Valdomiro Silveira

Is your surname Silveira?

Research the Silveira family

Valdomiro Silveira's Geni Profile

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Share

Valdomiro Silveira

Birthdate:
Birthplace: Cachoeira Paulista, São Paulo, Brasil
Death: Died in Santos, São Paulo, Brasil
Immediate Family:

Son of João Baptista da Silveira and Cristina Carlinda de Olivér
Husband of Maria Isabel Quartim de Moraes
Father of Valdo Silveira
Brother of Alarico Silveira; Agenor Silveira; Nestor Silveira; Breno Silveira and João Silveira, Junior

Managed by: Carla Assenheimer (C)
Last Updated:

About Valdomiro Silveira

Biografia

Valdomiro Silveira passou a infância e a adolescência em Casa Branca, Estado de São Paulo, onde seu pai atuava como promotor público. Era o segundo dos oito filhos de João Batista da Silveira e Cristina da Silveira. Formou-se em Direito, na Faculdade de Direito de São Paulo, onde, aliás, seu pai também estudara.

Depois de concluir a faculdade em 1895, Valdomiro segue a carreira paterna e muda-se para Santa Cruz do Rio Pardo (SP), onde assume o cargo de promotor público. Em 1905, muda-se para Santos, onde se dedica à advocacia, ao jornalismo e à ficção.

 

Obra regionalista


Durante suas viagens pelo interior paulista, Valdomiro Silveira procurava a convivência dos caboclos, observando-lhes os costumes e a linguagem.

Ao mesmo tempo, segundo o pesquisador Alexandre Oliveira Barbosa - em sua dissertação de mestrado, Edição anotada de Mucufos, coletânea de contos inédita de Valdomiro Silveira (FFLCH-USP) -, Valdomiro estudava os clássicos portugueses, anotando trechos de Alexandre Herculano, Filinto Elísio, António Feliciano de Castilho, Camilo Castelo Branco e Ramalho Ortigão.

Quando ainda em Casa Branca, fez estudos de Ornitologia e Botânica, e escreveu seus primeiros contos regionais, a partir de 1894. Em Rio Pardo, deu forma definitiva às primeiras narrativas. Sua obra foi quase toda publicada em jornais e revistas, principalmente em A Semana, A Bruxa, Revista do Brasil, Gazeta de Notícias, O País e O Estado de S. Paulo.

Na obra de Valdomiro Silveira podemos constatar três fases. Segundo Lucrécia D'Alessio Ferrara, "na primeira, cedendo à curiosidade e à simpatia que lhe despertava o sertanejo, é levado a fixar motivos folclóricos característicos da região paulista, ou ainda, a surpreendê-lo nos momentos de plena integração com o ambiente, em cenas bucólicas ou anedóticas que pressupõem uma visão sentimental da região.

Na segunda fase, de análise e amadurecimento, os contos apresentam maior consistência dramática porque passam a ser tratados os problemas típicos da região, surgidos do binômio homem-Natureza. Na fase derradeira, os dramas alcançam o universal, vale dizer, o ápice do regionalismo, verificando-se síntese do regional e do universal".

Valdomiro Silveira também foi deputado e secretário de Educação e Justiça do Estado de São Paulo. Deixou os livros de contos Os cablocos (1920), Nas serras e nas furnas (1931), Mixuangos (1937), Leréias (1945, póstumo) e várias narrativas ainda inéditas. O arquivo do escritor encontra-se no Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da Universidade de São Paulo.

 

Fonte: (http://educacao.uol.com.br/biografias/valdomiro-silveira.jhtm)

view all

Valdomiro Silveira's Timeline

1873
November 11, 1873
Cachoeira Paulista, São Paulo, Brasil
1907
June 6, 1907
Age 33
1941
April 3, 1941
Age 67
Santos, São Paulo, Brasil