João Gonçalves Zarco, 1º donatário do Funchal

Is your surname Gonçalves Zarco?

Research the Gonçalves Zarco family

João Gonçalves Zarco, 1º donatário do Funchal's Geni Profile

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

Related Projects

João Gonçalves Zarco, 1º donatário do Funchal

Spanish: Cap. Joâo Gonçalves Zarco, 1º donatário do Funchal
Also Known As: "João Gonçalves da Câmara Zargo", "João Gonçalves Zarco", "João Gonçalves da Câmara de Lobos", "João Gonçalves da Câmara", "João da Câmara de Lobos"
Birthdate:
Birthplace: Matosinhos, Portugal
Death: November 21, 1471 (76-85)
Convento S. Clara, Funchal, Ilha da Madeira, Portugal
Immediate Family:

Son of Gonçalo Esteves Zarco and Brites de Santarém
Husband of Constança Rodrigues
Father of João Gonçalves da Câmara, 2º donatário do Funchal; Capitão-mór Rui Gonçalves da Câmara, 3º donatário da ilha de São Miguel; Garcia Rodrigues da Câmara; Catarina Gonçalves da Câmara; Isabel Gonçalves da Câmara and 2 others
Brother of FNU Gonçalves Zarco

Occupation: Governor of one half of the island of Madeira by letter of Prince Henry "the Navigator", Primeiro Capitão Donatário do Funchal, 7925392, navegador, Capitan, Navegador, 1º Capitão-mór da Ilha da Madeira
Managed by: Paulo Altmayer Gonçalves
Last Updated:

About João Gonçalves Zarco, 1º donatário do Funchal

http://en.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Gon%C3%A7alves_Zarco

Foi o primeiro Portugues a chegar em 1418 na ilha de Porto Santo e em 1420 na Ilha da Madeira. As 2 ilhas apareciam em um mapa Genoves de 1351 mas nao haviam sido reclamadas ate que os Portugueses la chegaram.


Cavaleiro da casa do Infante D.Henrique.Passou à Madeira como colonizador de parte da Ilha. Foi o 1.º capitâo do Funchal. D. afonso V criou-o como fidalgo de cota de armas (deu o apellido de Câmara de Lobos, com armas próprias) por mercê de 4 de Julho de 1460, estando em Sanctarem.

O nome "da Câmara de Lobos" foi concedido devido à uma gruta achada por Zargo, logo ao descer em terra, gruta de lobos marinhos. A criação da Freguezia de Câmara de Lobos e edificação da Capela do Espírito Santo se deu em 1430. O apelido Lobos foi desaparecendo, conservando-se o "Câmara". Este nome continua usado por enorme descendência.

Segundo o historiador Mascarenhas Barreto, em "Critovão Colombo, Agente Secreto do Rei Dom João ll, Zargo era filho de Gonçalo (Esteves) Arco e de Beatriz Afonso e era de "ascendência Hebréia" , isto é, cristão novo ou "marrano", ( judeu que foi batizado pela pressão da inquisição, ou expontaneamente ). Beatriz era filha de João Afonso.

http://madeiragenealogy.com/sobre/familia-camara/

--------------------------------------------------------------------------------------------

http://en.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Gon%C3%A7alves_Zarco

João Gonçalves Zarco (Portugal, c. 1390 - Funchal, 21 November 1471) was a Portuguese explorer who established settlements and recognition of the Madeira Islands, and was appointed first captain of Funchal by Henry the Navigator.


Life


Zarco was a knight at the service of Prince Henry the Navigator's household. In his service still at a young age Zarco commanded the caravels guarding the coast of Algarve from the incursions of the Moors, was at the conquest of Ceuta, and later led the caravels that recognized the island of Porto Santo in 1418 to 1419 and afterward, the island of Madeira 1419 to 1420. He founded the city of Câmara de Lobos. He was granted, as hereditary leader (Capitania), half the island of Madeira (the Capitania of Funchal, being its first Captain). Together with his fellow fleet commanders, Tristão Vaz Teixeira and Bartolomeu Perestrelo, he started the colonization of the islands in 1425. In his role of knight of Prince Henry the Navigator's house he participated in the siege of Tangier, in 1437, which ended in failure. The novel of Arkan Simaan, L'Écuyer d'Henri le Navigateur (Harmattan, Paris, 2007), describes Zarco's biography.


