrantes pertencente à coroa, D. João V, em 12 de agosto de 1718, a doou a este fidalgo com todas as suas jurisdições e título de marquesado, de juro e herdade para os primogénitos desta casa; foi donatário de muitas mais vilas, governador das armas da cidade do Porto e das fortalezas de São João da Foz e de Nossa Senhora das Neves em Leça de Matosinhos, comendador de várias Ordens, mestre-de-campo de infantaria, posto em que serviu na Guerra da Sucessão Espanhola. Censor da Academia Real da História em 1720, foi ainda embaixador em Roma e em Madrid, por ocasião dos casamentos dos príncipes das duas casas soberanas, D. D. José e D. Maria Bárbara, filhos de D. João V, com os dois filhos de D. Filipe V de Espanha, a infanta Maria Vitória e D. Fernando. Por esta ocasião, o rei de Espanha o agraciou com o colar do Tosão de Ouro.

Era fidalgo de grande ilustração e protector de Vieira Lusitano, durante a sua residência em Roma.

D. João V, em 1718, mudou o título de Marquês de Fontes para o de Marquês de Abrantes a este 7º conde de Penaguião e 3.º marquês de Fontes, D. Rodrigo Anes de Sá Almeida e Meneses (1676-1733), 3º filho do 4º conde de Penaguião e 1.º marquês de Fontes, nascido em 1676, sendo assim o 1º Marquês de Abrantes. Recebeu os senhorios da vila de Abrantes, do Sardoal, dos concelhos de Sever, Penaguião, Gondim, Fontes, Gondomar, Vila Nova de Aguiar de Sousa, Bouças, Gaia e honra de Sobrado. Foi capitão, alcaide-mor e governador das armas do Porto, das fortalezas de São João da Foz e de Nossa Senhora das Neves de Leça (Matosinhos), alcaide-mor de Abrantes, Punhete, Amêndoa e Mourão, comendador de Santiago do Cacém e de São Pedro de Faro, da Ordem de Santiago, e de São Pedro de Macedo da Ordem de Cristo.

Casamento e descendência

Casou em 1690 com D. Isabel Henriqueta de Lorena (Lisboa 1672-1699 Evora, ali sepultada) filha de D. Nuno, 1.º duque de Cadaval, e de D. Henriqueta de Lorena.

   D. Joaquim Sá Meneses e Almeida, 2.º Marquês de Abrantes, 8.º Conde de Penaguião. Casado com a sobrinha abaixo, D. Maria Margarida de Lorena.
   D. Ana Catarina Henriqueta de Lorena, casada com D. Rodrigo de Melo, irmão de sua mãe, filho de D. Ana de Lorena e de D. Nuno, 1.º duque de Cadaval. Pais de D. Maria Margarida de Lorena (1691-1761).

àcerca (Português)

D. Rodrigo Anes de Sá Almeida e Meneses (1676-1733) foi o 1.° Marquês de Abrantes.

Esta vila foi-lhe doada por D. João V em 1718, de juro e herdade para os primogénitos da casa, recebendo então o título de marquês. Senhor de muitas outras vilas, foi comendador de várias ordens, censor da Academia Real de História em 1720, embaixador em Roma e em Madrid, tendo sido então agraciado por Filipe V com o Tosão de Ouro.

2.º Sucedeu-lhe no título seu filho, D. Joaquim Francisco de Sá Almeida e Meneses (1695-1756). Não tendo tido filhos, herdou a casa sua irmã:

3.º D. Ana Catarina. Por morte desta, sucedeu-lhe sua filha, que morreu sem des­cendência.

A casa passou então para D. Maria Sofia de Lencastre, irmã do 2.° Marquês de Abrantes e de D. Ana Catarina, cujo neto, D. Pedro de Lencastre da Silveira Castelo Branco Sá e Meneses (1771-1828), seria o 3.° Marquês de Abrantes.

Foi um dos regentes nomeados por D. João VI aquando da sua ida para o Brasil e, em 1826, foi nomeado par do Reino.

Sucedeu-lhe seu filho, D. José Maria da Piedade de Lencastre Silveira Castelo Branco de Almeida Sá e Meneses (1784- 1827). Partidário e conselheiro do infante D. Miguel, atribui-se-lhe a responsabilidade no assassinato do marquês de Loulé em 1824.

D. Pedro José Maria da Piedade de Alcântara Xavier de Lencastre (1816-1847) foi 5.° Marquês de Abrantes, sendo filho do anterior. Por morte do avô, sucedeu-lhe no pariato do Reino, em 1842. Não deixou herdeiros.

