Start My Family Tree Welcome to Geni, home of the world's largest family tree.
Join Geni to explore your genealogy and family history in the World's Largest Family Tree.

Project Tags

view all

Profiles

  • Mário Gruber (1927 - 2011)
    Mário Gruber na Wikipédia
  • Antonio Parreiras (1860 - 1937)
    Parreiras era filho de brasileiros natos, o Major Jacinto António Diogo Parreiras e de D. Maria Rosa da Silva Parreiras.[2] , sendo um dos nove filhos de uma família chefiada por pai ouri...
  • Athos Bulcão (1918 - 2008)
    Athos Bulcão "Artista eu era. Pioneiro eu fiz-me. Devo a Brasília esse sofrido privilégio. Realmente um privilégio: ser pioneiro. Dureza que gera espírito. Um pr&#x...
  • Frederich Wilhelm Virmond (1791 - 1876)
    Fonte:
  • Roberto Burle Marx (1909 - 1994)
    Paisagista e pintor (Adicionado em Nov.21.2014 por Ana Maria Toledo Rodrigues) Brazilian landscape architect (as well as a painter, print maker, ecologist, naturalist, artist and musician) whose de...

A pintura no Brasil nasceu com os primeiros registros visuais do território, da natureza e dos povos nativos brasileiros, realizados por exploradores e viajantes europeus cerca de cinquenta anos após o Descobrimento. Os índios já realizavam há muito tempo algumas formas de pintura no corpo, em paredes de grutas e em objetos, mas sua arte não influenciou a evolução posterior da pintura brasileira, que passou a ser dependente de padrões trazidos pelos conquistadores e missionários portugueses. No século XVII a pintura no Brasil já experimentava um desenvolvimento considerável, ainda que difuso e limitado ao litoral, e desde então conheceu um progresso ininterrupto e sempre com maior pujança e refinamento, com grandes momentos assinaláveis: o primeiro no apogeu do Barroco, com a pintura decorativa nas igrejas; depois, na segunda metade do século XIX, com a atuação da Academia Imperial de Belas Artes; na década de 1920, quando se inicia o movimento modernista, que teve sucesso em introduzir um sentido de genuína brasilidade na pintura produzida no país, e em tempos recentes, quando a pintura brasileira começa a se destacar no exterior e o sistema de produção, ensino, divulgação e consumo da pintura está firmemente estabilizado através de um sem número de universidades e escolas menores, museus, exposições, ateliês e galerias.

●▬▬▬▬♥▬▬▬▬ஜ۩۞۩ஜ▬▬▬♥▬▬▬ஜ۩۞۩ஜ▬▬▬▬▬♥▬▬▬▬●

Pintores no Geni:

