Alberto Maria de Orléans e Bragança

Is your surname de Orléans e Bragança?

Research the de Orléans e Bragança family

Alberto Maria de Orléans e Bragança's Geni Profile

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Share

About Alberto Maria de Orléans e Bragança

Alberto Maria José João Miguel Gabriel Rafael Gonzaga de Orléans e Bragança e Wittelsbach, príncipe de Orléans e Bragança (Jundiaí do Sul, 23 de junho de 1957), é um advogado e professor brasileiro.

É mais conhecido no meio profissional por Alberto Bragança, ou Príncipe Alberto, ou ainda Príncipe Dom Alberto. Tendo sido alcunhado como o príncipe das fusões, por diversas revistas de economia e negócios, tais como a Exame PME. Tal alcunha se dá por Dom Alberto ser um dos maiores advogados de fusões e aquisições do país, tendo entre os seus clientes o banco Bradesco e o bilionário mexicano Carlos Slim Helú.

Nascido príncipe do Brasil e príncipe de Orléans e Bragança, Alberto renunciou aos seus direitos ao extinto trono imperial brasileiro, por si e por sua futura descendência, em 23 de dezembro de 1982. Portanto, Alberto continua sendo príncipe de Orléans e Bragança, mas não mais príncipe do Brasil.

É o décimo filho e oitavo varão de D. Pedro Henrique de Orléans e Bragança, ex-chefe da Casa Imperial do Brasil, e de Maria Isabel von Wittelsbach, imperatriz-mãe do Brasil. Sua mãe nasceu como princesa da Baviera, sendo ela neta de Luís III (1913-1918), último rei da Baviera. D. Alberto é irmão do atual chefe da Casa Imperial do Brasil, o imperador brasileiro de jure, D. Luís de Orléans e Bragança.

O príncipe vem a ser neto de D. Luís Maria Filipe de Orléans e Bragança, príncipe do Brasil e príncipe de Orléans e Bragança, e de Dona Maria Pia de Bourbon, princesa das Duas Sicílias, bisneto de D. Isabel de Bragança, última princesa imperial do Brasil de facto, e de D. Gastão de Orléans, conde d'Eu e príncipe imperial consorte do Brasil, e trineto de Dom Pedro II, o último imperador do Brasil de facto, e de D. Teresa Cristina de Bourbon-Duas Sicílias, a última imperatriz do Brasil de facto, que nasceu como princesa das Duas Sicílias.

Bacharelou-se em Direito pela tradicional Faculdade Nacional de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, em 1980. Pós-graduou-se em Direito Econômico pelo Instituto de Estudos de Direito Econômico - IEDE -, em 1983. Tendo sido residente junto ao escritório de advocacia Norton Rose, em Londres, Inglaterra, Reino Unido. É membro da Ordem dos Advogados do Brasil e de Portugal; advoga em um escritório de advocacia na cidade do Rio de Janeiro, o Xavier, Bragança Advogados, e é associado estrangeiro no departamento jurídico da Organização Marítima Internacional, agência das Nações Unidas. Também é professor de Direito Comercial da Faculdade de Direito da Universidade Cândido Mendes[1] . D. Alberto foi nomeado no primeiro nível ("band 1") de Corporate/M&A pelo diretório "Chambers Latin America".

Tendo a grã-cruz das Imperiais Ordens de Pedro I e da Rosa.

Fala fluentemente o português e o inglês, tendo nível avançado em espanhol e francês.

D. Alberto foi alcunhado o príncipe das fusões, por diversas revistas de economia e negócios, tais como a Exame PME. Tal alcunha se dá por Dom Alberto ser um dos maiores advogados de fusões e aquisições do país, tendo entre os seus clientes o banco Bradesco e o bilionário mexicano Carlos Slim Helú.

Casou-se no Rio de Janeiro, em 11 de janeiro de 1983, com Maritza Ribas Bokel, paisagista nascida no Rio, em 29 de abril de 1961, filha de Jaddo Barbosa Bokel e Maritza Bulcão Ribas. Sua consorte tem, também, formação em arquitetura e artes plásticas. Tendo sido ela titulada no consórcio Sua Alteza Real a princesa Dona Maritza de Orléans e Bragança, pelo chefe da Casa Imperial do Brasil, D. Luís de Orléans e Bragança.

Sua consorte, que é tetraneta de José de Araújo Aragão Bulcão, 2.° barão de São Francisco, sobrinha-tetraneta de Joaquim Inácio de Aragão Bulcão, 1.° barão de Matuim, sobrinha-tetraneta da baronesa do Rio das Contas, sobrinha-trineta de Antônio de Araújo Aragão Bulcão, 3.° barão de São Francisco, pentaneta de Joaquim Inácio de Siqueira Bulcão, 1.° barão de São Francisco, e sobrinha-pentaneta de Francisco Elesbão Pires de Carvalho e Albuquerque, 1.° barão de Jaguaripe, vem a ser membro duma família da nobreza do Império do Brasil. Sendo ela descendente dos Calmon du Pin e Almeida, Vilas Boas, Bulcão, Pires de Carvalho e Albuquerque, entre outros, e aparentada com os Lima e Silva, entre outras famílias tradicionais brasileiras. Como tal, D. Maritza vem a ser descendente de D. Tomé de Sousa (1503-1579) - o primeiro governador-geral do Brasil Colonial -, por via da ascendência da princesa na Casa da Torre de Garcia d’Ávila.

A união resultou em quatro filhos:

Pedro Alberto de Orléans e Bragança, príncipe de Orléans e Bragança (31 de maio de 1988). Maria Beatriz de Orléans e Bragança, princesa de Orléans e Bragança (27 de julho de 1990). Ana Thereza de Orléans e Bragança, princesa de Orléans e Bragança (24 de abril de 1995). Antônio Alberto de Orléans e Bragança, príncipe de Orléans e Bragança (28 de maio de 1997). Reside com a família no Rio de Janeiro.

WP

view all

Alberto Maria de Orléans e Bragança's Timeline

1957
June 23, 1957
Jundiaí do Sul, Parana, Brazil