Start My Family Tree Welcome to Geni, home of the world's largest family tree.
Join Geni to explore your genealogy and family history in the World's Largest Family Tree.

Imigrantes Russos ao Brasil

« Back to Projects Dashboard

view all

Profiles

  • Abraham Averbug (c.1903 - 1948)
  • Samuel Averbug (1881 - 1959)
    Born in Kishinev around 1881 to Lion and Pauline Averbuch.Married Freyda Chana Brik, from the prominent Brik merchant family of Kishinev, around 1901. They emigrated to Argentina after the Kishinev pog...
  • Leonidas (Lucio) Gorenstein (1922 - 1972)
    Came from Rostov, Rua Erivan, Ukraine to Brazil in 1940
  • Freyda Chana Averbug (c.1883 - 1923)
    Born around 1883 in Kishinev to Mikhel and Leya Brik, from the prominent Brik merchant family. Granddaughter of Abram Brik, who established the family wood factory and money exchange business in Kishin...

Russo-brasileiro (em russo: Русские бразильцы) é um brasileiro com total, parcial ou predominante ascendência russa. Também são consideradas russa-brasileiras as pessoas nascidas na Rússia mas redicadas permanente ou temporariamente no Brasil, especialmente pessoas que gozaram ou que ainda hoje usufruem certa notoriedade. Durante a Guerra Fria, houve intolerância com os russos no Brasil.

O Paraná é um estado que recebeu um grande número de imigrantes russos. O grande movimento migratório oficial, contudo, verificou-se na década de 1870, quando vieram em grande número os russos-alemães (alemães do Volga que habitavam a Rússia). Entre 1877 e 1878 chegaram em Ponta Grossa, 2.381 russos-alemães que se estabeleceram na Colônia Octávio, subdividida em 17 núcleos na área rural, afastados do centro urbano.

A região dos Campos Gerais do Paraná foi contemplada por três principais grandes núcleos de colônias de russos-alemães do Volga. Em Ponta Grossa “Otavia”, em Palmeira “Sinimbú” e na Lapa as colônias de “Marienthal”, “Johannesdorf” e “Virmond”.

As colônias estabelecidas no Paraná, em sua grande maioria, não prosperam devido a muitos problemas.[3] Pode ser destacado fatores como a baixa fertilidade do solo, o que consequentemente gerava o insucesso nas lavouras de trigo, principal plantação cultivada pelos imigrantes. Vale lembrar também a não adaptação aos costumes brasileiros, e o fato de que muitos imigrantes rumaram para as cidades em busca de novas oportunidades de trabalho, contribuindo para o enfraquecimento dos núcleos coloniais.

As cidades com maiores presenças de imigrantes e descendentes são:

  • Primavera do Leste (MT)
  • Bastos (SP)
  • Londrina (PR)
  • Garanhuns (PE)
  • Porto Alegre (RS)
  • Montividiu (GO)
  • Ponta Grossa (PR)
  • Nova Iguaçu (RJ)
  • Sorocaba (SP)
  • Americana (SP)
  • Petrolina (PE)

Fonte: WP