Um sobrinho seu, D. João Maria da Piedade de Lencastre e Távora, adoptou o título após a proclamação da República e, tendo falecido em 1917, sucedeu-lhe o seu filho primogénito, D. José Maria da Piedade de Lencastre e Távora, 7.° Marquês de Abrantes.

Filhos:

D. Ana Maria Catarina Henriqueta de Lorena, 1ª duquesa e 3ª marquesa de Abrantes * 03.09.1691 + D. Rodrigo de Melo

D. Joaquim Francisco de Sá Almeida e Menezes, 2º marquês de Abrantes * 08.01.1695 + D. Filipa de Lorena D. Maria Margarida de Lorena, 2ª duquesa e 4ª marquesa de Abrantes

D. Maria Sofia de Lancastre * 18.08.1696 + D. Pedro de Lancastre, 5º conde de Vila Nova de Portimão

D. Luisa Maria de Faro * 10.12.1697

Fontes: DDJ-vol. I-pg. 334; MHGDP-pg. 37;NFP-vol. VII-pg. 267 (Mendanhas); NPB-vol. 2-pg. 205

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação, pesquisa

D. Rodrigo Anes de Sá Almeida e Meneses (19 de outubro de 1676 - Abrantes, 30 de outubro de 1733). Sucedeu na grande Casa de seu pai, o 4º conde de Penaguião e 1º Marquês de Fontes, tendo sido o 7.º conde de Penaguião, 1.º Marquês de Abrantes, 3.º Marquês de Fontes.

Sendo a vila de Abrantes pertencente à coroa, D. João V, em 12 de agosto de 1718, a doou a este fidalgo com todas as suas jurisdições e título de marquesado, de juro e herdade para os primogénitos desta casa; foi donatário de muitas mais vilas, governador das armas da cidade do Porto e das fortalezas de São João da Foz e de Nossa Senhora das Neves em Leça de Matosinhos, comendador de várias Ordens, mestre-de-campo de infantaria, posto em que serviu na Guerra da Sucessão Espanhola. Censor da Academia Real da História em 1720, foi ainda embaixador em Roma e em Madrid, por ocasião dos casamentos dos príncipes das duas casas soberanas, D. D. José e D. Maria Bárbara, filhos de D. João V, com os dois filhos de D. Filipe V de Espanha, a infanta Maria Vitória e D. Fernando. Por esta ocasião, o rei de Espanha o agraciou com o colar do Tosão de Ouro.

Era fidalgo de grande ilustração e protector de Vieira Lusitano, durante a sua residência em Roma.

D. João V, em 1718, mudou o título de Marquês de Fontes para o de Marquês de Abrantes a este 7º conde de Penaguião e 3.º marquês de Fontes, D. Rodrigo Anes de Sá Almeida e Meneses (1676-1733), 3º filho do 4º conde de Penaguião e 1.º marquês de Fontes, nascido em 1676, sendo assim o 1º Marquês de Abrantes. Recebeu os senhorios da vila de Abrantes, do Sardoal, dos concelhos de Sever, Penaguião, Gondim, Fontes, Gondomar, Vila Nova de Aguiar de Sousa, Bouças, Gaia e honra de Sobrado. Foi capitão, alcaide-mor e governador das armas do Porto, das fortalezas de São João da Foz e de Nossa Senhora das Neves de Leça (Matosinhos), alcaide-mor de Abrantes, Punhete, Amêndoa e Mourão, comendador de Santiago do Cacém e de São Pedro de Faro, da Ordem de Santiago, e de São Pedro de Macedo da Ordem de Cristo.

Casamento e descendência

Casou em 1690 com D. Isabel Henriqueta de Lorena (Lisboa 1672-1699 Evora, ali sepultada) filha de D. Nuno, 1.º duque de Cadaval, e de D. Henriqueta de Lorena.

   D. Joaquim Sá Meneses e Almeida, 2.º Marquês de Abrantes, 8.º Conde de Penaguião. Casado com a sobrinha abaixo, D. Maria Margarida de Lorena.
   D. Ana Catarina Henriqueta de Lorena, casada com D. Rodrigo de Melo, irmão de sua mãe, filho de D. Ana de Lorena e de D. Nuno, 1.º duque de Cadaval. Pais de D. Maria Margarida de Lorena (1691-1761).
view all

Rodrigo Anes de Sá Almeida e Menezes, 1º marquês de Abrantes's Timeline

1676
October 19, 1676
Abrantes, Santarém, Portugal
1691
September 3, 1691
Age 14
1733
October 30, 1733
Age 57
Abrantes Municipality, Santarem, Portugal
????
????