  1. Aimé-Adrien Taunay (Paris, Paris, Île-de-France, France, c. 1803 - Mato Grosso, 5 de janeiro de 1828) foi um pintor e desenhista francês ativo no Brasil no século XIX.
  2. Arsenio Cintra da Silva (Recife, 29 de abril de 1833 - Salvador, 11 de abril de 1883) foi um pintor, fotógrafo e professor brasileiro.
  3. Aurélio de Figueiredo (Areia, 3 de agosto de 1856 — Rio de Janeiro, 9 de abril de 1916) foi um escultor, pintor, desenhista, caricaturista e escritor brasileiro.
  4. Benedito Calixto (Itanhaém, 14 de outubro de 1853 — São Paulo, 31 de maio de 1927) foi um pintor, desenhista, professor, historiador e astrônomo amador brasileiro.
  5. Candido Portinari (Brodowski, 29 de dezembro de 1903 — Rio de Janeiro, 6 de fevereiro de 1962) é considerado um dos artistas mais prestigiados do Brasil e foi o pintor brasileiro a alcançar maior projeção internacional.
  6. Di Cavalcanti (Rio de Janeiro, 26 de outubro de 1976 - Rio de Janeiro, 6 de setembro de 1897) foi um pintor, desenhista, ilustrador e caricaturista brasileiro.
  7. Fédora do Rego Monteiro Fernandes (Recife, Pernambuco, 3 de fevereiro de 1889 - Recife, Pernambuco, 21 de abril de 1975) Foi uma pintora, desenhista e professora brasileira. Irmã mais velha dos também pintores Joaquim e Vicente do Rego Monteiro.
  8. Félix Émile Taunay (Montmorency, Val-d'Oise, Île-de-France, France, 1 de março de 1795 - Rio de Janeiro, 10 de abril de 1881) foi um pintor francês, também professor de desenho, pintura, língua grega e literatura na Academia Imperial de Belas Artes do Brasil.
  9. Flávio de Rezende Carvalho (Barra Mansa, 10 de agosto de 1899 — Valinhos, 4 de junho de 1973). Foi um dos grandes nomes da geração modernista brasileira, atuando como arquiteto, engenheiro, cenógrafo, teatrólogo, pintor, desenhista, escritor, filósofo, performer, flashmobist, músico e outros rótulos.
  10. Jenny Klabin ( São Paulo, 15 de fevereiro de 1899 - São Paulo, 2 de agosto de 1967) oi uma escritora, tradutora e pianista brasileira. Jenny foi a idealizadora do Museu Lasar Segall.
  11. José Joaquim da Rocha (?, 1737 ? — Salvador, 12 de outubro de 1807) foi um pintor, encarnador, dourador e restaurador brasileiro, considerado o fundador da escola baiana de pintura barroca, o maior de seus integrantes e um dos mais destacados pintores do Barroco brasileiro.
  12. Lasar Segall (Vilnius, 21 de julho de 1891 — São Paulo, 2 de agosto de 1957) Foi um pintor e escultor lituano, radicado no Brasil desde 1923.
  13. Luiz Pizarro (Rio de Janeiro, c.1958) Pintor, arte-educador.
  14. Manuel José de Araújo Porto-Alegre, barão de Santo Ângelo (Rio Pardo, Rio Grande do Sul, 29 de novembro de 1806 - Lisboa, Portugal, 29 de dezembro de 1879) foi um escritor do romantismo, político e jornalista, pintor, caricaturista, arquiteto, crítico e historiador de arte, professor e diplomata brasileiro.
  15. Nicolas-Antoine Taunay (Paris, Paris, Île-de-France, France, 10 de fevereiro de 1755 - Paris, Paris, Île-de-France, France, 20 de março de 1830) foi um pintor francês que fez parte da Missão Artística Francesa, chegando ao Brasil em 1816.
  16. Pedro Américo (Areia, Pernambuco, 29 de abril de 1843 - Itália, 7 de outubro de 1905) Pintor clássico.
  17. Roberto Burle Marx (São Paulo, 4 de agosto de 1909 - Rio de Janeiro, 4 de junho de 1994). Artista plástico.
  18. Sérgio Milliet (São Paulo, 20 de setembro de 1898 — São Paulo, 9 de novembro de 1966) foi um escritor, pintor, poeta, ensaísta, crítico de arte e de literatura, sociólogo e tradutor brasileiro. Foi também diretor de biblioteca, tendo dirigido a Biblioteca Mário de Andrade.
  19. Tarsila do Amaral (Capivari, 1 de setembro de 1886 — São Paulo, 17 de janeiro de 1973) foi uma pintora brasileira e uma das figuras centrais da primeira fase do movimento modernista, ao lado de Anita Malfatti. Seu quadro Abaporu, de 1928, inaugura o movimento antropofágico nas artes plásticas.
  20. Vicente do Rego Monteiro (Recife, Pernambuco, 19 de dezembro de 1899 - Recife, Pernambuco, 5 de junho de 1970) Foi um artista múltiplo: pintor, desenhista, muralista, escultor e poeta. Freqüentou a Academia Julian em Paris, de 1911 a 1914. Participou da Semana de 22.