Ancestry and descendency


His parents were Gonçalo Esteves Zarco and wife Brites de Santarém (daughter of João Afonso de Santarém (himself the son of Afonso Guilherme de Santarém, the son of Guilherme de Santarém, son of another Afonso Guilherme de Santarém) and wife Filipa Lopes de Couros, male line ancestors of Frei Luís de Sousa). His father was the son of Estêvão Pires Zarco, son of Pedro Esteves Zarco, son of Estêvão Gonçalves Zarco, son of Gonçalo ... Zarco.


He married Constança Rodrigues, daughter of Rodrigo Lopes de Sequeiros (?) and wife, and had:

João Gonçalves da Câmara (d. Funchal, Madeira, 26 March 1501), married to Dona Mécia de Noronha, daughter of Dom João Henriques de Noronha (bastard son of Alfonso, Count of Gijón and Noroña) and wife Beatriz, Lady de Mirabel and sister of Dom Garcia Henriques, and had issue, and also one bastard son by an unknown mother
Rui Gonçalves da Câmara, 3rd Donatary Captain of São Miguel Island, married to Maria de Bettencourt, natural daughter of Maciot de Bettencourt by Teguise, without issue, he had a bastard son by one Maria Rodrigues and three more children by an unknown mother
Garcia Rodrigues da Câmara, married to Violante de Freitas, and had issue
Beatriz Gonçalves da Câmara, married to Diogo Cabral, and had issue
Isabel Gonçalves da Câmara, married to Diogo Afonso de Aguiar, o Velho (the Old), and had issue
Helena Gonçalves da Câmara, married to Martim Mendes de Vasconcelos, and had issue
Catarina Gonçalves da Câmara, married to Garcia Homem de Sousa

Possible Jewish Ancestry


There are discussions as to whether João Gonçalves Zarco could have been of Jewish Converso origin. Zarco was a prominent Jewish family from Santarém and Lisbon. Mossé Zarco was King João II's taylor. There was also a Portuguese doctor named Joseph Zarco, whom some authors claim to be Joseph Ibn Sharga, the great kabbalist, and a sixteenth century poet named Yehuda Zarco. Authors known for making the claim that João Gonçalves Zarco was of Jewish ancestry are Augusto Mascarenhas Barreto and Manuel Luciano da Silva, who also suggest that Christopher Columbus could have been of Jewish descent from Portugal and his real name was Salvador Fernandes Zarco. Isabel Violante Pereira also attributes Jewish ancestry to João Gonçalves Zarco.


Fonte: "Moura e Raposo da Câmara no Rio Grande do Norte - Ascendência & Descendência: Colônia, Império, Regência e Republica" de Marco Aurélio da Câmara Cavalcanti de Albuquerque. Segundo o autor os "Câmaras de Lobos" apareceram em Portugal em 1460, quando o d'El-Rei Afonso V deu Armas e este apelido a João Gonçalves Zarco. Este, juntamente com o Tristão Vaz Teixeira, foram os descobridores da Ilha da Madeira, em 1419.


João Gonçalves Zarco (Portugal Continental, c. 1390 — Funchal, 21 de Novembro de 1471[1] ]) foi um navegador português e cavaleiro fidalgo da Casa do Infante D. Henrique. Comandante de barcas, foi escolhido pelo Infante para organizar o povoamento e administrar por si a Ilha da Madeira, na parte do Funchal, a partir de cerca de 1425.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Gon%C3%A7alves_Zarco

"José Freire Monterroio Mascarenhas elaborou uma hipótese genealógica segundo a qual João Gonçalves Zarco poderia ser filho de Gonçalo Esteves Zarco, cavaleiro da casa d'el-rei D. João I, com moradia de 1950 libras, e de D. Beatriz, filha de João Afonso, de Santarém, vedor do mesmo rei e filho de Afonso Guilherme, também de Santarém. Gonçalo Esteves poderia ser filho de Estêvão Pires Zarco, ministro e procurador da Fazenda de D. Dinis, que se dizia Vogado da casa d'El-Rei, título com o qual assina uma escritura de doação feita em Santarém no último dia de Janeiro de 1323, assinando também a renovação das pazes com Castela em 1327. Estêvão Pires poderia ser filho de Afonso Zarco, Cavaleiro da Ordem de Santiago, Comendador de Ourique e um dos treze eleitores da mesma ordem no ano de 1311. Ainda segundo a mesma hipótese, Afonso Zarco poderia ser filho de Pedro Gonçalves Zarco, morador em Lisboa, neto de Estêvão Gonçalves Zarco, segundo parece morador na mesma cidade, o qual por sua vez poderia ser filho, dado o patronímico, apelido e cronologia, de Gonçalo Zarco, documentado em Tomar no reinado de D. Afonso Henriques."

