Is your surname Rodrigues?

Research the Rodrigues family

Garcia Rodrigues's Geni Profile

Records for Garcia Rodrigues

4,071,336 Records

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Share

Garcia Rodrigues

Portuguese: Juiz, Vereador e Almotacel Garcia Rodrigues
Birthdate: (60)
Birthplace: Porto, Portugal
Death: circa 1570 (52-68)
Santos, São Paulo, Brazil
Immediate Family:

Husband of Isabel Velho
Father of Mécia Rodrigues Velho; Domingos Rodrigues Velho; Maria Rodrigues; Antonio Rodrigues Velho; Isabel Velho and 6 others

Occupation: Don, Alderman, judge, almotacé (inspector of weights and measures), member of the city council of Santo André da Borda do Campo
Managed by: Private User
Last Updated:

About Garcia Rodrigues

  • Genealogia Paulistana
  • Luiz Gonzaga da Silva Leme
  • (Volume VII - Pág. 396 a 432)
  • Título

Garcias Velhos

(Parte 1)

Pág. 396

Teve começo esta família em Garcia Rodrigues e sua mulher Izabel Velho, naturais do Porto, que vieram a S. Vicente trazendo em sua companhia f.ºs e f.ªs; entre os filhos veio o padre Garcia Rodrigues Velho, que por sua importância e prestígio conseguiu para suas irmãs casamentos com pessoas da primeira nobreza em S. Paulo. Teve q. d.:

  1. Maria Rodrigues
  2. Izabel Velho
  3. Domingos Rodrigues Velho
  4. Padre Garcia Rodrigues Velho
  5. Padre Gabriel Garcia
  6. Padre Jorge Rodrigues
  7. Francisco Rodrigues Velho
  8. Antonio Rodrigues Velho
  9. Messia Rodrigues
  10. Agostinha Rodrigues Velho
  11. Izabel Rodrigues 

Garcia Rodrigues abriu um caminho que passa a ser conhecido como "caminho novo", estabelecendo uma ligação mais rápida e direta com Minas Gerais. Garcia Rodrigues e sua mulher Izabel Velho, naturais do Porto, que vieram a São Vicente trazendo em sua companhia F.os e F.as, entre os filhos o padre Garcia Rodrigues Velho, que por sua importância e prestígio, conseguiu para suas irmãs casamentos com pessoas da primeira nobreza em São Paulo


Veio do Porto - Portugal para a capitania de Sao Vicente trazendo filhos e filhas , entreo os quais viram Padre garcia Rodrigues Velho . Garcia Rodrigues e Isabel Velho sao os trocos da familia Garcia Velho de Sao Paulo
Garcia Rodrigues foi casado com Isabel Velho, ambos naturais do Porto (reino de Portugal). Vieram já casados para São Vicente, por volta de 1540. Já tinham filhos e filhas casados (segundo informam Pedro Taques e Silva Leme). Garcia Rodrigues morou em Santo André da Borda do Campo, onde, embora analfabeto, foi vereador em 1555, juiz ordinário interino em 1556, almotacel em 1557. Em 1558 tomou parte em ajuntamento dos homens bons. Passou para São Paulo e ali foi vereador em 1561 e 1563, sendo que, neste ano, o Conselho fez reunião em sua residência. Foi almotacel em 1562 e 1564. No ano de 1575, foi louvado para, como perito, examinar a casa do Conselho (Livro de atas da Câmara de São Paulo, vol. I, pág. 83); em 1576 e 1578, esteve em ajuntamentos e, em 1580, ainda era vivo (Livro de Atas da Câmara de São Paulo, vol. I, pág. 169). Consta que, depois de 1580, com cerca de 80 anos de idade, levou a família para Santos, onde morou, pois é tradição corrente na época que, em sua casa, o Venerável Padre Anchieta fez um milagre, sendo chamado de São Vicente, a pedido de um «brasil», que ressuscitou para ser batizado.

Garcia Rodrigues faleceu em 1590, ano em que filhos seus voltaram para São Paulo. Com a sua morte, passou para seu filho homônimo o domínio de uma data de terrenos, que ele possuía no caminho da Tabatinguera (Registros — vol. VII, pág. 22), hoje movimentadíssimo logradouro público da nossa imensa metrópole.

====

Segundo "Os Povoadores do campo de Piratininga", de Americo Moura, Garcia Rodrigues seria mameluco vicentino e nao portugues. Provavelmente filho de Antonio Rodrigues, o povoador pre-afonsino e sua mulher Antonia, filha de Piqueroby.


