João de Melo Coutinho

Is your surname de Melo Coutinho?

Research the de Melo Coutinho family

João de Melo Coutinho's Geni Profile

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Share

João de Melo Coutinho

Birthdate: (36)
Birthplace: Capitania do Espírito Santo, Espírito Santo, Brasil
Death: 1601 (31-39)
Buenos Aires, Argentina (Duelo)
Immediate Family:

Son of Manuel Fernandes and Catarina de Melo Coutinho
Husband of Juana Holguín de Ulloa
Partner of Juana Holguín de Ulloa
Father of Isabel de Melo Coutinho; Ana de Melo Coutinho y Holguín; Francisco de Melo y Coutinho Olguin and Francisca de Melo Coutinho
Brother of Maria Coutinho de Melo

Managed by: Lúcia Pilla
Last Updated:

About João de Melo Coutinho

Um estudo sobre a Genealogia de um dos próceres argentinos, levado a público em 1995, por González Bonorino[4], membro do Instituto Argentino de Ciências Genealógicas, nos remete ao Espírito Santo, ao observarmos o contrato de casamento acertado a 07.V.1590[5], em La Plata, entre Juana Holguin de Ulloa (neta de um dos conquistadores do Alto Peru (Bolívia) Pedro Alvarez Holguin e Beatriz Tupac Yupangui, princesa inca, sobrinho de Atahualpa, décimo terceiro Inca[6]) e João de Melo Coutinho. João de Melo Coutinho nasceu em Vitória, entre 1565 e 1570, e seria filho de Catarina de Melo e Manoel Fernandes, e neto materno de Vasco Fernandes Coutinho e Ana Vaz Almada. Seria, também, irmão de Maria de Melo Coutinho, acima citada, casada com Marcos de Azeredo (esse consórcio originou os Azeredo Coutinho, com descendência até nossos dias). Segundo González Bonorino, João de Melo Coutinho teria acompanhado sua tia Yamar (Guiomar ?) de Melo (outra filha de Vasco Fernandes Coutinho e Ana Vaz Almada), que era casada com Ruano Tellez, fiscal da Real Audiência de Charcas, em La Plata. Teria esse Ruano Tellez partido das Ilhas Canárias em 1581, para assumir seu cargo de fiscal, e passado por Vitória, onde acabaria de casando com Yamar de Melo. Sabe-se que já estava no efetivo exercício do cargo em 1583, em Charcas. João passa sua juventude em La Plata, onde acaba se casando em 1590, com Juana Holguin de Ulloa. Nessa cidade teria tido uma filha natural, Isabel de Melo Coutinho, que, de seus dois casamentos, deixou numerosa descendência. O casamento com Juana Holguin de Ulloa deu-lhe outros dois filhos: Ana de Melo Coutinho, nascida em Buenos Aires, c. de 1591, casada duas vezes: a primeira, com Juan Diaz de Ojeda, a 05.VI.1605[7], em Buenos Aires, sem descendência, e, a segunda, com Antonio Hurtado de Melo, a 22.VIII.1611, com descendência (Ana faleceu depois de março de 1638[8]), e, Francisco de Melo Coutinho, nascido em Buenos Aires, c. de 1593, casado com Juana Gómez de Saravia, a 24.XI.1611, deixando numerosíssima descendência (entre seus descendentes está a esposa do príncipe herdeiro da Holanda). Sua estada em Buenos Aires é comprovada em 1594, pois em uma planta da cidade, desse ano, aparece seu nome como dono de um dos solares. João de Melo Coutinho faleceu em 1601, vitimado em um duelo, no qual se bateu contra Jácome Ferrufino. Os primeiros tempos da colonização do solo sul americano continuam envoltos em mistérios, alguns dos quais nunca serão totalmente esclarecidos. Apenas hipóteses serão levantadas, mas nunca comprovadas. A Carta de Dote de Juana Holguin de Ulloa não deixa dúvidas quanto à filiação de João de Melo Coutinho, segundo os pesquisadores que a ela tiveram acesso. A Carta de Dote e o Testamento de sua filha Ana de Melo Coutinho confirmam outros dados genealógicos. No Brasil, o Dr. Gilson Nazareth[9] tratou do assunto em sua tese de doutoramento, de 1998. No Espírito Santo, ao que me consta, nada se sabia. Em Buenos Aires, sob os auspícios do Instituto Argentino de Ciências Genealógicas, várias em sido as pesquisas e artigos publicados, em seus boletins. Espero que essa divulgação possa vir a ser o início de uma série de outras pesquisas, que visem a aclarar o passado distante dos primórdios da nossa (permitam-me assim dizer, apesar de não ser capixaba de nascimento) antiga capitania, ainda tão obscuro, tão pouco pesquisado, tão carente de esclarecimentos. De resto, apenas que não poderemos mais execrar os argentinos: segundo as pesquisas dos genealogistas platinos, não existe, hoje, na Argentina, argentinos de origem criola que não sejam descendentes de João de Melo Coutinho, ou seja, são todos descendentes de um capixaba... --------------------------------------------------------------

Murió en un duelo en 1601, a manos de Jácome Ferrufino.

(...) capixaba, neto de nosso primeiro donatário, nascido em Vitória, João de Melo Coutinho (c.1565-1601), que, hoje, é considerado, pelos genealogistas portenhos, ancestral de toda a elite criola argentina, inclusive da futura rainha da Holanda, a princesa Máxima Zorreguietta Cerruti, esposa do príncipe Guilherme, futuro rei da Holanda. (http://www.morrodomoreno.com.br/materias/as-familias-portuguesas-radicadas-no-espirito-santo.html)


Juan de Melo Coutiño(«Villa del Espíritu Santo», - Buenos Aires, gobernación del Río de la Plata, 1601) que zarpó del Brasil a mediados de 1581 con 10 años de edad hacia la provincia de Charcas, se casó el 7 de mayo de 159044 con Juana Holguín de Ulloa, una nieta del conquistador español Pedro Álvarez Holguín,primer teniente de gobernador general del Cuzco en 1541. En el año 1592, el matrimonio pasó a la nueva ciudad de Buenos Aires,5 en donde poseían dos manzanas de tierra. Concibieron por lo menos tres hijos: Ana Holguín de Ulloa, Juana y Francisco de Melo Coutiño y Holguín (Buenos Aires, 1593 - ib., 18 de noviembre de 1674) quien se casara con Juana Gómez de Saravia para concebir al ya citado Simón de Melo Coutinho.

view all

João de Melo Coutinho's Timeline

1565
1565
Espírito Santo, Brasil
1584
1584
Age 19
Buenos Aires, Buenos Aires, Argentina
1591
1591
Age 26
Buenos Aires, Argentina
1593
1593
Age 28
Buenos Aires, Argentina
1601
1601
Age 36
Buenos Aires, Argentina
????
????