Fonte: http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:Axp3iSwWfkYJ:monizvieira.weebly.com/joatildeo-gonccedilalves-zarco.html+&cd=6&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br ............................

El Núcleo Histórico de São Pedro

El distrito de São Pedro es, tras la Sé, uno de los más significativos y poblados de Funchal. Tomó renombre en el siglo XV, cuando las familias nobles comenzaron a construir sus casas en esta zona protegida. Uno de los primeros en morar aquí fue el primer capitán donatario de Funchal, João Gonçalves Zarco, que también hizo erigir las capillas de São Pedro y São Paulo y un pequeño hospital anexo, el primero de la isla. El segundo capitán donatario de Funchal, João Gonçalves da Câmara, mandó construir la bella propiedad de Quinta das Cruzes en esta zona, donde también se levantaron los grandes conventos franciscanos de São Francisco y Santa Clara y, ya en el siglo XVII, el convento de las Mercês, de la misma orden monástica.

http://www.madeira-web.com/PagesS/funchal-nucleus/sao-pedro.html


João Gonçalves, o zarco ou zargo, navegador a serviço do infante D. Henrique, tendo sido João Gonçalves descobridor, com Tristão Vaz, da ilha da Madeira. João Gonçalves recebeu então um nome novo, da Câmara de Lobos, encurtado pelos seus descendentes em da Câmara, e foi nomeado capitão–donatário de parte da ilha em 1451 por D. Afonso V.

_______________

"Nem os nobres escaparam da perseguição da Inquisição nos Açores. D. Rodrigo da Câmara, Conde da Vila Franca, preso em 1650, em São Miguel, foi condenado à prisão perpétua com a perda de honras e títulos. D. José, seu filho, conseguiu herdar o título mudado para Conde da Ribeira Grande. É sabido que os Câmaras descendem todos de João Gonçalves Zarco, natural de Matosinhos, Portugal, que adotou o sobrenome Câmara de Lobos e depois somente Câmara, referindo-se a uma gruta na Ilha da Madeira que era refúgio dos leões marinhos, descobridor da Ilha da Madeira e Porto Santo. Os Zarcos descendem de família judaica espanhola, provavelmente fugida dos massacres de Sevilha de 1391. Em Portugal, convertidos ao cristianismo, logo se tornaram fidalgos e obtiveram mercês reais ao entrarem para a Ordem de Cristo, a antiga Ordem dos Templários, sediada no castelo de Tomar. Exatamente nessa cidade existe, ainda hoje, uma das duas sinagogas reconhecidas oficialmente como representantes dos antigos templos das comunidades hebraicas. A outra, é a sinagoga de Castelo de Vide, ambas transformadas em museus judaico-portugueses. O grande Fernando Pessoa, descendente de Martinho da Cunha Pessoa de Oliveira, pertencente a uma numerosa família de cristãos-novos judaizantes do Fundão, tinha conhecimento de sua origem, daí a explicação para seus heterônimos. Pessoa dedicou um poema ao Infante D. Henrique a cuja Casa pertencia João Gonçalves Zarco, navegador descobridor da ilha de Porto Santo com Tristão Vaz Teixeira (1418) e da ilha da Madeira com Bartolomeu Perestrello, navegador italiano (1419). Eis o poema que publicou em Mensagem:

O Infante

Deus quer, o homem sonha, a obra nasce. Deus quis que a terra fosse toda uma, Que o mar unisse, já não separasse. Sagrou-te, e foste desvendando a espuma, E a orla branca foi de ilha em continente, Clareou, correndo, até ao fim do mundo, E, viu-se a terra inteira, de repente, Surgir, redonda, do azul profundo. Quem te sagrou criou-te português. Do mar e nós em ti nos deu sinal. Cumpriu-se o Mar, e o Império se desfez. Senhor, falta cumprir-se Portugal!"

https://onedrive.live.com/redir?resid=CBAB4092355AD3AB!3288&authkey=!AGK20lSIL-sMIRk&ithint=file%2cdocx

Postado por Ari Henrique Uriartt

Em 11 outubro 2017.

view all 12

João Gonçalves Zarco, 1º donatário do Funchal's Timeline

1390
1390
Matosinhos, Portugal
1414
1414
Portugal
1415
1415
Madeira, Portugal
1417
1417
Porto, Porto District, Portugal
1420
1420
Guimaraes, Portugal
1422
1422
Madeira, Portugal
1425
1425
Ponta Do Sol, Madeira, Madeira, Portugal
1430
1430
Ilha da Madeira, Portugal
1450
November 1, 1450
Age 60