Baltasar Carrasco dos Reis

Is your surname Carrasco dos Reis?

Research the Carrasco dos Reis family

Baltasar Carrasco dos Reis's Geni Profile

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Related Projects

Baltasar Carrasco dos Reis

Portuguese: dos Reis
Also Known As: "Balthazar Carrasco dos Reis"
Birthdate:
Birthplace: Sao Paulo, São Paulo, Brazil
Death: October 08, 1697 (79-80)
Curitiba, Paraná, Brazil
Immediate Family:

Son of Miguel Garcia Carrasco and Margarida Fernandes
Husband of Isabel Antunes da Silva
Father of Belchior Carrasco dos dos Reis; Isabel Garcia Antunes; Maria Das Neves das Neves da Luz; Maria Pais; Domingas Antunes and 5 others
Brother of Miguel Garcia Carrasco and João Garcia Carrasco
Half brother of Martim Carrasco Galera; Leonor Garcia; Martim Garcia Lumbria; Gaspar João; Francisco João and 3 others

Occupation: Capitão
Managed by: Ana Toledo - Curadora
Last Updated:

About Baltasar Carrasco dos Reis

Cap. 1.º

Capitão

Balthazar Carrasco dos Reis,

natural de S. Paulo, em 1645 já tinha feito entrada no sertão onde aprisionou muitos índios que ficaram sob sua administração, e já estava casado em Parnaíba com Izabel Antunes da Silva f.ª de João de Pinha, natural de Itanhaém, e de Domingas Antunes, de S. Paulo. Tit. Pretos. Depois de residir por muitos anos na vila de Parnaíba onde ocupou o cargo de juiz de órfãos, mudou-se com toda sua família para Curitiba onde faleceu em 1697 com testamento em que declarou que foi o fundador e protetor de uma capela sobre a invocação de N. Senhora de Guadalupe; declarou mais sua naturalidade, filiação e que tinha recebido em dote de casamento umas terras em Parnaíba. Teve: (C. O. de Curitiba)

1-1 André Fernandes § 1.º 1-2 Gaspar Carrasco dos Reis § 2.º

1-3 Belchior Carrasco dos Reis § 3.º

1-4 Margarida Fernandes § 4.º

1-5 Maria Paes § 5.º

1-6 Izabel Garcia Antunes § 6.º

1-7 Maria das Neves § 7.º

1-8 Domingas Antunes § 8.º

http://www.buratto.org/paulistana/Carrascos.htm pág. 470

-------------------------------------------------

Baltazar Carrasco dos Reis. Filho de Miguel Garcia Carrasco, natural de São Lucas da Cana Verde, e de Margarida Fernandes. Já em 1645 fez entradas no sertão e, em 1648, participou da bandeira de Antonio Domingues nos campos dos Bituruna. Casado com Isabel Antunes da Silva, da família Preto, de São Paulo, filha de João de Piña e Domingas Antunes. O seu filho Gaspar casou-se com Ana da Silva Leme, neta de Matheus Martins Leme. Recebeu em 29 de junho de 1661, sesmaria concedida por Salvador Corrêa de Sá e Benevides, localizada na paragem do Barigüi onde acabavam as terras de Matheus Martins Leme. Faleceu em Curitiba, cm 1697, Com testamento.

http://www.alfredo.com.br/arquivos/gentrop1.pdf

-------------------------------------------------------------

Balthazar Carrasco dos Reis (São Paulo, 1617 - Curitiba, 8 de outubro de 1697) foi um bandeirante brasileiro e um dos fundadores da cidade de Curitiba, no estado brasileiro do Paraná.

História

O Capitão Balthazar Carrasco dos Reis, era filho de Miguel Garcia Carrasco e de Margarida Fernandes, seu pai fidalgo de origem espanhola foi um dos signatários da aclamação de Amador Bueno da Ribeira, como Rei do Brasil, porém o mesmo não aceitou, vindo Miguel Garcia Carrasco dois dias após a assinar a aclamação de D. João IV. Tal fato se concretizado teria antecipado a Independência do Brasil de Portugal em 181 anos.

Era casado com Izabel Antunes e recebeu por carta de 29 de junho de 1661, assinada por Salvador Corrêa de Sá e Benavides, uma Sesmaria de terras na localidade de Mariguy (Barigüi) onde já morava por vários anos, localizada na Villa de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais.

Possuia grandes extensões de terra nos Campos Gerais de Curitiba, no litoral paranaense e na Villa de Sant'Anna de Parnahyba.

Segundo a Obra Clássica de Francisco Negrão publicada em 1926: "Genealogia Paranaense" às seguintes famílias: Andrade, Soares e Seixas, juntamente à do capitão Matheus Martins Leme se entrelaçaram por meio de casamento com a de Balthazar Carrasco dos Reis, formando uma grande prole, a partir de seus 8 filhos, e é tido como um dos povoadores de Curitiba, sendo que seus descendentes formaram a elite política do estado com membros ainda dominantes nos dias de hoje.

