Start My Family Tree Welcome to Geni, home of the world's largest family tree.
There are already 3,974 genealogy profiles with the Prado surname on Geni. Join now to find your relatives.

Prado Genealogy and Prado Family History Information

‹ Back to Surnames Index

Share

view all 3,974

Profiles

About the Prado surname

Sobre a origem deste apelido tem variado muitos escritores por que uns querem que eles descendam de D. Branca filha 3ª. Do Rei D. Afonso III de Portugal; a qual foi Srª. de Lorvão, Campo Maior e Montemor-o-Velho e em Castela Abadessa de Huelgas a qual teve um filho de um Fidalgo chamado Pedro Esteves Carpinteiro o qual teve por filho D. João Nunes de Prado que foi M.e de Calatrava de que ficou geração fundando-se em Rodes de Andrade e D. Fr. Prudêncio de Sandoval que dizem que houve desta família a Sinalados Cavalheiros no Reino de Leão, Galiza e Asturias a muitas casas solares e ricas; D. João Nunes de Prado Mestre de Calatrava que foi assinalado cavaleiro no tempo do Rei D. Afonso 11º e do Rei D. Pedro seu fº. que teve a fronteira de Granada contra os Mouros que foi filho do dito Pedro Esteves Carpinteiro e D. Branca filha do Rei D. Afonso de Portugal e irmão do Rei D. Diniz veja-se Rodes de Andrade cap. 18 o qual D. João Nunes por queixas que dele teve o Rei D. Pedro o mandou prender em Almagro e o posto no castelo de Maqueda donde dentro em poucos dias foi degolado teve um filho de sue nome cuja sepultura está em S. Domingos de Toledo como diz o seu letreiro porém ainda que isto fosse é certo que já antes havia este apelido, pois no tempo do Rei digo do Imperador D. Afonso 7º existia Martim Dias de Prado ao qual fez mercê da Vila de Alveres como consta da doação feita em palavras bem honradas Crónica do Imperador D. Afonso 7º Cap. 55 fl. 148 col. 1ª dada a mercê em 1148 cuja Vila está no Reino de Leão junto a Maiorca. Querem outros como diz o dito D. Fr. Prudêncio de Sandoval que descendam os prados de um dos Reis de Leão que andando à caça num Prado se enamorou de uma lavradeira ou pastora da qual teve um filho ao qual lhe ficou o apelido de Prado; Diogo Fernandes de Mendonça não diz que fora Lavradeira nem Pastora, senão que os Prados vêm dos Reis de Leão que tratando com uma donzela daquele Reino com quem tratou um Prado de que teve um filho que tomou este apelido e todos atribuem o Leão das Armas a ser descendentes dos Reis de Leão e a cor verde a cor do Campo ou Prado. Entre umas memórias antigas de letra de Manuel Machado de Azevedo avô do Marquês de Monte Belo se diz que no ano de 1510 com as enchentes do Cávado arruinando-se a Ponte de Prado se achara uma Pedra com estas letras – Blanca, et Blances, ex Rex Legiones fuerati. Donde se pode coligir que antes de haver Reis neste Reino sendo Entre Douro e Minho dos Reis de Leão assistia um Rei na cidade de Braga e se namorava de uma D. Branca Guterres da Silva que era da Srª. do Lugar que hoje chamam Prado e para a ver e o não impedir o rio reedificou a ponte e dela dizem que vêm os Prados e por isto trazem as Armas dos Silvas que é o Leão e o Ser Negro significa a noite que encobria estes Amores e o Campo Verde assim como usam os de Castela; porém Diogo Fernandes de Mendonça diz ser o Campo Branco o que se deve acreditar mais, por que escreveu muitos anos antes e por tempo vieram os desta família avariar para verde cor mais própria aos Prados; e poderia ser D. Branca Guterres filha de D. Guterres da Silva. Nas Inquirições do Rei D. Diniz e acha honrada a quinta de Aveleda concelho de Penafiel por ser de Martim de Prado e outros filhos de Algo. (NFP, Gayo, Tit. Prados).