VEREADOR, JUIZ, ALMOTACEL, GARCIA RODRIGUES – NATURAL DO PORTO – PORTUGAL – VEIO COM A ESPOSA E FILHOS PARA O BRASIL POR VOLTA DE 1540, ESTABELECENDO-SE NA CAPITANIA DE SÃO VICENTE. PARTICIPOU DAS PRIMEIRAS LUTAS COM O GENTIO HOSTIL DO LITORAL E DO INTERIOR DO PAÍS. EXERCEU CARGOS EM SANTO ANDRÉ (SP) E PIRATININGA (SP), ONDE RESIDIU ALGUM TEMPO, PASSANDO A RESIDIR EM SANTOS (SP), ONDE FAL. EM 1590. “RECEBEU UMA SESMARIA JUNTAMENTE COM O SEU GENRO CAPITÃO-MOR JORGE MOREIRA, PASSADA A 20-12-1566, POR PEDRO FERRAZ, LOCO-TENENTE DO CAPITÃO DA CAPITANIA DE SÃO VICENTE, NA VILA DE SÃO PAULO DO CAMPO. AMBOS ALEGARAM QUE VIVIAM NA MENCIONADA VILA HAVIA MAIS DE 20 ANOS E QUE ERAM HOMENS CASADOS. DE ACORDO COM O PESQUISADOR MARCELO BOGACIOVAS, ESTA SESMARIA LOCALIZAVA-SE, DA BANDA D'ALÉM RIO PINHEIROS (À ÉPOCA MAIS CONHECIDO COMO JURUBATUBA), FORMANDO UM RETÂNGULO, TENDO POR FRENTE O RIO PINHEIROS E UMA LÉGUA DE TERRAS, E DE FUNDO OS RIBEIRÕES PIRAJUSSARA E JAGUARÉ. COM A CANALIZAÇÃO DO RIO PINHEIROS, NA DÉCADA DE 30 DO SÉCULO XX, A ÁREA FOI AMPLIADA E NELA ESTÁ INSTALADA A UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. A REGIÃO AINDA MANTÉM OS NOMES BUTANTÃ E PIRAJUSSARA. AS TERRAS FORAM OCUPADAS COM LAVOURAS E A MORADA COM TRÊS LANÇOS DE CASAS DE TAIPA DE PILÃO COM SEUS CORREDORES, COBERTAS DE TELHAS, CERCADO DE VALOS E UM ENGENHO DE MOER CANA COM CASAS DE TAIPA DE PILÃO, COBERTAS DE PALHA.” TEXTO DE ALFREDO VOTTA, 12.º, 13.º E 14.º NETO DE GARCIA RODRIGUES: O PIONEIRO GARCIA RODRIGUES (1490-1590) “EM SANTO ANDRÉ DA BORDA DO CAMPO (DISTINTA DA ATUAL SANTO ANDRÉ, EMBORA FOSSE PROVAVELMENTE SITUADA ENTRE ESTA MESMA SANTO ANDRÉ E SÃO BERNARDO DO CAMPO), FOI RESIDIR GARCIA RODRIGUES EXERCENDO OS SEGUINTES CARGOS PÚBLICOS: 1555 – VEREADOR. OS VEREADORES DE HOJE, NO BRASIL, TÊM APENAS FUNÇÕES LEGISLATIVAS; NA ÉPOCA POSSUÍAM TAMBÉM FUNÇÕES EXECUTIVAS. 1556 – JUIZ INTERINO.1557 – ALMOTACEL. O HOUAISS EXPLICA QUE O ALMOTACEL ERA UM FISCAL ENCARREGADO DE PESOS, MEDIDAS E TAXA DOS ALIMENTOS. 1558 – PARTICIPAÇÃO NUM AJUNTAMENTO DE HOMENS BONS. ESTES ERAM HOMENS NOTÁVEIS E HONRADOS, SEM PERTENCEREM À NOBREZA, ENCARREGADOS DE CERTAS FUNÇÕES NA POLÍTICA LOCAL. “POLÍTICA LOCAL”, NA SITUAÇÃO DE QUE FALO, TALVEZ SEJA UM PLEONASMO, JÁ QUE TUDO SE REFERIA À VIDA LOCAL. GARCIA RODRIGUES MUDOU-SE PARA SÃO PAULO, ASSUMINDO TAMBÉM LÁ FUNÇÕES PÚBLICAS:1561 E 1563 – VEREADOR. 1562 E 1564 – ALMOTACEL. 1576 E 1578 – PARTICIPAÇÕES EM NOVOS AJUNTAMENTOS (DE HOMENS BONS). BENEDITO ALÍPIO BASTOS DIZ QUE GARCIA RODRIGUES, DEPOIS DE 1580, LEVOU SUA FAMÍLIA PARA SANTOS, E QUE A TRADIÇÃO DA ÉPOCA AFIRMA TER SIDO REALIZADO EM SUA CASA UM MILAGRE PELO BEATO PADRE ANCHIETA.AO MORRER, COM 100 ANOS DE IDADE, DEIXOU TERRENOS NO ENTÃO CHAMADO CAMINHO DA TABATINGÜERA, NA CIDADE DE SÃO PAULO, PARA SEU FILHO DO MESMO NOME.” LIVRO: CAÇAPAVA APONTAMENTOS HISTÓRICOS E GENEALÓGICOS AUTOR BENEDICTO ALÍPIO BASTOS - CAÇAPAVA – 1955 - EDIÇÃO COMEMORATIVA DO 1.