Descendentes

  1. Padre Francisco das Chagas Lima - Fundador da cidade de Queluz em São Paulo e Guarapuava no Paraná
  2. Padre Diogo Antônio Feijó - Regente do Império
  3. Padre Agostinho Machado da Silva Lima - Vigário em Curitiba
  4. João Cândido Ferreira - Médico e herói do Cêrco da Lapa, foi Governador, Presidente do Estado e um dos fundadores da Universidade do Paraná, a primeira do Brasil
  5. Victor Ferreira do Amaral e Silva - Médico, Vice-presidente do estado, fundador e primeiro reitor da Universidade do Paraná
  6. Cel. Seraphim Ferreira de Andrade - Fazendeiro, líder político e um dos fundadores de São João do Triunfo
  7. Sargento-mor Ignácio Lustoza de Andrade - Militar e político em Curitiba e Paranaguá
  8. Cel. Pedro Ferreira Maciel - Fazendeiro e líder político em Palmeira
  9. Cel. Ottoni Ferreira Maciel - Deputado Estadual
  10. Cel. João Cândido da Silva Muricy - Militar
  11. Dona Cherubina Rosa Marcondes de Sá - Viscondessa de Tibagy
  12. Jesuíno Marcondes de Oliveira e Sá - Advogado, presidente provincial e ministro do Império
  13. Affonso Alves de Camargo - Advogado e Senador e Presidente de estado
  14. Marins Alves de Camargo - Advogado e Deputado Estadual
  15. Caetano Munhoz da Rocha - médico e Presidente de Estado
  16. Bento Munhoz da Rocha Neto - Engenheiro e Governador do Estado
  17. Antônio de Sá Camargo - Visconde de Guarapuava, líder político de Guarapuava
  18. Affonso Alves de Camargo Netto - Engenheiro Civil, Vice-governador, Senador, Ministro e Deputado Federal.

Fonte: WP


àcerca (Português (Portugal))

Bandeirante brasileiro e um dos fundadores da cidade de Curitiba. Capitão Balthazar Carrasco dos Reis, natural de São Paulo, em 1645 já tinha feito entrada no sertão, onde aprisionou muitos índios que ficaram sob sua administração, e já estava casado, em Parnaíba, com Izabel Antunes da Silva, filha de João de Pinha, natural de Itanhaém, e de Domingas Antunes, de São Paulo. Depois de residir por muitos anos na Vila de Parnaíba, onde ocupou o cargo de juiz de órfãos, mudou-se com toda sua família para Curitiba, onde faleceu em 1697 com testamento em que declarou que foi o fundador e protetor de uma capela sobre a invocação de N. Senhora de Guadalupe. Declarou mais sua naturalidade, filiação e que tinha recebido em dote de casamento umas terras em Parnaíba.

O Capitão Balthazar Carrasco residiu por muitos anos em a Villa de Parnahyba, onde foi Juiz de Orphãos, mudando-se no meiado do seculo XVII para Corityba, com sua família, onde foi um dos povoadores como se verifica da carta de Sesmaria que a seu pedido lhe foi passada pelo Capitão-mór Governador do Rio de Janeiro, Salvador Correia de Sá e Benavides, em data de 29 de Junho de 1661, como abaixo se vê:

CARTA Salvador Corrêa de Sá e Benavides, Capitão-mór, Governador do Rio de Janeiro, com poderes, jurisdição e alçada nas Repartições do Sul e Capitanias d'ellas, Almirante das ditas Repartições, Administrador das Minas de S. Paulo, etc. em nome de Sua Magestade, que Deus guarde: Aos que a presente minha carta de sesmaria de terras e matos maninhos virem e conhecimento dellas lhe pertencer: faço saber que atendendo aos serviços allegados em sua petição retro, pelo Capitão Balthazar Carrasco dos Reys, que tem ajudado nas guerras da capitania com sua pessoa e seus administrados nos vários ataques a que os inimigos . . . . . . . . . que h alguns annos reside com sua família na paragem chamada Mariguy (Barigui), nos campos do novo povo de Nossa Senhora da Luz dos Pinhaes (Curitiba). . . . . . . Hei por bem de lhe dar as terras que pede na sua petição, partindo do Rio Mariguy, onde tem sua fazenda, a começar onde acabão as terras de Matheus Leme, fazendo meia légua de testada por uma légua de sertão, ressalvados direitos de terceiros . . . . . . . . . com suas águas e bebedores . . . doação . . . . sem pagarem . . . . somente dezimos a Deus Nosso Senhor. . . . Dada nesta . . . de Janeiro . . . aos 29 de Junho de 1661. -Salvador Corrêa de Sá

TÍTULO CARRASCO DOS REIS Notamos nesta carta de sesmaria, a circumstancia de que já se achando creada a Justiça de Paranaguá, e sendo o Capitão-mór Oabnel de Lara, Lagar-Tenente e sismeiro do donatário, o Marquez de Cascaes, na Capitania de Paranaguá e todo o seu termo, e que tendo elle a exclusiva competência de dar as terras em sesmaria, aos que a quisessem cultivar, viesse o Capitão-mór Governador do Rio de Janeiro conceder sesmaria de terras em Corityba. Teria Salvador Correia de Sá e Benavides poderes, em 1661, para conceder essas terras em nome de Sua Magestade, sabendo-se que pertenciam ao Marquez de Cascaes(?). É um facto a elucidar. Seria devido a confusão dos direitos dos Donatários das Capitanias, de S. Vicente e de S. Amaro, na parte das 40 leguas ao sul de Cananéa(?)

