Ana Augusta, freira no Convento da Esperança

public profile

Is your surname Peregrino Faleiro Toste?

Research the Peregrino Faleiro Toste family

Ana Augusta, freira no Convento da Esperança's Geni Profile

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Ana Augusta Peregrino Faleiro Toste, freira no Convento da Esperança

Birthdate: (87)
Birthplace: S. Sebastiao, Azores, Portugal
Death: May 29, 1896 (87)
Angra do Heroísmo, Azores, Portugal
Immediate Family:

Partner of D. Pedro I do Brasil e IV de Portugal
Mother of Pedro

Managed by: Lúcia Pilla
Last Updated:

About Ana Augusta, freira no Convento da Esperança

Um Bastardo de D. Pedro IV

O imperador teve duma freira um filho chamado Pedro. A freira era clarissa do Convento da Esperança, de 23 anos de idade, e formosíssima. Chamava-se Ana Augusta Peregrino Faleiro Toste, nascida na vila de São Sebastião, em 1809, e falecida em Angra a 29 de Maio de 1896, de idade de 87 anos. Nunca lhe foi anulado o voto, e recebeu mensalmente, até à morte a prestação de egressa, 15#000. O imperador conheceu-a, indo de visita ao Convento, em Março de 1832, na ocasião em que ela estava na sineira. O bastardo Pedro morreu em criança de 4 a 5 anos e foi enterrado no Sítio, junto ao adro da Sé.

O partido constitucional fez-lhe um grande e luzido enterro, tocando a marcha fúnebre a Charanga do Batalhão de Voluntários da Rainha D. Maria II, do qual era coronel o Visconde de Bruges. O enterro saiu da Rua de Jesus n.º 87. Esse prédio mandado reedificar pelo Leal, pertence hoje (ano de 1919) à família do falecido Sr. João Inácio de Oliveira. A criança fora entregue aos cuidados do criado íntimo dum alto valido do imperador, o engenheiro Luiz da Silva Mouzinho de Albuquerque, secretário da regência na Terceira, depois ministro do imperador regente.

Esse criado que foi junto da freira alcaiote do imperador, e que se conservou longos anos, íntimo dela, chamava-se Manuel José Pereira Leal. Obteve por alto patrocínio o lugar de recebedor da comarca de Angra, e depois passou a empregado nos tabacos. Por último, desprotegido, teve em Angra uma tipografia e papelaria, morrendo em Lisboa, de avançada idade, porteiro dum palácio.

O honrado velho, já falecido, Sr. Leandro José Martins, que foi aferidor do senado de Angra, verídico porta-voz da historia contemporânea da Ilha Terceira, acompanhou o cortejo e assistiu ao pomposo enterro do pequeno Pedro, príncipe extra uxorem. É esta a primeira vez que se imprime este facto histórico.

Não pode hoje haver susceptibilidades em narrar este facto sucedido; não deixando a freira nenhum parente, os bens que possuía, legou-os a estranhos. Além de que a história regista sempre os bastardos dos Reis; e as relações amorosas desta freira com o imperador permanecem como facto público na memória viva de toda a gente de Angra, misturado com anedotas picarescas e inverosímeis.

Não podemos averiguar em que paróquia de Angra ou da Terceira o régio bastardo foi baptizado. A criança parece que foi exposta e nesse caso avento a conjuntura de ser baptizada na freguesia da Sé aos 28 dias, do mês de Novembro de 1833, recebendo o nome de Pedro. Foi sua ama Maria Delfina, mulher de Francisco Rodrigues de Santa Bárbara. Os expostos costumam ser baptizados logo que saem nas rodas. Aceitando a conjuntura de que é este, necessita-se admitir a hipótese que depois de nascido esteve muitos meses sem ser expostos. O imperador permaneceu nos Açores desde 3 de Março, que desembarcou em Angra, até 27 de Junho que saiu de Ponta Delgada na expedição para o Mindelo.

A hipótese é admissível, mas a verdade é dificílima de averiguar. Existiu, positivamente, o bastardo, mas não ficaram documentos oficiais por motivos que é fácil compreender e desnecessário explicar.

http://bagosdeuva.blogspot.com.br/2008/03/um-bastardo-de-d-pedro-iv.html

view all

Ana Augusta, freira no Convento da Esperança's Timeline

1809
1809
S. Sebastiao, Azores, Portugal
1832
1832
Age 23
1896
May 29, 1896
Age 87
Angra do Heroísmo, Azores, Portugal