Manoel Xavier Vasconcellos Pedrosa

Brasil

Is your surname Xavier Vasconcellos Pedrosa?

Research the Xavier Vasconcellos Pedrosa family

Manoel Xavier Vasconcellos Pedrosa's Geni Profile

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Share

Manoel Xavier Vasconcellos Pedrosa

Birthdate: (95)
Birthplace: Engenho Jussara, Cruangy, Timbaúba, Pernambuco, Brasil
Death: January 22, 1988 (95)
Lagos, Rio de Janeiro, Brasil
Immediate Family:

Son of Dr. Pedro da Cunha Pedrosa and Antonia Xavier de Andrade Pedrosa
Husband of Cecília Luíza de Souza Rangel Pedrosa
Father of <private> Rangel Pedrosa; <private> Rangel Pedrosa Botelho (Rangel Pedrosa); <private> da Cunha Pedrosa Neto and Private User
Brother of Maria Beatriz Pedrosa Caldas; Maria do Carmo da Cunha Pedrosa; Clovis Xavier da Cunha Pedrosa; Maria Carmelita da Cunha Pedrosa; Maria Elisabeth da Cunha Pedrosa and 4 others

Occupation: Médico
Managed by: Private User
Last Updated:
view all 16

Immediate Family

About Manoel Xavier Vasconcellos Pedrosa

As informações sobre profissão e data e local do casamento foram obtidas no site do MyHeritage administrado por Luis Augusto Pedrosa de Aragão.

---------------------------

Nasceu em Timbaúba, PE, em 22 de julho de 1892, e faleceu no Rio de Janeiro, em 22 de janeiro de 1988. Filho do dr. Pedro da Cunha Pedrosa e Antonia Xavier d´Andrade Pedrosa.

Fez o curso ginasial no Liceu Paraibano. Matriculou-se em 1908 na Faculdade de Medicina da BA, onde fez dois anos do curso, completando-o no Rio de Janeiro. Defendeu a tese de doutorado em 1913. Em 1914/15, realizou viagem de estudo à Europa, frequentando hospitais de Paris, Lausanne e Roma. Iniciou-se na clínica no interior de S.Paulo, na localidade Presidente Pena, hoje Cafelância (região da E.F. Noroeste do Brasil). Foi um dos primeiros médicos a clinicar nessa zona, completamente desprovida, então, de condições para o exercício de medicina. Em 1920, regressou ao RJ, onde integrou o corpo médico dos Hospitais da Santa Casa, sendo adjunto em exercício no Hospital S. João Batista da Lagoa (Botafogo). Foi aprovado em concurso para a Saúde Pública, em 1922, sendo nomeado médico interno do Hospital São Francisco de Assis, onde trabalhou até 1942. Em 1925, fez segunda viagem à Europa, tendo escolhido os países da língua alemã para fazer o curso de especialização em doenças de nutrição. Em Berlim, frequentou os Hospitais Westend e Charité. Foi chefe de clínica do Hospital S. João Batista da Lagoa, médico clínico do M.E.S., assistente técnico do Departamento de Alimentação da PDF (RJ), professor de Tecnologia Alimentar no Curso de Nutricionista do SAPS e de Dietologia na Escola Luisa de Marsillac. Membro da Sociedade Médica de S. Lucas, da Sociedade de Nutrição e Gastroenterologia, do IHG/PB, do Centro Dom Vital, da Academia Nacional de Medicina, do Instituto Teuto-Brasileiro de Alta Cultura, da Sociedade de Geografia do RJ, do Instituto Brasileiro de História da Medicina, do IHG/SP, da Associação Paulista de Medicina, do IH/ Petrópolis, do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano, Irmão de N.Sª da Glória do Outeiro. Possuía: Medalha Cultural Comemorativa da Transladação dos Despojos da Imperatriz Leopoldina do Convento de Santo Antonio (RJ) para o Panteão do Monumento da Independência na Colina do Ipiranga (SP) – Medalha Cultural Pirajá da Silva – Medalha do Patriarca – Medalha Vital Brasil – Medalha de São Sebastião (IHG/RJ).

Foi eleito sócio efetivo do IHGB em 16 de agosto de 1949. Fernando Monteiro (R. IHGB, Supl; 1988, p. 3) escreveu: “Credenciaram-no a essa investidura, que o consagrou como historiador, as seguintes cinco substanciais teses que apresentou ao IV Congresso de Historia Nacional promovido no nosso Instituto no ano de 1949 em comemoração do IV Centenário da Cidade do Salvador, que se tornaria a primeira Capital do Brasil: 1ª) Letras e ciências nos séculos XVI e XVII; 2ª) Doenças no Brasil Colonial; 3ª) A medicina dos índios; 4ª) A medicina dos colonizadores; 5ª) O espírito médico dos séculos XVI e XVII”. No Instituto, teve intensa participação não apenas publicando artigos na Revista, como o seu discurso de posse sobre a vida e a obra de Miguel Pereira, mas pela assiduidade e prestação de serviços. Sócio benemérito em 4 de setembro de 1968 e grande-benemérito em 11 de dezembro de 1974. Foi eleito segundo-secretário em 29 de março de 1957 e primeiro-secretário em 11 de novembro de 1978. Ocupou este cargo até 1985, quando foi eleito e consagrado, em caráter excepcional, primeiro-secretário Honorário, em virtude de sua elevada idade e dos préstimos à Casa.

Publicou, entre muitos outros trabalhos, além das já referidas teses, vários de relevo na área de estudos históricos, tais como: A Educação Física e seus Propósitos. RJ: Centro D. Vital, 1933. – O Brasileiro e a Diabetes. Rev. Sanitárta, 1935. – Doenças da Tireóide. RJ: MÊS, 1944. – Catalogação da Indústria Alimentar Brasileira. RS: SDG, 1945. – O Vigário da Escola. Recife: C.E.H.M., 1986 – (Col. Tempo Municipal). – A Guarda de Honra do Príncipe Dom Pedro na viagem a São Paulo, 1972.

Fonte: https://ihgb.org.br/perfil/userprofile/mxdvpedrosa.html

view all

Manoel Xavier Vasconcellos Pedrosa's Timeline

1892
July 22, 1892
Timbaúba, Pernambuco, Brasil
1988
January 22, 1988
Age 95
Rio de Janeiro, Brasil