Salvador Correia de Sá, em começos de 1661, visitou a Capitania, onde veiu «averiguar das Minas de Paranaguá », e se demorou, pois - «não quiz vir-me sem findar o intento para com o desengano dellas fazer aviso a Vossa Magestade », conforme Carta que a 10 de Abril de 1661, datada do Rio de Janeiro, dirigiu à Sua Magestade. Teria subido a Serra do Mar, chegando à Corityba, aonde se iniciava a povoação e o serviço das Minas(?) Talvez assim fosse, e n'esse caso, provavelmente aqui tivesse feito relações com Balthazar Carrasco dos Reis, homem cheio de serviços à Patria, não só na defeza de Santos, dos ataques dos inimigos, como também como Bandeirante destimido, ao lado de seu pai, irmãos e filhos.

O Capitão Balthazar Carrasco em seu testamento feito em Corityba a 22 de Julho de 1697, e aberto a 8 de Outubro desse mesmo anno, por occasião de sua morte, declarou entre outras cousas mais, que «quero que levando-me Deus, seja meu corpo enterrado defronte do altar de N. Senhora de Guadelupe, na sepultura de minha mulher, na Igreja Matriz desta Villa e me acompanhará o Vigário com os sacerdotes que se acharem, com todas as cruzes das confrarias que houver na dita Matriz e se lhe dará a esmola costumada. « Declaro que sou natural da Villa de S. Paulo, filho legítimo de Miguel Garcia Carrasco e de sua mulher Margarida Fernandes; que fui casado com lzabel Antunes, já defunta e tivemos legitimamente os filhos seguintes: «André Fernandes, Gaspar Carrasco dos Reis, Belchior Carrasco; filhas: Margarida Fernandes, Maria Paes, lzabel Garcia Maria das Neves e Domingas Antunes já defunta, os que todos são meus legítimos herdeiros.

«Possuo as seguintes terras: Meia legua de terras no Cubatam, do qual tem a escriptura meu filho André Fernandes; meia legua de terras na borda do Campo, cujo título tem o mesmo meu filho; um sítio em que assisto na paragem de Mariguy, cujas terras houve por sesmaria como da Carta se vê; meia legua de terras no bairro de S. Amaro que parte com as do defunto meu Pai na paragem chamada Brimiri(?); deixo mais, que me deu meu sogro, em dote, em Parnahyba umas terras que constam do inventário do meu sogro João de Pinã. «Declaro que meu filho André Fernandes levou de minha caza dois negros do gentio da terra, os quaes entrarão em sua folha de partilha, declaro mais que meu filho Belchior Carrasco dos Reis seguia viagem para o sertão com as armas que levou de minha caza e o mais que levou para seus gastos foi tudo de minha fazenda e dizem trouxera do sertão tres pessas das quaes se fará menção em meu inventario. Declaro que deixo algum gado assim vaccum como ovelhas, e cavalgaduras, o que tudo declara: a meu filho Gaspar porque sua verdade desencarrego minha consciência pela muita confiança que delle faço e sempre fiz e por assim ser lhe deixo encarregado o cuidado que deve ter na Administração da Capella de N. Senhora de Guadelupe, de que sou Protector, para que o dito meu filho mande dizer seis missas todos os annos no altar da dita senhora por minha intenção procurando sempre pelo aumento da dita Capella como eu fazia, para o que depois de pagos os meus legados deixo o remanescente ao mesmo meu filho para que tenha cuidado da Capella.» Testamento foi assignado pelo testador e pelo Capitão-mor Agostinho de Figueiredo, João Alves Martins, Manoel de Souto, Nicolau de Miranda Franco Manoel Gomes.

GENEALOGIA PARANAENSE

1º André Fernandes dos Reis 2º Gaspar Carrasco .dos Reis 3º Belchior Carrasco dos Reis 4º Margarida Fernandes 5o Maria Paes 6º lzabel Garcia Antunes 7º Maria Garcia dos Reis 8º Domingas Antunes

view all 15

Baltasar Carrasco dos Reis's Timeline

1617
1617
Sao Paulo, São Paulo, Brazil
1630
1630
Brazil
1645
1645
Curitiba, State of Paraná, Brazil
1647
1647
Itanhaém, São Paulo, Brazil
1650
1650
Curitiba, State of Paraná, Brazil
1650
Santana de Parnaiba, São Paulo, São Paulo, State of São Paulo, Brazil
1657
1657
São José dos Pinhais, Paraná, Brazil
1697
October 8, 1697
Age 80
Curitiba, Paraná, Brazil
October 8, 1697
Age 80
1743
1743
Curitiba - PR - Brasil