Elise Friederike Hensler, Countess d'Edla

Is your surname Hensler?

Research the Hensler family

Elise Friederike Hensler, Countess d'Edla's Geni Profile

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Elise Friederike Hensler, Countess d'Edla

Birthdate:
Birthplace: La Chaux-de-Fonds, Switzerland
Death: May 21, 1929 (92)
Coração de Jesus, Lisboa, Portugal
Place of Burial: Lisboa, Portugal
Immediate Family:

Daughter of Johann Friederich Conrad Hensler and Louise Josephe Hechelbacher
Wife of NN and Fernando II, Rei de Portugal
Mother of Alice De Azevedo Gomes
Sister of Mina Louise Slade

Managed by: Private User
Last Updated:

About Elise Friederike Hensler, Countess d'Edla

Elise Hensler, Countess d'Edla (1836-1929), was the sister of Mina Louise Hensler (wife of Daniel Denison Slade). An actress and singer, Elise joined the Italian Opera after finishing her education, and at age nineteen, she gave birth to an illegitimate daughter, Alice Hensler. In 1869, she married Ferdinand II, the former king of Portugal. The two shared interests that included sculpture, painting, architecture, and horticulture and spent much of their free time engaged in these activities. After her husband's death in 1885, Elise was involved in a dispute with the royal family over his estate. She spent time in Paris and throughout Europe, leaving her home in Portugal when it was raided during World War I. She died of uremia at her estate in Lisbon in 1929.

Morte: no "Palacete de Santa Marta" (não consegui localizar, mas há vários locais com o nome de Santa Marta na freguesia lisboeta de Coração de Jesus). Sepultamento: no Cemitério dos Prazeres.


Elise Friederike Hensler (La Chaux-de-Fonds, Neuchâtel, 22 de maio de 1836 — Lisboa, Coração de Jesus, 21 de maio de 1929), titulada Condessa de Edla, foi a segunda esposa de Fernando II de Portugal, viúvo de D. Maria II.

Família e educação De origem suíça-alemã, Elise Hensler era filha de Johann Friederich Conrad Hensler e de sua esposa, Louise Josephe Hechelbacher e nasceu em La Chaux-de-Fonds, em Neuchâtel.[1]

Aos doze anos, emigrou com a família para Boston, nos Estados Unidos, onde recebeu uma cuidadosa educação. Amante das artes e das letras, terminou os seus estudos em Paris. Ao longo dos anos, tornou-se fluente em sete idiomas.

Carreira Após o término da sua educação, Hensler atuou no Teatro alla Scala, em Milão, Itália. No dia de Natal de 1857, em Paris, aos vinte e um anos, ela deu à luz uma menina, batizada Alice Hensler, cujo pai era desconhecido.

No dia 2 de fevereiro de 1860, Elise chegou a Portugal como membro da Companhia de Ópera de Laneuville, para cantar no Teatro Nacional São João, no Porto. Atuou em seguida no São Carlos, de Lisboa, no dia 15 de abril de 1860. Interpretava a pagem da ópera "Um Baile de Máscaras", de Verdi. D. Fernando II, no meio da plateia, apaixonou-se pela bela cantora, então com vinte e quatro anos.

Além de cantora e atriz, Hensler era escultora, ceramista, pintora, arquiteta e floricultora.

Casamento com D. Fernando Elisa Hensler, condessa d'Edla. Elisa Hensler, condessa d'Edla. A 10 de junho de 1869, desposou morganaticamente D. Fernando II, em Benfica. O rei de Portugal era então o segundo filho de D. Fernando, D. Luís I. O título de condessa de Edla foi-lhe concedido dias antes da cerimónia por Ernesto II de Saxe-Coburgo-Gota.

A imprensa e a nobreza portuguesa dividiram-se na apreciação do casamento entre o rei e a ex-cantora de ópera. Talvez por isso ela tenha sido quase esquecida da História de Portugal.

Vida como esposa O casal gostava de se refugiar em Sintra, onde D. Fernando tinha comprado o abandonado Mosteiro da Nossa Senhora da Pena. Deve-se o atual património florestal da serra de Sintra a D. Fernando, que sempre foi apaixonado pela botânica, e à cumplicidade da condessa d'Edla. Como resultado, as plantações do Parque da Pena intensificaram-se por volta de 1869. Elise introduziu certas espécies arbóreas no parque, vindas da América do Norte. O rei e a condessa tiveram o apoio do cunhado americano de Hensler, o silvicultor John Slade.

No meio do parque, a condessa iniciou a construção do chamado Chalet ("chalé", em português), que ela mesma projetou ao estilo das casas rurais norte-americanas. Mulher culta, dedicou-se com o marido ao patrocínio de vários artistas, entre eles o mestre Columbano Bordalo Pinheiro e o pianista Vianna da Motta.

Em 1999, o chalet da condessa d'Edla foi consumido por um incêndio, tendo reaberto ao público em 2011, depois de quatro anos de obras de recuperação.

Últimos anos e morte

Em 1885, D. Fernando faleceu e, em testamento, deixou à sua viúva todo os seus bens, incluindo o Castelo dos Mouros e o Palácio da Pena, ambos em Sintra. Foi D. Carlos I que, pagando 410 contos à condessa, conseguiu reaver os dois castelos para o Estado Português.

Elise Hensler, depois disso, abandonou Sintra e passou a viver com a sua filha Alice, que se casou com Manuel de Azevedo Gomes. Faleceu no Coração de Jesus, freguesia de Lisboa, aos noventa e dois anos, vítima de urémia. Foi sepultada no Cemitério dos Prazeres.

A condessa d’Edla recebeu, na morte, o tratamento e as honras de uma figura de Estado; a rainha D. Amélia e o deposto rei D. Manuel II mandaram Salvador Correia de Sá e Benevides Velasco da Câmara, 9.º visconde da Asseca, como seu representante, ao funeral.

https://www.wikiwand.com/pt/Elise_Hensler

view all

Elise Friederike Hensler, Countess d'Edla's Timeline

1836
May 22, 1836
La Chaux-de-Fonds, Switzerland
1855
December 25, 1855
Age 19
Paris, Paris, Île-de-France, France
1929
May 21, 1929
Age 92
Coração de Jesus, Lisboa, Portugal
????
Lisboa, Portugal