João Vaz Côrte-Real, governador da Ilha Terceira

Is your surname Vaz Côrte-Real?

Research the Vaz Côrte-Real family

João Vaz Côrte-Real, governador da Ilha Terceira's Geni Profile

Share your family tree and photos with the people you know and love

  • Build your family tree online
  • Share photos and videos
  • Smart Matching™ technology
  • Free!

João Vaz Côrte-Real, governador da Ilha Terceira

Birthdate:
Birthplace: Faro, Algarve, Portugal
Death: July 02, 1496 (71-80)
Angra do Heroísmo, Ilha Terceira, Portugal
Immediate Family:

Son of Vasco Anes Corte-Real, alcaide-mór de Tavira and Mor Anes Escudeiro
Husband of Maria Abarca
Father of Gaspar Vaz Côrte-Real; Miguel Vaz Côrte-Real; Lourenço Vaz Corte Real; Isabel Côrte-Real; Joana Vaz Corte-Real and 2 others
Brother of Isabel da Costa and Fernão Vaz Corte-Real

Occupation: Capitão donatário
Managed by: Private User
Last Updated:

About João Vaz Côrte-Real, governador da Ilha Terceira

João Vaz Corte-Real (Portuguese pronunciation: [%CA%92u%CB%88%C9%90%CC%83w%CC%83 vaʃ ˈkoɾt(ɨ) ʁiˈaɫ]; died 1496) was a Portuguese sailor, claimed by some accounts to have been an explorer of a land called New Land of the Codfish. This land has in turn been speculated by some to possibly have been a part of North America.


Corte-Real was the father of Miguel and Gaspar Corte-Real, who some claim accompanied him on his voyage. Fragmentary evidence suggests the expedition in 1473 was a joint venture between the kings of Portugal and Denmark, and that Corte-Real has accompanied the German sailors, Didrik Pining and Hans Pothorst, as well as (the possibly mythical) John Scolvus.


It is known that Corte-Real was granted São Jorge Island in the Azores in 1472, which he held until 1474 when he was granted the captaincy of Angra on Terceira Island by Infanta Beatrice, Duchess of Viseu.


The claim that he discovered Terra Nova do Bacalhau (literally, New Land of the Codfish) originates from Gaspar Frutuoso, as he wrote this in his book Saudades de terra around 1570-80. There is speculation that this otherwise unidentified isle was Newfoundland. Frutuoso further claims that Corte-Real was granted the part of Terceira Island because of his discovery. This is contrasted by his contemporary grant which says nothing about any discovery, but explains his grant with the "expenses he had incurred" and "services rendered". The work of Frutuoso is by many historians seen as generally containing many errors. Because of the lack of corroborating evidence, the claims of discovery remain entirely speculative.

—————————————————————————————————————————————— . Porteiro-mor do Infante D. Fernando . Capitão da Ilha Terceira. .Descobridor da Terra Nova . Admite-se que tenha atingido a costa americana muito antes de Américo Vespucio faltando no entanto provas irrefutáveis que possam atribuir-lhe a descoterta daquela região. GIT - «Comessou em tempo deste Cappitan na Ilha a cultura do Pastel, que foi bem verdadeiramente a que aumentou, e engrandeceu a Ilha com credito e riqueza (...). Doou no anno de 1480 as terras que se dizem das Contendas de que estaua de posse João leonardes por carta que lhe hauia passado Diogo de Teue no anno de 1465, em auzencia de Jacomo de Burges, a seu filho Gaspar Corte real, com o pretexto não só de não as hauer o dito Leonardes aproveitado nos sinco annos condicionais, mas por pertencerem a jurisdição d Angra em que o Teue não tinha poder algum. aggrauou deste proceder João leonardes, e durou o pleito desta demanda, não menos que trina e dois annos, em razão do qual se poz ao nome das Contendas, aquellas terras, em que se diz tiuera Sentença por si João Leonardes dada em 28 de janeiro de 1514. Porem sem effeito por falta de Menistro que a desse a execucão por ser contra o Donatrario. Ordenou o compromisio da confraria do Spirito Santo e hospital de Angra que consta ser feito em 15 de Março de 1492 (...) Aumentou com toda a ancia o major desuello a pouoação da Ilha de S. Jorge a que tinha dado principio Gylheme Brandath no lugar do Topo animando a muitos que a elle passarão (...) Acabaram-se as obras do Castelo de São Christouão, que se diz de os moinhos em tempo deste Cappitam»

Filhos:Vasco Anes Corte-Real, alcaide-mor de Tavira * c. 1465 , casado com Joana Pereira Miguel Corte-Real, casado com D. Isabel de Castro Gaspar Corte-Real D. Joana Vaz Côrte-Real * c. 1465, casada com Rui Dias Pacheco Guilherme Moniz Barreto, o Velho Iria Côrte-Real * c. 1440 , casada com Pedro Goes da Silva Isabel Corte-Real, casada com Jacob de Utra Lourenço Vaz Corte-Real, casado com Barbara Pereira


Fronteiro-mor do Algarve ; Também denominado João Vaz da Costa. Arquivo da família da Casa da Quinta da Aguieira ; Linhagem dos "Corte-Reaes" (ramo dos Capitães Mores de Linhares) Alcaide-mor de Linhares
já está entroncado…pelo que não continuamos…

O navegador João Vaz Côrte-Real terá nascido no Algarve (provavelmente em Tavira), cerca de 1430, e morreu em Angra do Heroísmo em 02/07/1496, tendo sido sepultado, bem como sua mulher, Maria Abarca, na capela mor do Mosteiro de S. Francisco, que mandou construir à sua custa. Segundo o indicado no título “Côrte-Real” do Volume III de (Forjaz et al. 2007, [1]), era filho de Mor Afonso Escudeiro e de Vasco Anes Côrte-Real, o qual, por sua vez, era filho de Vasco Anes da Costa e de mulher desconhecida.

A primeira viagem de João Vaz Côrte-Real, ao continente americano, terá sido realizada cerca de 1470, tendo talvez chegado à Terra Nova. Mais tarde terá realizado outras viagens que lhe permitiram explorar as margens dos rios Hudson e S. Lourenço, até ao Canadá, e chegar à península do Labrador.

http://www.socgeografialisboa.pt/wp/wp-content/uploads/2010/01/PALE...ÃO-VAZ-CORTE-REAL-NA-SOCIEDADE-DE-GEOGRAFIA-02-04-20141.pdf

view all 12

João Vaz Côrte-Real, governador da Ilha Terceira's Timeline

1420
1420
Algarve, Portugal
1440
1440
1450
1450
1450
Ilha Terceira, Açores, Reino de Portugal
1460
1460
Azores, Ilha do Faial, Portugal
1464
1464
1465
1465
1465
Açores, Portugal
1474
April 12, 1474
Age 54
Angra do Heróısmo, Terceira