° CENTENÁRIO DO MUNICÍPIO DE CAÇAPAVA. ESBOÇOS GENEALÓGICOS DE ALGUMAS FAMÍLIAS CAÇAPAVENSES: “GARCIA RODRIGUES FOI CASADO COM ISABEL VELHO, AMBOS NATURAIS DO PORTO (REINO DE PORTUGAL). VIERAM JÁ CASADOS PARA SÃO VICENTE, POR VOLTA DE 1540. JÁ TINHAM FILHOS E FILHAS CASADOS (SEGUNDO INFORMAM PEDRO TAQUES E SILVA LEME). GARCIA RODRIGUES MOROU EM SANTO ANDRÉ DA BORDA DO CAMPO, ONDE, EMBORA ANALFABETO, FOI VEREADOR EM 1555, JUIZ ORDINÁRIO INTERINO EM 1556, ALMOTACEL EM 1557. EM 1558 TOMOU PARTE EM AJUNTAMENTO DOS HOMENS BONS. PASSOU PARA SÃO PAULO E ALI FOI VEREADOR EM 1561 E 1563, SENDO QUE, NESTE ANO, O CONSELHO FEZ REUNIÃO EM SUA RESIDÊNCIA. FOI ALMOTACEL EM 1562 E 1564. NO ANO DE 1575, FOI LOUVADO PARA, COMO PERITO, EXAMINAR A CASA DO CONSELHO (LIVRO DE ATAS DA CÂMARA DE SÃO PAULO, VOL. I, PÁG. 83); EM 1576 E 1578, ESTEVE EM AJUNTAMENTOS E, EM 1580, AINDA ERA VIVO (LIVRO DE ATAS DA CÂMARA DE SÃO PAULO, VOL. I, PÁG. 169). CONSTA QUE, DEPOIS DE 1580, COM CERCA DE 80 ANOS DE IDADE, LEVOU A FAMÍLIA PARA SANTOS, ONDE MOROU, POIS É TRADIÇÃO CORRENTE NA ÉPOCA QUE, EM SUA CASA, O VENERÁVEL PADRE ANCHIETA FEZ UM MILAGRE, SENDO CHAMADO DE SÃO VICENTE, A PEDIDO DE UM «BRASIL», QUE RESSUSCITOU PARA SER BATIZADO. GARCIA RODRIGUES FALECEU EM 1590, ANO EM QUE FILHOS SEUS VOLTARAM PARA SÃO PAULO. COM A SUA MORTE, PASSOU PARA SEU FILHO HOMÔNIMO O DOMÍNIO DE UMA DATA DE TERRENOS, QUE ELE POSSUÍA NO CAMINHO DA TABATINGUERA (REGISTROS — VOL. VII, PÁG. 22), HOJE MOVIMENTADÍSSIMO LOGRADOURO PÚBLICO DA NOSSA IMENSA METRÓPOLE.” “GARCIA RODRIGUES ERA FILHO DE ANTÔNIO RODRIGUES, O COMPANHEIRO DE JOÃO RAMALHO, AMBOS, OS PRIMEIROS POVOADORES BRANCOS DA CAPITANIA DE SÃO VICENTE, NO LITORAL E NOS CAMPOS DE PIRATININGA.” Há uma ASSINATURA DE GARCIA RODRIGUES em http://www.saopauloantiga.com.br/assinaturas-famosas-da-epoca-da-fundacao-de-sao-paulo/

FILHOS: ISABEL VELHO MOREIRA C/C JORGE MOREIRA, ISABEL RODRIGUES, MARIA RODRIGUES C/C SALVADOR PIRES, PADRE GARCIA RODRIGUES VELHO, PADRE GABRIEL GARCIA, PADRE JORGE RODRIGUES, FRANCISCO RODRIGUES VELHO, DOMINGOS RODRIGUES VELHO, MÉCIA RODRIGUES C/C DOMINGOS GONÇALVES DA MAIA, E AGOSTINHA RODRIGUES C/C SIMÃO JORGE.

view all 15

Garcia Rodrigues's Timeline

1510
1510
Porto, Portugal
1528
1528
Age 18
1532
1532
Age 22
Porto, Porto District, Portugal
1540
1540
Age 30
Porto, Porto District, Portugal
1544
1544
Age 34
1547
1547
Age 37
Porto, Porto District, Portugal
1562
1562
Age 52
Porto, Porto District, Portugal
1570
1570
Age 60
Santos, São Paulo, Brazil
1573
1573
Age 60
Porto, Porto District, Portugal
????
Porto, Porto District, Portugal